Segunda-feira, 17 de Dezembro de 2018
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Dia de Portugal, parca cheia em Reguengos de Monsaraz.

14 de Junho de 2008 - 00:00h Crónica por: - Fonte: - Visto: 997
Dia de Portugal, parca cheia em Reguengos de Monsaraz. Integrada nas festividades em honra de Sto António, o espectáculo preparado por António Manuel Cardoso e dirigido por Alberto Bartisol, teve início por volta das 17:30h com um desfile alusivo ao dia de Portugal, onde se homenageou o Rei D. Carlos e a Rainha D. Isabel.

Os toiros provenientes da Ganadaria Murteira Grave, tiveram um bom desempenho, onde proporcionam, boa brega aos cavaleiros, fazendo jus ao nome da sua ganadaria.

Joaquim bastinhas, ao seu estilo, lidou de uma forma regular e muito próxima do público. O cavaleiro esteve bem na ferragem e com um remate bonito, levantou o público com o seu belo par de bandarilhas.

Luís Rouxinol lidou o segundo da tarde, que chegou à arena um pouco atrasado. O Cavaleiro desenhou uma boa lide onde foi possível notar a proximidade com o toiro e a forma inteligente como o percebeu. O ponto alto da sua lide chegou ao cravar um ferro de violino e um ferro de palmo.

Vítor Ribeiro também se apresentou regular, tendo começado por receber o exemplar de uma forma agradável. Embora no início a sorte não parecesse ser muita, a experiência do cavaleiro permitiu-lhe dar a volta da melhor forma e colocar bons ferros.

Pedro Salvador, não teve muita sorte com o seu toiro, o que não lhe permitiu também fazer muito. Memo assim o cavaleiro entusiasmou o publico nos seus 5º e 6º a cravar ao piton contrário.

Manuel Telles Bastos, ao seu estilo, muito clássico, cravou 8 ferros ao estribo, bem preparados e rematados com toureria. O Cavaleiro percebeu as intenções do toiro e soube muito bem tirar partido disso.

Tiago Carreiras, foi o triunfador da corrida ao conseguir com a sua actuação o prémio para a melhor lide. Depois de dois ferros compridos regulares, o cavaleiro praticante fez levantar o público entusiasmado das bancadas com uma cravagem de ferros muito boa, e uma brega muito próxima do toiro.

O Grupo de Montemor iniciou as pegas da tarde com uma grade actuação de João Tavares que pegou á primeira tentativa, o terceiro da tarde foi para Manuel Nato, citou bem mas sofreu um derrote quando se tentava fechar na córnea, não conseguiu consumar a pega e saiu lesionado, para o substituir forcado Rodrigo Torres entrou a citar e fechar-se ao cair na cara do toiro, o ultimo foi para João Cabral que citou com convicção, fechou-se e após alguns derrotes do toiro o forcado fechar-se de novo e conseguiu consumar a pega.

Pelo G.F.A de vila Franca, saltou para arena o forcado Márcio Francisco pegou o segundo da tarde, começou por citar algo precipitado, mandado no toiro e a fechar-se bem, onde também foi de notar um bom trabalho de equipa dos seus ajudas. O Quarto da tarde, calhou Ricardo patusco que pegou o toiro sem dificuldades. No último da corrida Pedro Castelo, cintando calmo, para se fechar com raça e decisão á córnea o forcado aguentou os derrotes do toiro nesta venceu o troféu da melhor pega da tarde.
Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2018 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.