Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Mouras em ombros pela Porta Grande no Campo Pequeno

21 de Julho de 2008 - 00:00h Crónica por: - Fonte: - Visto: 829
Mouras em ombros pela Porta Grande no Campo Pequeno Havia sido anunciado já à algum tempo que João Moura Jr se iria encerrar na Monumental do Campo Pequeno para lidar seis toiros, e assim foi, perante a presença de Agostinho Borges, Delegado do IGAC e 3/4 de casa bem compostos.

Na primeira lide da noite, foi lidado um de Conde Cabral bem apresentado, que se mostrou bastante atento ao cavaleiro praticamente em toda a lide. João Moura Jr ao seu estilo de boa entrega, esteve bem na colocação da ferragem comprida. Na ferragem curta também não teria nada a apontar, a não ser no seu último ferro de palmo em que o jovem cavaleiro se deixou apanhar pelo toiro. Nas pegas João Cabral pelos Forcados de Montemor pegou o toiro à primeira tentativa.

Para João Moura Jr, na Segunda Lide da noite veio um de Maria Guiomar Cortes Moura, que se apresentou colaborador mas, um pouco murcho, respondeu ao mínimo exigido, deixando o cavaleiro praticamente sem grandes problemas para a sua lide e sues brilharetes habituais com os cavalos. Em representação do Grupo do Aposento da Moita, Ntino Wen fez uma bonita pega à primeira tentativa.

O Toiro de Rio Frio foi o terceiro que o cavaleiro João Moura Jr lidou nesta noite, apresentou-se energético até ao início da ferragem curta, tendo forçado o cavaleiro a procurar melhor os terrenos em que este investia. Pelos forcados de Monforte Ricardo Carrilho pegou este complicado toiro à segunda tentativa.

O popular toiro desta noite, proveniente da prestigiada ganadaria de Eduardo Miura, mostrou-se bastante atento, respondendo ao mínimo sinal que lhe fosse dado. Bonitas bregas do cavaleiro que vàrias vezes deu a cara do cavalo ao toiro. Os forcados de Montemor é que tiveram a vida um pouco mais complicada, pois o toiro tinha uma investia alta e ziguezagueada, despistou João Mantas que só o pegou à quarta tentativa.

O Quinto Toiro da Noite pertencia à ganadaria de Francisco Romão Tenório, que não se mostrou nada reservado, tendo correspondido bem, permitido bonitas bregas do cavaleiro. Nas Pegas pelo Aposento da Moita o Forcado "Padre Inàcio" consumou a sua missão à primeira tentativa.

O sexto toiro, previsto para a última actuação do cavaleiro nesta noite, pertencia à Ganadaria Passanha, que teve uma boa presença em praça durante toda a lide, investia de largo e permitiu uma lide com temple. Depois de desfazer a pega uma vez, Nelson Catanhas, do grupo de Monforte encerrou a atenuação do grupo com uma pega à primeira.

Para demonstrar a sua coragem o cavaleiro decidiu lidar também o sobrero, que se revelou extremamente manso, praticamente sem resposta nenhuma, dava quase a sensação que estava a ignorar propositadamente o cavaleiro. Pedro Santos foi pelo grupo de Montemor, e pegou á Primeira, mas a vergonha taurina que este toiro troce à praça, impediu que alguém desse a habitual volta à arena.

No fim da noite, coube a Miguel Moura, o cavaleiro mais pequeno lá de casa, que com apenas 11 anos quis mostrar seus dotes de toureiro. Foi uma lide agradável que brilhou pela simpatia da tenra idade, desculpando os pequenos lapsos que o jovem com o tempo certamente irá melhorar. Os forcados, Juvenis do aposento da Moita, confiaram a pega a José Maria Bettencourt, que se fechou com decisão à primeira Tentativa.

No final do espectáculo, os dois cavaleiros irmãos deram uma volta em ombros à arena e assim saíram pela porta grande.
Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2017 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.