Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Prudêncios pediram contas no Cartaxo

Prudêncios pediram contas a Cavaleiros e Forcados no Cartaxo.

03 de Maio de 2010 - 11:05h Crónica por: - Fonte: - Visto: 991
Prudêncios pediram contas no Cartaxo

Na primeira Corrida da temporada organizada pela empresa de Paulo Pessoa de Carvalho na Castiça Praça de Toiros do Cartaxo, estavam anunciados os cavaleiros João Salgueiro, Vítor Ribeiro e Ana Batista e as pegas estavam a cargo dos Forcados Amadores de Santarém e Coruche. Seria lidado um curro da Ganadaria Prudêncio.

Numa tarde de algum sol e um pouco de vento, a praça apresentou uma lotação de mais de meia praça e com bom ambiente nas bancadas.

Abriu as hostilidades o cavaleiro João Salgueiro diante de um toiro de 480Kg, andou bem nos compridos e nos curtos teve que se empregar dada a crença que o toiro tinha nos terrenos dos curros, situação idêntica a outros “Prudêncios”. Salgueiro tirou aquilo que havia para tirar de um toiro que tinha arrancadas bruscas, dando um forte derrote na montada no inicio da lide mas sem consequências. Sem que o toiro se empregasse muito Salgueiro lá foi colocando a ferragem da ordem. No seu segundo toiro de 550Kg o cavaleiro de Valada teve mais matéria-prima pela frente, proporcionando uma lide agradável colocando bem a ferragem rematando com piruetas na cara do toiro levando muita alegria ás bancadas.

Vítor Ribeiro em ano de afirmação teve uma boa passagem pelo Cartaxo. Na primeira lide tocou-lhe em sorte um toiro de 480Kg. Vítor colocou a ferragem comprida da ordem e nos curtos, tentou levar o toiro entretido na garupa do cavalo, embora o oponente fosse muito “paradote”, o cavaleiro lá foi sacando aquilo o “Prudêncio” dava. No seu segundo toiro, o mais pesado da corrida com 580Kg, as coisas foram mais “animadas”. O astado tinha algumas qualidades e proporcionou bons momentos de toureio ao público presente que se empolgou com a actuação do cavaleiro.

Ana Batista não teve uma vida fácil no Cartaxo, à cavaleira calharam os piores do lote. No seu primeiro toiro de 550Kg, Ana teve que se empregar muito o toiro não se fixava na montada e refugiava-se nas tábuas, só com muito esforço da cavaleira e dos seus bandarilheiros é que a lide resultou com bons momentos. No último da corrida e segundo do seu lote de 540Kg a história repetiu-se. O toiro pouco de fixava e tinha investidas muito bruscas derrotando por vezes a montada, no entanto, Ana Batista teve esforçada conseguindo contornar algumas dificuldades que os toiros impunham, mostrando a maturidade de 10 anos de alternativa.

Quanto ao capítulo das pegas, a tarde não foi fácil para os grupos e era caso para dizer “braços para que te quero”.

Os “Prudêncios” quando chegavam ás pegas apresentavam alguma frescura, face ao facto de pouco se empregarem no cavalo. Os ajudas tanto, dos Amadores de Santarém como os de Coruche, também não estiveram em alguns momentos no seu melhor e daí também as coisas não resultarem logo à primeira.

Pegaram pelos Amadores de Santarém António Imaginário (2ª), Manuel Lopes (4ª) e António Grave de Jesus (3ª).

Pelos Amadores de Coruche pegaram Pedro Galamba (5ª), Ricardo Dias que brindou aos campinos presentes nas bancadas (3ª) e José Tomás (1ª) a pega da tarde!

Quantos aos Toiros enviados pela Ganadaria Prudêncio, todos eles bem apresentados mas com investida escassa para os cavalos refugiando-se nas tábuas, só empregando-se mesmo nos forcados.

Em suma foi uma tarde entretida de toiros com o publico receptivo e animado nas bancadas contribuindo para um bom ambiente em praça.

Dirigiu com acerto e sem situações a registar o Sr. Alberto Bartissol assessorado pelo Médico Veterinário Dr. João Maria Lopes.

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2017 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.