Segunda-feira, 19 de Fevereiro de 2018
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Tarde entretida em Cuba com pouco público

Tarde entretida de toiros em Cuba na Corrida de Toiros da Semana Taurina, com pouco público nas bancadas.
12 de Abril de 2011 - 13:47h Crónica por: - Fonte: - Visto: 1614
Tarde entretida em Cuba com pouco público

Mais uma vez a Tertúlia dos Forcados Amadores de Cuba, organizou uma Corrida de Toiros integrada na Semana Taurina da mesma vila. Anunciavam-se a cavalo Luís Rouxinol, Rui Fernandes e o jovem praticante João Maria Branco que se apresentava de casaca. As pegas estavam a cargo dos Amadores do Pinhal Novo, Cuba e Aposento de Tomar, três grupos excluídos pela Associação Nacional de Grupos de Forcados. Anunciava-se um curro de toiros de D. José Luís Marca.

Com cerca de 1/3 de praça abriu função o cavaleiro Luís Rouxinol com uma lide dentro daquilo que nos habituou, a preparar bem as sortes e a colocar ferros de bom nível. No seu segundo toiro teve um pouco mais de "matéria-prima" para brilhar, protagonizando uma boa actuação colocando um bom ferro de violino e o típico par de bandarilhas também de boa nota, animando as bancadas "despidas" de Cuba.

Rui Fernandes teve duas boas lides, e aproveitou a oportunidade para rodar os cavalos mais novos. No primeiro toiro teve bem nos compridos e nos curtos aproveitou um toiro que não incomodava para se recriar com a montada na cara o oponente com ferros de boa nota. No seu segundo toiro a lide teve uns "furos" acima da primeira, com o cavaleiro a receber o toiro à porta dos curros. Bem nos compridos, foi nos curtos que Rui Fernandes deu um "recital" de rejoneio, com bons ferros, adornos e sortes variadas, a animar as bancadas.

João Maria Branco apresentava-se de casaca em Cuba. No seu primeiro toiro não conseguiu dar a volta ao oponente que se defendia no momento da reunião, o cavaleiro mostrou entrega mas as dificuldades foram visíveis. No entanto no seu segundo toiro, o jovem cavaleiro de Estremoz mostrou porque é tido como um cavaleiro com futuro. Tentou receber o toiro à porta gaiola, mas a sorte não resultou. Andou depois bem nos compridos e nos curtos fez tudo bem feito. Preparou muito bem a ferragem e lidou à "portuguesa", com ferros muitos bons.

No capítulo das pegas, pegaram os Amadores do Pinhal Novo intermédio de Rudi Matos à segunda e Miguel Marques à primeira.

Pelos Amadores de Cuba pegaram Pedro Primo à primeira, após dobrar Luís Sota que saiu lesionado após três tentativas, no dia em que se despediu das arenas.

Pelo Aposento de Tomar, pegaram Carlos Duarte à primeira, sendo a pega da tarde e João Serra que dobrou Luís Campino após três tentativas.

Quanto ao curro de toiros vindo da vizinha Espanha, da ganadaria de D. José Luís Marca, estes não criaram dificuldades de maior, excepto o terceiro, deixaram-se lidar proporcionando uma tarde entretida na Praça de Toiros de Cuba.

Para terminar uma palavra de apreço para a Banda Filarmónica de Cuba, que executou de forma eximia os pazos dobles, com uma actuação digna de qualquer praça de primeira categoria.

Dirigiu de forma acertada o Sr. Francisco Farinha auxiliado pelo veterinário Dr. Patacho Matos, uma Corrida de Toiros que durou três hora e um quarto.

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2018 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.