Sexta-feira, 16 de Novembro de 2018
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

João Moura Caetano e Grande Ambiente em Monforte

A vila de Monforte recebeu, no passado domingo, a encerrona do cavaleiro da terra João Moura Caetano com um abientre de grande expectativa em torno deste espetáculo, com o público a preencher ¾ dos tendidos.
10 de Setembro de 2012 - 13:02h Crónica por: - Fonte: - Visto: 1504
João Moura Caetano e Grande Ambiente em Monforte

A vila de Monforte recebeu, no passado domingo, a encerrona do cavaleiro da terra João Moura Caetano que toureou num gesto solidário, uma vez que todos os lucros foram em benefício das obras da paróquia local. Era grande a expectativa e o ambiente em torno deste espetáculo, com o público a preencher ¾ dos tendidos.

Perante o primeiro touro tarde da tarde, João Moura Caetano, andou regular nos compridos, subindo o nível na série de curtos, terminado a sua atuação com o cavalo Sete, com três bons ferros de palmo. Ficando patente, logo no primeiro touro, o que se poderia esperar desta encerrona, ou seja atuações de classe, com bons momentos de toureio, levando a sua arte e emoção às bancadas.

O segundo touro foi à medida de Caetano, nos compridos arrancava de largo, para nos curtos, Caetano, encurtar terrenos e em sortes bem preparadas e rematadas, deixar bons ferros.

Caetano, perante o terceiro da ordem, executou uma boa lide, bregando e toureando muito bem. Deixou dois ferros compridos de boa colocação, relativamente aos curtos importa referir que cravou três ferros de boa colocação e de excelente execução.

Um dos momentos altos da tarde foi quando o Maestro Paulo Caetano lidou, juntamente com o seu filho João, o quarto touro. Uma lide com momentos de brilhantismo, com especial destaque para os dois ferros curtos do Maestro, que entusiasmaram o público e causaram um verdadeiro burburinho nas bancadas. Importa referir que no final desta lide, pai e filho, chamam o ganadeiro Armando João Moura a dar a volta ao ruedo com eles, pois os seus touros cumpriram sem dificultar.

Frente ao quinto da tarde, Caetano, cravou dois ferros compridos de boa nota, depois chamou à praça o praticante Manuel Vacas de Carvalho e aí deram show! O ginete de Montemor demonstrou que tem uma grande escola e que está pronto para desafios mais altos. Cravou três ferros curtos de boa nota, culminando a sua, meritória, participação com dois vistosos ferros de violino.

Caetano, rebentou com a escala, perante o ultimo touro da tarde, onde teve fantástico nos compridos e, simplesmente, sublime nos curtos com o Temperamento. Para terminar foi buscar o cavalo Sete com o qual deixou três incríveis ferros de palmo.

Para pegar os seis touros das ganadarias Maria Guiomar Moura e Paulo Caetano, estiveram em praça três grupos de forcados alentejanos, os Amadores de Portalegre, Monforte e os Académicos de Elvas, capitaneados por Francisco Paralta, Ricardo Carrilho e António Patrício respectivamente. No que diz respeito às pegas a tarde não teve complicações de maior.

Por Portalegre pegaram Luís Real e Miguel Zagalo, ambos ao primeiro intento.

Os Amadores de Monforte concretizaram duas pegas à primeira, pelo cabo Ricardo Carrilho e por Nelson Catambas, que nesta tarde se despediu das arenas.

Pelos Académicos de Elvas pegaram, David Barradas à primeira tentativa e Tiago Mimoso ao terceiro intento.

No intervalo realizou-se uma exibição de Dressage pelos cavaleiros da PCI (Paulo Caetano Internacional), Maria Moura Caetano, Maria Pais do Amaral, Rodrigo Torres e Luís Gomes Ferreira. O público ficou completamente rendido à elegância e beleza desta disciplina equestre, que ficou conhecida como o “ballet a cavalo”.

A corrida foi dirigida pelo delegado do IGAC Senhor Rogério Joia, sendo assessorado pelo Médico Veterinário Dr. José Guerra.

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2018 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.