Terça-feira, 21 de Novembro de 2017
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Triunfos de Luis Rouxinol e Forcados do A. B. Verde

Forcado Zé da Francisca despede-se das arenas na 1ª. Corrida do Jornal do Montijo

13 de Julho de 2010 - 09:53h Crónica por: - Fonte: - Visto: 1180
Triunfos de Luis Rouxinol e Forcados do A. B. Verde

Forcado Zé da Francisca despede-se das arenas na 1ª. Corrida do Jornal do Montijo

Praça de Toiros “Amadeu Augusto dos Santos”

Sábado, 10 de Julho de 2010.

1ª. Corrida de Toiros do Jornal do Montijo, inserida na tradicional Feira das Flores, na qual havia dois Troféus em disputa, um para a “Melhor Lide” e outro para a “Melhor Pega”

Com cerca de três quartos preenchidos da lotação, realizou-se mais uma Corrida de Toiros na Cidade do Montijo, na qual actuaram os Cavaleiros Joaquim Bastinhas, Luís Rouxinol e Gilberto Filipe e os Grupos de Forcados Amadores da Tertúlia Tauromáquica do Montijo e Aposento do Barrete Verde de Alcochete. Saiu à arena um curro de Novilhos-Toiros com a divisa verde e amarelo da Ganadaria de Rio Frio, com pesos entre os 450 e 510 quilos.

 Assistimos a duas partes distintas:

 Primeiro novilho - toiro, pesou 505 quilos de pelagem negra, perante o qual vimos um Joaquim Bastinhas pouco inspirado e não muito feliz na cravagem dos ferros, muito especialmente no lote dos curtos. Tendo escutado música a partir do segundo ferro, terminou o seu labor com um ferro vistoso de palmo.

Pega ao segundo intento por parte de um forcado da Tertúlia, cujo nome não nos foi possível saber. No final Cavaleiro e Forcado agradeceram os aplausos nos médios por duas vezes, não dando volta.

 Luís Rouxinol, lidou o segundo exemplar da noite com o peso de 490 quilos, de pelagem negro meano, perante o qual teve uma grande actuação, lidando com correcção, e estando bem na cravagem dos ferros, escutou música a partir do primeiro curto, terminou a lide com um ferro de palmo e um par a duas mãos.

A pega foi executada pelo forcado Paulo Soares do Aposento do Barrete Verde, ao primeiro intento e de praça a praça. Cavaleiro e forcado dão volta à arena.

Terceiro novilho toiro de pelagem castanha ou flava, com o peso de 450 quilos, foi lidado pelo cavaleiro Gilberto Filipe, que nem sempre esteve com muita sorte na cravagem da ferragem curta, embora estivesse esforçado na preparação das sortes, lidando bem, para depois cravar a ferragem que lhe competia, passou por momentos de apuro na cravagem de um curto, devido à forte investiva do oponente, e porque não quis sair em falso deixou este ferro de menor nota ao ser cravado no morrilho e ficando um pouco descaído.

A pega deste exemplar foi concretizada ao segundo intento e com ajuda carregada pelo forcado Zé da Francisca, que no final, depois de dar a volta à praça, chamou o cabo do grupo Márcio Chapa para lhe entregar a jaqueta.

De seguida foi sacado em ombros por alguns colegas dando assim mais uma volta à arena.

No intervalo o forcado Zé da Francisca, foi homenageado pela Presidente da Câmara local, bem como pelos Bombeiros Voluntários e pela Direcção da Tertúlia Tauromáquica do Montijo.

 Segunda parte da Corrida:

Quarto novilho toiro, de pelagem negra e com o peso de 450 quilos, coube ao cavaleiro de Elvas Joaquim Bastinhas, perante o qual esteve mais inspirado e com melhor sorte no momento de cravar os ferros compridos e curtos. Para finalizar a sua actuação, cravou um ferro de palmo e o habitual par a duas mãos de muito boa nota.

A pega foi executada pelo forcado José Oliveira do Aposento, sendo uma rija pega igualmente de praça a praça e à primeira tentativa. Volta para cavaleiro e forcado.

Quinto novilho toiro com o peso de 510 quilos e de pelagem negro meano e axiblanco, coube ao cavaleiro das Faias, Luís Rouxinol, que uma vez mais esteve correcto na lide, e na cravagem dos ferros compridos e curtos. Terminou o seu labor com um ferro de palmo de boa nota. Escutou música a partir do primeiro curto.

A pega foi executada pelo cabo do Grupo da Tertúlia, Márcio Chapa à primeira tentativa. No final volta para cavaleiro e forcado.

Sexto novilho toiro de pelagem negra, com o peso de 530 quilos, foi lidado pelo cavaleiro de Atalaia, que uma vez mais esteve bem na preparação das sortes e estando correcto na cravagem dos ferros compridos e curtos. O quarto foi um ferro de muito boa nota.

A pega foi executada ao primeiro intento pelo forcado Rui Gomes do Aposento. No final volta para cavaleiro e forcado.

No final da Corrida e segundo decisão do júri, o Troféu para a Melhor Liede, foi atribuído ao Cavaleiro Luis Rouxinol.

O Troféu para a Melhor Pega, foi entregue ao forcado José Oliveira, do Aposento do Barrete Verde.

Quem se deslocou à Praça do Montijo, pôde presenciar uma Corrida agradável

Nota final:

Depois do êxito alcançado na praça da sua terra, os Forcados do Aposento do Barrete Verde, mostraram estarem a atravessar um bom momento de forma, ao conseguirem pegar os toiros que lhes coube em sorte à primeira tentativa.

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2017 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.