Quarta-feira, 21 de Fevereiro de 2018
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Boa tarde de toiros em Reguengos de Monsaraz

Tarde de muito calor e de Praça Cheia em Reguengos.
17 de Agosto de 2009 - 16:07h Crónica por: - Fonte: - Visto: 1254
Boa tarde de toiros em Reguengos de Monsaraz Bom ambiente em redor da Praça de Toiros de Reguengos fazia prever uma boa tarde de toiros. Com um cartel bem rematado, podíamos até dizer que era a corrida dos motivados, pelos êxitos que os cavaleiros João Moura, João Salgueiro e o praticante Tiago Carreiras têm tido ao longo da temporada. Pegavam a solo os Amadores de Montemor.

Com as temperaturas a rondar perto dos 40º a praça encheu-se para o Concurso de Ganadarias Alentejanas, os toiros eram das divisas de Núncio, Castro, Grave, Dias Coutinho, Passanha e Luís Rocha.

Abriu praça o cavaleiro João Moura diante de um Núncio de 570Kg bem apresentado de córnea levantada. Logo de inicio o toiro mostrou crença nas tábuas nomeadamente na zona dos curros. João Moura colocou dois compridos com o toiro a não reagir ao castigo. Mudou de montada para os curtos e só a muito custo e com a sua sabedoria de maestro conseguiu colocar a ferragem curta a sesgo e pisando os terrenos do toiro para que este investisse.

No seu segundo toiro, um Dias Coutinho de 520Kg, o cavaleiro Monforte notou logo de início que tinha boa "matéria-prima" pela frente. Colocou dois bons compridos, mas foi nos curtos que se evidenciou a sacar uma das estrelas da sua quadra, colocou ferros com batidas ao piton contrário e rematou os ferros de forma sublime recriando-se na cara do oponente. Terminou a lide com um ferro de palmo de boa nota a pedido do público.

João Salgueiro foi o segundo cavaleiro a entrar em praça e coube-lhe em sorte um toiro Castro de 550kg que saiu diminuído dos curros, sinceramente não percebi muito bem qual o defeito do toiro, porque nas trincheiras havia quem dissesse que era defeito de visão e outros que era o tendão de uma das patas traseiras, mas respeito a decisão do Sr. Director de Corrida José Tinoca.

Coube então ao cavaleiro tourear o sobrero da ganadaria Grave, que não tivemos acesso ao peso. Um toiro com boas maneiras de investida e bem apresentado. Salgueiro recebeu o oponente com dois compridos regulares e trocou de montada para os curtos para desenhar uma bonita lide, com o cavalo a entrar na cara do toiro e a rematar as sortes rodopiando na cara do toiro e levantando as bancadas.

O seu segundo toiro foi um exemplar da ganadaria Passanha de 560Kg que colaborou sempre com o cavaleiro sem carregar muito nas montadas. João Salgueiro colocou-lhe dois bons compridos com destaque do remate do segundo. Nos curtos o cavaleiro desenhou mais uma boa faena a preparar muito bem as sortes e a chegar com grande facilidade ás bancadas após a colocação da ferragem, toda ela muito bem rematada.

Completava a terna de cavaleiros o praticante Tiago Carreiras, que goza de grande popularidade entre as gentes de Reguengos. Calhou-lhe em sorte na sua primeira lide um Grave de 560Kg que de início da ferragem comprida mostrou boas qualidades. Nos curtos Carreiras sacou do seu Quirino o com ele tirou tudo o que o toiro tinha para dar, com bonitos adornos do cavalo e boa preparação das sortes empolgando as bancadas, deve no entanto melhorar a colocação da ferragem curta.

No seu segundo toiro, um exemplar da ganadaria do Eng. Luís Rocha de 540Kg e por consequente o melhor da corrida arrecadando o galardão de bravura que estava em disputa.
Dada as boas condições de lide do toiro mais uma vez o cavaleiro da Casa Branca desenhou uma lide empolgante chegando com grande facilidade ás bancadas. Colocou dois compridos com o primeiro a sair um pouco descaído mas emendou a mão no segundo. Na ferragem curta sacou de um cavalo russo com ferro Manuel Veiga preparou bem os ferros com a colocação do toiro nos médios sem praticamente recorrer aos bandarilheiros, e entrando na cara do toiro lá foi colocando a ferragem curta com as bancadas em delírio.

É sem duvida um cavaleiro em ter em conta no futuro porque mostra sem duvida muita qualidade e entrega.

Quanto aos Amadores de Montemor que pegavam a solo cinco toiros à primeira tentativa, incluindo uma cernelha ao último da tarde, a segunda pega da tarde foi à quarta tentativa depois do forcado da cara ter sido dobrado e ter seguido para o hospital com fractura nas costelas.

Relativamente aos toiros em concurso, ganhou com justiça o exemplar da ganadaria do Eng. Luís Rocha, isto porque o sobrero da divisa Grave não estava em concurso, porque este foi um toiro que mostrou também boas qualidades.

Em suma a corrida resultou num bom espectáculo com praça cheia com os toiros a contribuírem para o espectáculo numa praça muito bem conservada e daí os nossos parabéns aos seus empresários.
Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2018 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.