Domingo, 09 de Dezembro de 2018
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Corrida comemorativa do cinquentenário dos Fuzileiros

Corrida do Emigrante na Praça de Toiros "Carlos Relvas" em Setúbal
07 de Agosto de 2011 - 20:39h Crónica por: - Fonte: - Visto: 1527
Corrida comemorativa do cinquentenário dos Fuzileiros

Emoção regressa uma semana depois à Praça “Carlos Relvas”

Feira Taurina integrada nas Festas de Sant´Iago 2011 – 2ª. Corrida  de Toiros

Depois de vários anos durante os quais os aficionados de uma certa forma foram virando as costas às Corridas de Toiros que se vinham realizando na Centenária Praça de Toiros “Carlos Relvas” em Setúbal, foi agradável de ver como os aficionados de Setúbal, arredores e de outras localidades responderam ao marcarem presença nas primeiras duas Corridas da Feira Taurina das Festas de Sant´Iago nesta Cidade de encanto e beleza, pelas suas praias, monumentos, variada gastronomia, e doçaria.

Todos devemos acreditar que Setúbal irá reviver noites de glória como outrora viveu com os grandes cartéis que aqui foram montados ao longo de várias Temporadas, chegando mesmo algumas corridas a serem inesquecíveis. Temos todos que acreditar na nova Empresa, no seu Gestor Senhor João Pedro Bolota, que merece todo o nosso respeito e apoio, pois é um Empresário bastante aficionado,  que dirige o destinos de outras praças, e nas quais já mostrou bem o quanto gosta de apostar em Cartéis de Prestigio, que teve coragem para pegar nos destinos desta praça, e assim salvar a mesma antes que fosse vendida, e no seu lugar se erguessem casas, o que seria uma perda muito grande para a Cidade Setúbal e para todos os Aficionados em geral.

Estas duas primeiras corridas já foram prova disso mesmo, pois foram duas corridas com cartéis bastante atractivos, e nas quais os seus intervenientes deram o seu melhor no sentido de agradarem aos aficionados presentes e ao mesmo tempo procuraram triunfar numa praça importante da geografia taurina como é a Praça “Carlos Relvas” .

Com cerca de três quartos fortes da lotação preenchidos, realizou-se a segunda Corrida de Toiros das Festas de Sant´Iago, corrida com a designação de Fabulosa Corrida do Emigrante e comemorativa do Cinquentenário dos Fuzileiros, havendo um troféu em disputa para a Melhor Pega da noite.

Noite agradável de temperatura, pois estamos no mês de Agosto, embora o tempo nos últimos meses ande muito incerto, mas ontem a noite estava mesmo agradável para ver uma Corrida, e de facto foi uma agradável corrida para a qual muito contribuiu o empenho dos três Cavaleiros, que brindaram os espectadores com bons momentos de toureio.

Cartel composto pelos Cavaleiros João Salgueiro que regressou depois de estar várias temporadas sem actuar em Setúbal, Sónia Matias que regressou a Setúbal, depois de aqui ter sofrido há umas temporadas atrás uma violenta colhida num dos toiros do seu lote e Filipe Gonçalves.

Fizeram igualmente parte deste cartel os Grupos de Forcados Amadores de Alcochete e Aposento da Moita que há várias temporadas não vinham a esta Cidade, bem como um curro de Toiros da Ganadaria dos Herdeiros de Conde Cabral, cujo efectivo pasta na Herdade Pancas, próximo do Porto Alto.

Tem Antiguidade de 14 de Agosto de 1954, a Divisa é Azul e Amarela, e ambas as orelhas o sinal é Fendida.

Esta Ganadaria tem Procedência de Dr. António da Silva e Ignacio Vasquez e o Encaste actual é Parladé e outros.

O lote de seis toiros que saiu ontem à arena estavam bem apresentados, tinham cara, pata, mas falta de casta e de bravura, eram todos de pelagem preto, com pesos entre os 500 e os 540 quilos, o que fez com que os Cavaleiros tivessem de dar o seu melhor, bem assim como os dois Grupos de Forcados.

Aqui fica pois a nossa apreciação às duas lides de cada Cavaleiro bem como à participação dos dois Grupos de Forcados.

Primeira parte da corrida:

João Salgueiro lidou como primeiro toiro da noite o toiro que lhe correspondia lidar como quarto, ou seja como seu segundo, dado que o seu primeiro por estar com problemas de locomoção recolheu aos currais. Este seu primeiro toiro era preto bragado meano axiblanco.

Cravou dois ferros compridos à tira de bota nota, após bregar bem e reunir bem no momento de cravar os respectivos ferros. Muda de montada e crava uma série de cinco ferros ou bandarilhas curtas com destaque para os ferros cravados terceiro, quarto e quito que foram muito bons. Este quinto foi a pedido do público que vibrou com a sua actuação. Foi uma lide de bom toureio, com boa brega e as sortes sempre corretas. Deixou bom sabor de boca nos aficionados pelo bom toureio.

Sónia Matias lidou o segundo toiro da noite de pelagem preto, cravou uma série de três ferros compridos de boa colocação, muda de montada e crava uma série de três ferros curtos com destaque para o primeiro que foi muito bom, muda de montada para cravar mais um ferro curto a pedido do público e em sorte de violino e mais um ferro de palmo. Actuação com boa brega, bom toureio que foi do agrado geral do público. Boa actuação

Filipe Gonçalves, lidou o terceiro toiro da noite de pelagem preto, crava uma série de dois ferros compridos de boa nota, pena ter sofrido um toque na montada no segundo ferro, muda de montada e crava uma série de dois ferros curtos de boa colocação com destaque para o primeiro. Muda de montada e crava uma série dois ferros curtos de boa nota com destaque para o primeiro que foi muito bom, muda de montada e trás o cavalo ruço de nome “Xique” e com ferro de Paulo Caetano, o cavalo que ao citar eleva as mãos e as coloca como se estivesse batendo palmas, o que fez delirar algum sector do público, crava mais um ferro curto de muito boa nota e a pedido do público crava mais um ferro curto e um ferro de palmo de boa nota. Boa actuação pese embora alguns toques nas montadas.

 

Segunda parte da Corrida:

João Salgueiro, lidou o quarto da noite, (sobrero) de pelagem preto chorreado, cravou uma série de dois ferros compridos à tira de muito boa nota e de boa colocação. Muda de montada e crava uma série de quatro ferros curtos de boa nota, sendo todos de sorte a sesgo por o toiro cedo criar querença junto das tábuas dificultando a lide e o esforço de lidar este exemplar que foi o mais manso de todos os toiros lidados. Actuação positiva dentro das dificuldades que este toiro apresentou.

Sónia Matias, lidou o quinto toiro de pelagem preto, cravou uma série de dois ferros compridos e em sorte à tira de boa nota e boa colocação.

Muda de montada e crava uma série de três ferros curtos de boa colocação, muda de novo de montada para cravar mais dois ferros, sendo um curto em sorte de violino e um ferro de palmo ambos a pedido do público. Boa actuação de Sónia Matias, dentro do seu habitual estilo e que muito agradou ao público.

Filipe Gonçalves, lidou o sexto e último toiro de pelagem preto meano. Cravou uma série de dois ferros compridos de boa colocação e nota..Muda de montada e crava uma série de quatro ferros curtos de boa colocação com destaque para o quarto ferro. Muda de novo de montada para a pedido de público cravar um par de bandarilhas a duas mãos de muito boa nota e bem colocados., a pedido do público pede autorização para cravar mais um par que não consegue cravar, pois só cravou uma bandarilha, pede de novo autorização para cravar mais um par de boa colocação mas sem o brilho do primeiro par, momento em que este Cavaleiro deveria ter dado por terminada a sua lide. Actuação bastante agradável

Por fim referência para actuação dos dois Grupos de Forcados que tiveram ao longo da noite uma grande prestação dando o seu melhor para consumarem com brilhantez as seis pegas. Quatro à primeira e duas à segunda.

Os Amadores de Alcochete pegaram:

Primeiro toiro foi cara o Forcado Ruben Duarte que sofreu vários derrotes do toiro., mas consumou à primeira a sua sorte, sendo bem ajudado junto às tábuas por todos os elementos em praça. Pode se dizer que foi um pegão. Pega de levantar a praça em aplausos.

Terceiro toiro foi pegado pelo forcado Pedro Belmonte que executou a pega à primeira tentativa, em mais uma rija pega.

Quinto Toiro, foi à cara o forcado Tomás Torre do Vale, que só consumou esta sorte à segunda tentativa.

Os Amadores do Aposento da Moita pegaram:

Segundo toiro através do forcado Nuno Carvalho ao primeiro intento com uma boa ajuda do grupo junto às tábuas. Foi uma boa pega.

Quarto toiro, foi pegado pelo forcado Diogo Ramos, que executou ao primeiro intento uma boa pega.

Sexto toiro foi pegado pelo forcado Pedro Brito de Sousa ao segundo intento.

 Todos os Cavaleiros deram volta à arena na companhia dos forcados que foram caras.

Na volta de agradecimento após a lide e pega do primeiro toiro, foi aos médios agradecer os justíssimos aplausos de reconhecimento por parte do público a primeira ajuda do Grupo de Alcochete que assim ali foi na companhia de João Salgueiro e Ruben Duarte. Prova de haver muitos aficionados espalhados pelas bancadas.

Todos os Cavaleiros escutaram música, com excepção de João Salgueiro na sua segunda actuação.

Corrida bem dirigida pelo Delegado do IGAC, Senhor Francisco Farinha bandarilheiro retirado.

Abrilhantou a corrida a Banda da Sociedade Imparcial 15 de Janeiro de 1898 de Alcochete que interpretou como sempre bonitos Pasodobles como Amparito Roca, Manuel dos Santos, Manolete entre outros.

 

 

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2018 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.