Sábado, 15 de Dezembro de 2018
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

O Regresso da Família Moura ao Campo Pequeno

Corrida do Sporting com ¾ de casa

18 de Outubro de 2010 - 00:57h Crónica por: - Fonte: - Visto: 1591
O Regresso da Família Moura ao Campo Pequeno

A Corrida de Toiros do Sporting, última da temporada tauromáquica na Capital Lisboeta, ficou marcada na passada quinta-feira pelo regresso da Família Moura ao Campo Pequeno. As expectativas eram muitas em relação ao espectáculo. Sem lotação esgotada, apenas com ¾ de casa o espectáculo resultou monótono, devido à falta de competição que se fez sentir em praça. O curro enviado pela ganadaria Mário e Herdeiros de Manuel Vinhas, sairam bem apresentados, cómodos para os toureiros, saíndo prontos para os forcados de Évora e Monforte. No que toca à lide a pé, os dois novilhos de Falé Filipe colaboraram. Miguel Moura lidou um novilho Passanha bem apresentado, que cumpriu.

A noite começou com o espectáculo de variedades onde actuou Miguel Moura. Miguel andou com muita raça e vontade, jogando cartas de que "filho de peixe sabe nadar", frente a um novilho passanha. Pegou o novilho Gonçalo Guerreiro do grupo de Évora, partilhando ajudas com os forcados de Monforte, concretizando à primeira tentativa. Depois veio a corrida de toiros.

João Moura teve por diante o melhor toiro da corrida, perante o qual andou irregular, deixando a ferragem da ordem desajustada. À cara deste toiro foi Bernardo Patinhas pelos forcados de Évora, concretizando ao primeiro intento. No segundo do seu lote Moura andou correcto, frente a um toiro que apresentou problemas nos quartos traseiros. Pelos Amadores de Évora Ricardo Casasnovas pegou à primeira tentativa, com o grupo a ajudar.

Moura Júnior no primeiro toiro do seu lote andou ao seu estilo, sempre dentro do mesmo registo, por quiebros. Paulo Freire pelos amadores de Monforte, fez a sua despedida como Cabo, pegando o exemplar de Mário e Herdeiros de Manuel Vinhas, à primeira tentativa com o Grupo a fechar bem. No seu segundo, Moura filho recebeu o oponente à porta gaiola, deixando o primeiro comprido, com muita emoção. Imprimiu uma lide regular, muito superior à sua primeira actuação, deixando alguns ferros de boa nota, que entusiasmou as bancadas do Campo Pequeno. Fechou a noite pelo grupo de Monforte Márcio Paulo, consumando á terceira tentativa. No final o cavaleiro deu duas voltas a arena, muito embora a sua prestação não o justificasse.

No que toca ao toureio a pé, Augusto Moura não esteve inspirado frente aos dois novilhos de Falé Filipe. O primeiro novilho que apresentava um ligeiro problema nos quartos traseiros, ficava curto de investida pelo lado esquerdo. Foi pelo lado direito que Augusto Moura sacou uns passes e nada mais. No segundo do seu lote, o seu toureio também não rompeu, não andou ligado frente a um novilho que investia pelos dois lados, apenas conseguiu sacar uns muletazos de bom nível pelo lado esquerdo, rematando com um passe de peito. A restante lide pouco ou nada teve de interessante.

Dirigiu a Corrida o Sr. Ricardo Pereira, assessorado pelo medico veterinário Salter Cid.

Abrilhantou o espectáculo a Banda do Samouco

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2018 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.