Domingo, 16 de Dezembro de 2018
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Maestro Vitor Mendes Triunfa e encanta afición

Festival de Solidariedade da "ABRIGO" em Alcochete
12 de Março de 2012 - 18:18h Crónica por: - Fonte: - Visto: 1172
Maestro Vitor Mendes Triunfa e encanta afición

Praça de Toiros de Alcochete

Domingo, 11 de Março de 2012

V FESTIVAL DE SOLIDARIEDADE DA “ABRIGO”

Cerca de três quartos da lotação preenchidos, com tarde bem agradável de temperatura.

Cartel Misto, composto pelos Cavaleiros de alternativa, Joaquim Bastinhas, José Luis Cochicho que esta temporada comemora 25 Anos de Alternativa e Manuel Lupi, e o  Rejoneador sem alternativa tomada, José Luis Pereda Jr.

Dois Matadores de Toiros Vitor Mendes e Ruben Pinar e ainda o Novilheiro Manuel Dias Gomes

Forcados uma selecção composta por forcados de vários Grupos, comandados João Simões

Primeira actuaram os cavaleiros pela seguinte ordem:

Joaquim Bastinhas – lidou o primeiro novilho da tarde com o peso de 435 quilos e o número 43, de capa preta e meano, com a divisa e ferro da Ganadaria Passanha.

Cravou dois ferros cumpridos, ficando o primeiro descaído, mas o segundo foi de muito boa colocação.

Passa para os ferros curtos e crava uma série de três ferros, do qual dou destaque para o terceiro que foi muito bem colocado.

Crava depois um ferro de palmo para finalizar a lide, porém a pedido do público crava um par a duas mãos de muita boa colocação e de qualidade.

Actuação muito agradável perante um novilho com pata que de início lhe criou alguns embaraços, por correr muito perto das montadas, chegando mesmo a dar alguns toques junto da trincheira.

Este Novilho foi pegado à primeira por Leandro Bravo do Grupo de Forcados do Aposento do Barrete Verdade de Alcochete

José Luis Cochicho – Lidou o segundo novilho da tarde de capa preta e meano, com ferro e divisa da ganadaria de Paulo Caetano, e com o peso de 355 quilos e o número 44.

Crava três ferros compridos, com destaque para o primeiro e terceiro de boa colocação, o segundo ficou um pouco descaído.

Nos ferros curtos cravou quatro, com destaque para o primeiro, segundo e quarto que foram bem colocados.

Actuação muito agradável perante um novilho que cumpriu.

Este Novilho foi pegado igualmente à primeira pelo forcado Tomás Vale dos Amadores de Alcochete

Manuel Lupi – Lidou o terceiro novilho de capa preta, com o peso de 420 quilos,  número 23, com ferro e divisa da Ganadaria de seu Pai Engº. José Lupi.

Teve uma actuação com boa preparação das sortes, mas sem ser muito feliz no momento da reunião, pois todos os seus ferros ficaram descaídos e alguns mesmos traseiros.

A pega deste Novilho foi executada à primeira pelo forcado Gonçalo Guerreiro do Grupo Amadores de Évora

José Luis Pereda Jr, - Fez a sua apresentação em Portugal, começou bem, mas a sua falta de rodagem, fez com que a sua actuação fosse de mais a menos, coube-lhe lidar o quarto novilho da tarde de capa preta com o peso de 345 quilos e o número 83, com o ferro e divida da Ganadaria de seu pai José Luis Pereda.

A pega foi executada pelo forcado Bernardo Dentinho da Tertúlia Tauromáquica Terceirense, somente à terceira
tentativa.

Na segunda parte actuaram por esta ordem:

Vitor Mendes - Lidou o quinto novilho da tarde com o ferro e divisa da Ganadaria de Falé Filipe, com o peso de 350 quilos e o número 114. Capa preta, meano e axiblanco.

Vitor Mendes iniciou a sua faena de capote executando vistosas Verónicas, depois Chicuelinas, rematando esta duas séries com uma Meia Verónica.

Entrou ao quite o Matador Ruben Pinar que executou uma série de Paróns, passes executados com os pés juntos, rematando com uma Meia Verónica.

Na resposta Vitor Mendes, executa uma série bastante variada como Delantales, Farol, Chicuelinas, acabando por
rematar com uma muito vistosa Serpentina.

No tércio de bandarilhas, o primeiro no foi bom, pois uma das bandarilhas ficou descaída, mas tiveram muito mérito o segundo e terceiros pares de excelente execução

Sofreu no final desta série de passes sofreu uma colhida sem consequências, pois ao pisar o capote desequilibrou-se e caiu ao solo.

Iniciou a faena de muleta com uma série de tanteio, seguidos de uma série de Derechazos, uma nova série de Derechazos, rematadas sempre com Passes de Peito. Seguiu-se uma série de Naturais, Molinetes, Faróis, de novo uma série por Derechazos, Circulares e Circular Invertido.

Faena de Mestre perante um excelente novilho, de uma das melhores Ganadarias da actualidade.

Ruben Pinar – Lidou o sexto novilho da tarde com ferro e divida da Ganadaria de São Torcato, de capa preta, peso de 405 quilos e o número 134.

Iniciou a sua faena de capote com Verónicas, rematando a série com Meia Verónica, executou depois Chicuelinas e de novo Meia Verónica como remate.

Na faena de muleta, executou algumas séries variadas de passes como Derechazos,  Passes de Peito, Naturais, Molinetes, Ajudados pelo lado esquerdo, Circulares e Passes de Peito.

Actuação agradável deste Matador Espanhol, perante um novilho que boa qualidade.

Manuel Dias Gomes – Lidou o sétimo e último novilho da tarde de capa preta, e com o peso de 370 quilos, com o número 97 e a divisa e ferro da Ganadaria de Juan Pedro Domecq,

Com o capote executou uma série de Verónicas rematadas com Meia Verónica.

O Tércio de Bandarilhas foi de mérito por parte de um dos Bandarilheiros da sua quadrilha.

Com a Muleta, executou alguns Passes de Tanteio, e algumas séries de passes como Derechazos, Passeis de Peito, Naturais.

Faena igualmente agradável, perante um novilho que nada fácil de lidar.

Todos artistas deram volta à praça, com excepção do Rejoneador Espanhol bem como o Forcado que pegou o quarto Novilho.

Ao intervalo foi descerrada uma placa como agradecimento aos elementos que tem contribuído com o seu empenho, labor e afición para que este Festival seja uma realidade no início de cada Temporada Taurina, de entre os mesmos um dos nomes evocados foi o do Maestro Vitor Mendes.

Este Festival foi dirigido pelo Delegado Técnico Senhor António José Martins, assessorado pelo Médico Veterinário – Dr. Patacho Matos, e pelo Cornetim José Henriques.

Abrilhantou a Corrida a Banda de Musica da Sociedade Imparcial 15 de Janeiro de 1898.

Foto: Reportagem do Festival a cargo do nosso Colaborador Arsénio Franco.

 

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2018 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.