Segunda-feira, 17 de Dezembro de 2018
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Nada é por acaso!

Comentário sobre última corrida a cavalo de San Isidro em Madrid.
07 de Junho de 2011 - 12:15h Crónica por: - Fonte: - Visto: 1429
Nada é por acaso!

A corrida de “rejoneo” de San Isidro, adivinhava qualidade e triunfo dos seus actores.

Com “Las Ventas” cheio de público interessado, apresentaram-se Pablo Hermoso de Mendonza, Andy Cartagena e Leo Hernández. Sabemos de antemão que qualquer deles poderia deslumbrar á sua maneira e com as suas “armas”, o que no final veio a acontecer.

De ressaltar à vista de um qualquer espectador, foi sem dúvida, a qualidade das lides, com seriedade, beleza e profissionalismo, sem vaidade nem arrogância. De isso se deu conta o público que esteve lendo as lides como se do próprio toureiro se tratasse, ficando expectante, apreensivo, feliz e desapontado, tal era a sua conexão ao que se passava dentro da arena e, mais que tudo, aplaudiu quando tinha que aplaudir e não a pedido do próprio toureiro.

Notório e de ressaltar é a qualidade das montadas “PSL” levadas por Pablo Hermoso de Mendonza, impecavelmente ajaezados, limpos e abrilhantados. A beleza de “Pirata”, “Silvetti”, “Manolete” e “Chenel”, conjuntamente á sua qualidade de “cavalos de  toureio”, não deixam dúvidas.

As lides de Pablo, “templadas”, adornadas e rematadas com invulgar beleza, quase faziam passar para segundo plano, o toiro que os perseguia.

Sabemos que as comparações são normalmente perigosas e dúbias, no entanto poder-se-á dizer que o desempenho deste cavaleiro, parecia seguir um “guião”, mostrando ordem, efeito, desempenho e remate ou seja principio, meio e fim.

Qualquer profissional que se preza, não entra nunca para o palco “ao Deus dará “ quer seja actor, orador, politico ou jogador profissional de golfe, sabendo este último para onde jogar a bola, com que “ferro”, ao lado de cada árvore e obstáculo, com que “swing”, “stance” ou conhecendo-se a si próprio e as suas limitações técnicas ou percebendo apenas o estado de espírito desse mesmo dia, sabendo e adivinhando mesmo, desde inicio, o “score” final.

A passada corrida de “rejoneo” de Madrid, foi por si só, um espectáculo a esse nível, um alto e bom nível de profissionalismo que deveria servir de exemplo a todos os intervenientes das corridas de toiros em Portugal.

  

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2018 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.