Terça-feira, 21 de Novembro de 2017
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Triunfo de Ferrera no Campo Pequeno

Crónica da 5ª Corrida 24 horas no Campo Pequeno.

21 de Junho de 2010 - 11:42h Crónica por: - Fonte: - Visto: 909
Triunfo de Ferrera no Campo Pequeno

Com uma boa moldura humana a praça de toiros do Campo Pequeno recebeu no passado dia 17 de Junho mais uma corrida mista, a "5ª grande corrida 24 horas"A noite prometia ser de competição, e para isso nada melhor que um cartel aliciante composto pelos cavaleiros António Ribeiro Telles, Manuel lupi, os Matadores Francisco Rivera Odoñez e António Ferrera. As pegas estiveram a cargo dos forcados Amadores de Coruche capitaneados por Amorim Ribeiro Lopes. Foram lidados 3 toiros Pinto Barreiros a cavalo cujo, peso oscilaram entre os 580kg e os 540kg e 4 toiros S. Torcato para a lide apeada, que na balança deram entre os 510 kg e os 470 kg. Os toiros estavam bem apresentados, deram jogo desigual, mas cumpriram.

A primeira lide a duo António Telles e Manuel Lupi receberam um toiro Pinto Barreiros de 580kg. Como todas as lides a duo, esta não foi excepção. A lide resultou monótona e descoordenada entre os dois cavaleiros. Para a primeira pega da noite vai à cara deste toiro o cabo Amorim Ribeiro Lopes, que executa ao terceiro intento com o grupo todo a ajudar.

Nas lides a solo, António Ribeiro Telles, teve pela frente o "guardião " de 560kg, que inicialmente apresentou-se distraído, andarilho e adiantava-se ligeiramente em relação á montada. O cavaleiro da torrinha andou regular, numa noite que prometia competição. Ricardo Dias dos amadores de Coruche resolveu ao primeiro intento.

Já Manuel lupi enfrentou o "queimado" de 540kg que não se mostrou nada fácil. Um toiro que pedia empenho por parte do cavaleiro. Lupi andou irregular, o que resultou numa lide de mais a menos. O destaque vai para o terceiro ferro curto de boa nota. António Macedo consumou a segunda tentativa com o grupo de Coruche a fechar bem.

No que toca às lides apeadas as coisas começaram bem. Francisco Rivera Ordoñez, matador de toiro consagrado teve uma boa lide frente a um exemplar de S. Torcato de 510kg o mais pesado do lote para a lide a pé. Brilhou no tércio das bandarilhas deixando três pares de boa nota, o que agradou bastante ao público presente no Campo Pequeno. Com a muleta Iniciou uma boa serie com a mão direita. De destacar também uma boa série que desenhou pela mão esquerda. No seu segundo toiro da noite as coisas não correram bem. Teve pela frente o pior lote da noite, um toiro manso que saía solto da muleta e procurava as tábuas, sem condições de lide, Ordoñez pouco pode fazer.

António Ferrera outra grande figura do momento que não deixou os seus créditos por mãos alheias. Pelo contrário mostrou a sua raça, a valentia e um grande querer de triunfar na praça de toiros da capital Lisboeta. Conquistou o público logo no seu primeiro toiro da noite, ao cravar três bons pares de bandarilhas, arte de que é exímio. Na muleta Ferrera teve toureiro. Já no seu segundo toiro de 475kg, quanto a mim o melhor da noite. O que parecia ser difícil o Matador espanhol tornou fácil. Cravou três pares de bandarilhas de muito boa nota, deixando o público em completo delírio. Na muleta a lide foi subindo de tom e Ferrera estava a gosto frente a um S. Torcato que acabou por investir pelos dois lados. Sem dúvida um lidador por excelência.

Deixo ainda um bem-haja ao campino, homens de grande coragem e valentia que têm um papel fundamental na nossa festa, quer no campo, ou dentro da praça.

Dirigiu a corrida o Sr. Júlio Gomes assessorado pela médica veterinária Dr.ª Francisca Claudino

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2017 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.