Quarta-feira, 24 de Outubro de 2018
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Grande Corrida de Homenagem ao Emigrante - Campo Pequeno (7 de Agosto)

07 de Agosto de 2008 - 00:00h Crónica por: - Fonte: - Visto: 1364
Grande Corrida de Homenagem ao Emigrante - Campo Pequeno (7 de Agosto) Esta noite, dia 7 de Agosto, cumpriu-se uma vez mais a realização da Grande Corrida de Homenagem ao Emigrante, na qual se homenagearam todos aqueles que representam as cores nacionais no estrangeiro, os 25 anos de alternativa do cavaleiro António Ribeiro Telles e a confirmação da alternativa do cavaleiro António Maria Brito Paes.

Foi uma corrida bastante agradável que contou com casa praticamente cheia, tendo assistido, ao vivo, à Corrida cerca de 5000 aficionados.

Dirigiu a Corrida, sem quaisquer incidências, o Delegado Técnico do IGAC, o Sr. António Garçôa.

Como o Taurodromo.com já noticiou, o cartel para esta corrida esteve composto pelos cavaleiros António Ribeiro Telles, Rui Salvador e António Maria Brito Pães. As pegas estiveram a cargo dos Grupos de Forcados Amadores de Vila Franca de Xira e da Tertúlia Tauromáquica Terceirense.
Relativamente ao curro para esta corrida, pertenceu à Ganadaria de Herds. de Cunhal Patrício, de Coruche, que deu jogo desigual.

Abriu a corrida o cavaleiro Alenquerense António Maria Brito Paes, para lidar um toiro de aproximadamente 4 anos, de seu nome Erudito, com 476 Kg e com o nº de costado 518. O toiro saiu manso e ao longo de toda a sua lide não mostrou ter boas intenções. O cavaleiro iniciou com um bom ferro comprido, tendo prosseguido com uma série de ferros bem executados e fáceis, cravados nos médios, ao estribo. No geral, Brito Paes teve uma lide muito boa, num crescendo de espectáculo e sem quaisquer erros a apontar ao cavaleiro. Foi uma lide na qual Brito Paes confirmou da melhor forma a sua alternativa nesta Grande Praça.
Pegou Márcio Francisco pelo Grupo de Forcados Amadores de Vila Franca de Xira à quinta tentativa, com uma pega difícil, perante toda a apatia e ingratidão demonstrada por este exemplar de Herds. de Cunhal Patrício.


O segundo toiro da corrida de 475 Kg e de nome Gaiato, com o nº de costado 453, coube ao cavaleiro da Torrinha, António Ribeiro Telles.
António Telles iniciou a sua lide com um bom comprido. Contudo, cedo o toiro se mostrou manso e a querer refugiar-se nas tábuas. O cavaleiro soube trazer o toiro para os médios tendo executado uma boa lide, sem quaisquer erros a salientar. Este fez aquilo que o toiro que lhe calhou em sorte permitiu e sabiamente soube tirar partido do toiro e colocá-lo em terrenos mais propícios à sua lide.
Este cavaleiro, teve um trabalho difícil, mas com toda a sua técnica e experiência soube transformar a sua lide num espectáculo bastante agradável e, na qual mostrou bastante talento, tendo estado muito bem quer nos compridos quer nos curtos, sem nenhum defeito a apontar-lhe.
Pegou este toiro João Pedro Ávila pelo Grupo de Forcados da Tertúlia Tauromáquica Terceirense, à primeira tentativa, com uma boa pega.

O cavaleiro de Lisboa, Rui Salvador, entrou na arena para lidar um toiro de seu nome Estendido, com 500 Kg, e nº de costado 431. O cavaleiro teve uma boa lide, com o estilo, tão próprio, que o caracteriza. No global, esteve bem quer nos compridos quer nos curtos, num espectáculo em crescendo por parte do cavaleiro. Teve uma lide limpa do início ao fim, na qual mostrou o seu engenho e a sua característica capacidade de ligar o público, no que o toiro permitiu fazer, sobretudo devido a algumas irregulares investidas por parte deste. Contudo, no geral, o toiro colaborou bem com o cavaleiro na sua lide e o cavaleiro confirmou o excelente momento de forma que atravessa.
Pegou o terceiro toiro da noite o Diogo Pereira pelo Grupo de Forcados Amadores de Vila Franca de Xira, à primeira tentativa, com uma boa pega.

A corrida prosseguiu com o cavaleiro António Ribeiro Telles e o quarto toiro da noite. Este, era um exemplar de Herds. de Cunhal Patrício com o nome Eunuco, com 480 Kg, e com nº de costado 458. No início da sua lide, o cavaleiro teve uns compridos de muito bom nível, bastante bem colocados. Prosseguiu, puxando serena e sabiamente o toiro para os médios e nunca perdendo a cara do toiro, cravando ao estribo. Foi uma lide na qual António Ribeiro Telles não teve quaisquer erros, tendo sido uma lide bastante agradável, bonita e limpa. O toiro colaborou no decorrer de toda a actuação deste cavaleiro, tendo também ele contribuído para que esta fosse uma lide, ao estilo do cavaleiro, clássica e muito bem executada.
A pega deste toiro esteve a cargo de Marco Sousa pelo Grupo de Forcados Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense, tendo esta sido, uma boa pega, concretizada à primeira tentativa.

O cavaleiro Rui Salvador entrou na arena para lidar o quinto toiro da corrida que lhe calhou em sorte. Era um toiro com 478 Kg, com nº de costado 411 e de seu nome Desviado. O cavaleiro, teve um bom primeiro comprido e continuou a sua lide, fazendo muito bem o que o toiro lhe permitiu, devido ao facto deste manso apresentar uma atitude defensiva, refugiando-se constantemente nas tábuas. O toiro revelou-se manso mas encastado, que, de forma irregular ia, ainda assim, fazendo algumas investidas fortes, permitindo ao cavaleiro brindar o público com uma agradável actuação.
Pegou este quinto toiro da noite Ricardo Patusco pelo Grupo de Forcados Amadores de Vila Franca de Xira, à primeira tentativa, com uma pega de muito bom nível.

Para lidar o sexto e último toiro da noite, de seu nome Graduado, com 470 Kg e nº 436, entrou novamente na arena o cavaleiro António Maria Brito Paes que, recebeu o toiro sozinho na arena, e resultou num primeiro comprido de muito bom nível. Este exemplar mostrou-se bastante ligado e atento ao cavaleiro no decorrer de toda a sua lide, com investidas muito bonitas. O cavaleiro esteve muito bem quer nos compridos quer nos curtos e, durante toda a sua lide mostrou serenidade e bastante técnica. Terminou em apoteose, com toda a praça em pé, a aplaudir o cavaleiro pela sua brilhante actuação e confirmação de alternativa.
Pegou este sexto toiro da corrida José Vicente do Grupo de Forcados Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense, à primeira tentativa e com uma pega muito bem executada.

Foi, uma vez mais, um Grande espectáculo realizado na Monumental do Campo Pequeno!
Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2018 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.