Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Mais uma Casa Cheia na Póvoa Varzim para a XIV Corrida TV Norte

Mais uma Casa Cheia na Póvoa Varzim para a XIV Corrida TV Norte, numa noite entretida de toiros.

26 de Julho de 2010 - 16:24h Crónica por: - Fonte: - Visto: 941
Mais uma Casa Cheia na Póvoa Varzim para a XIV Corrida TV Norte

Mais uma noite de casa cheia na aficionada cidade da Póvoa do Varzim para assistir à 14º edição da Corrida TV Norte.

Em praça os cavaleiros Paulo Caetano, Joaquim Bastinhas, Luís rouxinol, João Moura Caetano, Marcos Tenório e Tomás Pinto.

Forcados do aposento da Chamusca, Académicos de Elvas e Clube Taurino Alenquerense e toiros Maria Guiomar Cortes de Moura.

Paulo Caetano recebeu bem o toiro  nos compridos e nos curtos aplicou todo o seu classicismo em praça diante de um oponente que não lhe facilitou o seu labor, mas como quem sabe nunca esquece e apesar de pouco rodado, o cavaleiro deu a volta por cima do astado.

Joaquim Bastinhas na Povoa do Varzim tinha um público à sua medida. Bastinhas andou alegre igual a si próprio a colocar com acerto a ferragem da ordem sempre conectado com o publico, finalizando a lide com uma rosa e o já habitual par de bandarilhas.

Luís Rouxinol tornou a ser a figura da Corrida TV Norte, com mais uma boa actuação. Recebeu o oponente em sorte de "porta gaiola", embora o toiro não tive de imediato investido no cavalo, Rouxinol não perdeu a cara ao toiro e colocou um bom ferro. Nos curtos esteve correctíssimo preparando bem as sortes. Terminou a lide com um típico bom par de bandarilhas. Pode haver que acuse Luís Rouxinol de fazer as coisas sempre da mesma maneira, mas o que é certo é que as lides resultam.

João Moura Caetano que tem vindo a somar alguns êxitos esta temporada, teve uma actuação agradável na cidade das Povoa. Iniciou bem a ferragem comprida com ferros de belo efeito. Nos curtos não deslumbrou mas entreteu o publico presente.

Marcos Tenório não teve uma noite grande acerto embora tenha saído debaixo de uma grande ovação, isto devido aos ferros de violino que serviram de recurso, face ao desacerto nos ferros de frente que são aqueles que realmente contam mais. Mas a Festa Brava tem de tudo e o publico é soberano.

Para o fim estava guardada uma agradável surpresa. O cavaleiro praticante Tomás Pinto a par com Luís Rouxinol foi o que mais se destacou. Preparou bem as sortes e com temple e toureiria a lide teve um resultado muito bom, justificando a inclusão neste cartel por mérito próprio.

Quanto à forcadagem pegaram pelo Aposento da Chamusca Francisco Montoya á primeira, e João Vinagre á terceira.

Pelos Académicos de Elvas, pegaram Roberto Ameixa á terceira e Gonçalo Machado á primeira.

Quanto aos "jovens" Amadores de Alenquer pegaram Dinis Camacho á primeira e António Pedro também á primeira.

Em disputa estava o troféu para a melhor lide a cavalo foi para o cavaleiro Luís Rouxinol, mas bem poderia ter sido atribuída ao praticante Tomás Pinto. O troféu de melhor pena foi para o forcado Gonçalo Machado dos Académicos de Elvas.

No final o ganadero foi chamado à praça, mas quanto a mim pouco se justificava, mas cabe também ao ganadero decidir se vai ou não.

Para terminar os toiros Maria Guiomar Cortes Moura tinha boa apresentação com peso médio de 505kg e fizeram jus ao seu ancaste "Murube", não tendo levantado problemas de maior, sendo na sua maioria cómodos para os cavaleiros.

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2017 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.