Segunda-feira, 19 de Fevereiro de 2018
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

3ª Grande Corrida da RTP Algarve em Albufeira - 18 de Agosto

Crónica da 3ª Grande Corrida da RTP Algarve em Albufeira que se realizou no dia 18 de Agosto.
19 de Agosto de 2009 - 12:15h Crónica por: - Fonte: - Visto: 1825
3ª Grande Corrida da RTP Algarve em Albufeira - 18 de Agosto Esta noite, dia 18 de Agosto, pelas 22h15 realizou-se a 3ª Grande Corrida RTP Algarve na Praça de Toiros de Albufeira, com comentários de José Cáceres e Francisco Morgado.

Do cartel para esta Grande Corrida fizeram parte os cavaleiros Luís Rouxinol, João Salgueiro, Sónia Matias, Ana Batista, João Telles Júnior e o praticante Tiago Carreiras que lidaram 6 toiros com ferro da ganadaria Fernando dos Santos, tendo as pegas ficado a cargo dos Grupos de Forcados Amadores de Montemor e de Lisboa.

Com uma temperatura bastante agradável a praça compôs-se com ¾ fortes de casa para a Corrida, dirigida pelo delegado técnico tauromáquico o Sr. António José Martins, assessorado pelo médico veterinário Carlos Sousa. Abrilhantou a corrida a Banda Filarmónica Artistas de Minerva de Loulé.

Nesta corrida estiveram ainda em jogo dois troféus, Melhor lide a cavalo e Melhor pega, da autoria de Maria Gamboa dos Santos.

Abriu praça o cavaleiro Luís Rouxinol diante do Templário de 475Kg bem apresentado. O cavaleiro iniciou a sua lide com um bom comprido e prosseguiu com mais um curto e um comprido, ambos bem executados. Luís Rouxinol alternou de montada para a ferragem curta e nesta fase o cavaleiro mostrou a sua boa forma, apesar do exemplar que lhe calhou em sorte se ter apresentado de cara levantada e de, na altura da reunião, faltar um pouco de toiro, não transmitindo muita emoção . Contudo, o exemplar não complicou e o cavaleiro pode mostrar todo o seu talento. Terminou a sua actuação cravando um par de bandarilhas e um ferro de palmo de muito bom nível.
Pegou este toiro João Caldeira pelo Grupo de Forcados Amadores de Montemor à 1ª tentativa, com uma boa pega.

Para lidar o segundo toiro da noite, de nome Narceso e com 540Kg, entrou em praça o cavaleiro João Salgueiro que cravou dois primeiros compridos de bom nível. O toiro desde o início da sua lide não apresentou uma grande disponibilidade física inicial não se ligando muito mas também não complicando. O cavaleiro alternou de montada e continuou a sua actuação com ferros, curtos e de palmo, muito bem executados por parte do cavaleiro com os quais João Salgueiro demonstrou a boa forma que atravessa.
Pegou este exemplar da ganadaria Fernando dos Santos o forcado Pedro Miranda pelo Grupo de Forcados Amadores de Lisboa à 1ª tentativa, com uma boa pega.

A cavaleira Sónia Matias entrou na arena para lidar o terceiro exemplar com nº de costado 107 e 578kg. Iniciou a sua lide com dois bons compridos, faltando apenas no remate da sua sorte o toiro ser um pouco mais colaborador. Para a cravagem dos curtos, a cavaleira trocou de montada e continuou a sua lide com curtos de muito bom nível, sabendo manter o toiro que lhe coube em sorte nos médios. No geral, a cavaleira esteve muito bem e soube levar da melhor forma algumas das dificuldades que o toiro lhe colocou. Terminou a sua actuação cravando um ferro de palmo de excelente nível, levantando-se o público para aplaudir a sua actuação.
Pegou este toiro o forcado Noel Cardoso, pelo Grupo de Forcados Amadores de Montemor, à 1ª tentativa, com uma pega bastante rija, com muita alma.

A segunda metade desta corrida iniciou-se com a cavaleira Ana Batista na arena para lidar o quarto exemplar da noite, o Sagitário com 460Kg. A cavaleira deu início à sua actuação cravando um comprido bastante descaído. Prosseguiu com outro comprido, este sim bem colocado. A cavaleira de Salvaterra de Magos trocou de montada para a cravagem de curtos. Nesta fase da sua actuação, Ana Batista arriscou mais de forma a possibilitar boas reuniões com consequente boa ferragem, uma vez que também este toiro se mostrava fixo nos médios e de fracas investidas. No geral, a cavaleira esteve bem, no que o toiro que lhe calhou em sorte lhe permitiu, tendo terminado a sua lide com um bom ferro de palmo.
Pegou este quarto exemplar da noite o forcado Francisco Mira pelo Grupo de Forcados Amadores de Lisboa à 1ª tentativa, com uma pega muito bem executada.

Prosseguiu a corrida com a actuação do cavaleiro João Telles Jr, para lidar o Algarvio com 490Kg. O cavaleiro iniciou a sua lide com uma Sorte Gaiola e cravou dois compridos bastante bem colocados e, após ter trocado de montada, continuou a sua lide cravando curtos colocados ao estribo. O cavaleiro soube prender a atenção do toiro, que se manteve ligado ao cavaleiro, e executou uma actuação na qual criou uma grande empatia com o público que se levantou por mais do uma vez para o aplaudir. Terminou a sua actuação com dois ferros, um violino e um de palmo, ambos por dentro e com mais um curto, todos eles de excelente execução, tendo tido a consagração por parte do público que lhe "exigiram" duas voltas à arena.
Pegou este toiro o forcado Pedro Santos, pelo Grupo de Forcados Amadores de Montemor, à 1ª tentativa.

Para lidar o sexto e último toiro da noite entrou na arena o cavaleiro praticante Tiago Carreiras para lidar o Abanico de 515 Kg.
Este cavaleiro iniciou a sua lide prendendo o toiro com um comprido, ligeiramente atrasado. O cavaleiro alternou a sua montada para a cravagem de curtos, num exemplar que mostrou desde o início da sua lide estar ligado na montada e no seu cavaleiro. Tiago Carreiras cravou muito bem, com curtos colocados, brindando o público com uma actuação limpa e com muita aficion, durante a qual transmitiu sempre bastante emoção. O jovem cavaleiro terminou com um curto muito bem executado, levando o público a levantar-se para o aplaudir de pé. No final, o público também consagrou o cavaleiro, "exigindo-lhe" também duas voltas à arena.
Pegou este sexto exemplar da noite o forcado Pedro Maria Gomes pelo Grupo de Forcados Amadores de Lisboa à 1ª tentativa, com uma pega muito bem executada.

Esta foi, sem dúvida, uma corrida bastante agradável com bastante ritmo, alegria e boas lides.
No geral, os toiros apresentaram-se reservados, mas não complicaram, deixando-se lidar, tendo permitido aos cavaleiros saírem por cima nas suas lides.
Quanto à forcadagem, ambos os grupos estiveram bem.

No final da corrida, foi atribuído o Troféu para a Melhor lide a cavalo ao cavaleiro ao cavaleiro praticante Tiago Carreiras e o de Melhor Lide ao forcado Francisco Mira do Grupo de Forcados Amadores de Lisboa pela 4ª pega da noite.
Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2018 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.