Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Saída em ombros em Almendralejo

A quadra de cavaleiros Rui Fernandes, João Moura Caetano, João Moura Jr e João Telles Jr, foram os grandes triunfadores em Almendralejo, com duas orelhas cada.
07 de Abril de 2013 - 22:11h Crónica por: - Fonte: - Visto: 1099
Saída em ombros em Almendralejo

Praça muito despida de público para a corrida de rejoneio em Almendralejo, com domínio absoluto português no cartel e nos triunfos.

Os toiros de Zalduendo saíram de uma forma geral colaborantes, excepção aos dois primeiros lidados por Rui Fernandes e João Moura Caetano, que investiram a contragosto e com mangadas de manso.

Abriu praça Rui Fernandes que cedo aqueceu o público com uma lide solta, baseada em cites terra-a-terra e balancés, mas cravando sempre com critério. O oponente além de revelar algum comportamento de manso, também não era farto em força, não queria investir e obrigou a labor na selecção dos terrenos. Após um primeiro pinchazo, matou de forma imaculada recebendo as duas merecidas orelhas.

Seguiu-se João Moura Caetano que aproveitou o embalo vindo das bancadas assim que colocou o primeiro rejão de castigo e foi perseguido com codícia pelo oponente. Nas bandarilhas ladeou, efectuou cites de bate palmas, sempre ligado com o astado e temperou as sortes à medida da mangada mansa que enfrentava. Matou com uma aparente facilidade e deixou o público mais que rendido numa fortíssima petição para rabo, que o director não concedeu, entregando-lhe duas orelhas.

João Moura Jr enfrentou um exemplar escasso de forças mas que cumpriu na perfeição os propósitos do cavaleiro. Ladeou logo de saída e quis juntar-se à competição logo no primeiro curto, colocado após batida ao pitón contrário. Assim seguiu de uma forma limpa a lide que desenvolveu com enorme à vontade, até à meia estocada que revelou ser suficiente, para também ele cortar duas orelhas.

João Telles Jr recebeu um oponente decidido a investir a todas as chamadas e o cavaleiro da Torrinha tirou mais do que partido da qualidade do astado. Andou vibrante com cites de praça-a-praça, a cravar nos médios e a rematar com critério. Quando terminou a lide com um violino tinha o triunfo na mão e não o deixou escapar na hora de matar. Cortou duas orelhas e o Zalduendo deu volta à arena.

Manuel Manzanares sentiu dificuldades perante o oponente andarilho e colocado nos médios. Após duas tentativas falhadas e várias passagens em falso, colocou o primeiro rejão. Foi o primeiro espanhol a entrar no ruedo e com tanto triunfo português, a praça aplaudia ruidosamente o seu rejoneador, que perante um oponente pouco cómodo, variou as sortes e ladeou de uma forma nem sempre criteriosa. Sentiu dificuldades a matar e ficou-se por uma orelha.

Manuel Moreno fechou a corrida numa lide que teve tanto de precipitada como de destemida. O jovem rejoneador tinha um oponente colaborante e foi colocando a ferragem tentando entrar nos terrenos do toiro. Sentiu muitas dificuldades a matar, que resolveu após uma mão cheia de pinchazos. O director terminou de forma permissiva e concedeu duas orelhas e volta ao astado.

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2017 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.