Quinta-feira, 13 de Dezembro de 2018
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Primeira de Arruda dos Vinhos sem História

A primeira corrida da Feira Taurina de Arruda dos Vinhos não deixou saudades à quase meia casa que assistiu ao primeiro evento taurino das Festas da Nossa Senhora da Salvação.
19 de Agosto de 2013 - 12:05h Crónica por: - Fonte: Taurodromo.com - Visto: 1391
Primeira de Arruda dos Vinhos sem História

A primeira corrida da Feira Taurina de Arruda dos Vinhos não deixou saudades à quase meia casa que assistiu ao primeiro evento taurino das Festas da Nossa Senhora da Salvação.

 

O curro Ortigão Costa foi o quanto baste em apresentação. E com os toiros sem qualquer emoção, também os intervenientes foram contagiados pelos astados e pouca, ou quase nenhuma, emoção imprimiram, para que o resultado da corrida fosse diferente.

 

Sónia Matias abriu a praça perante um oponente tardo, disponível a espaços, mas que tinha lide. Lide efectuada numa toada morna, sem ritmo, que um emotivo terceiro curto no corredor, não foi o suficiente para considerá-lo de triunfo. No quarto Sónia Matias melhorou muito a sua prestação e aproveitou enquanto teve toiro. Colocou dois curtos com regra e a partir desse momento o oponente deixou de o ser, com Sónia Matias apenas a colocar a ferragem e concluir a lide.

 

Ana Batista esteve em noite não. O segundo tinha um tranco que pouco passava do choto, pareceu que vinha a mais, mas foi puro engano. O quinto foi o menos cómodo de cara e tinha lide. Em ambos a cavaleira de Salvaterra nunca se sentiu a gosto e teve dificuldades no momento da reunião. As sortes não resultaram e a banda nunca tocou uma nota nas suas actuações.

 

Marcelo Mendes lidou o terceiro numa lide prometedora nos compridos. Durante a troca de montadas, o astado levou capotes a mais até dobrar as mãos. Marcelo regressou à praça, o toiro ainda se dispôs ao primeiro curto, acusou o ferrro e a lide acabou-se ali. No último calhou-lhe um encastado. Sem grande asseio nas sortes foi ligando-se paulatinamente com as bancadas. Essa ligação fez-lhe bem, pois foi já com o público metido com o cavaleiro, que Marcelo Mendes colocou os dois melhores ferros, os terceiro e quarto curtos.

 

Nas pegas, Lourenço Ramiro abriu a noite para os Amadores de Santarém e fechou-se na córnea ao primeiro intento. Também João Torres fechou-se na córnea à primeira tentativa. António Taurino consumou na córnea á segunda.

 

Pelos Amadores de Vila Franca, Pedro Loureiro embateu de forma rija e fechou na córnea ao segundo intento. David Canário pegou à segunda tentativa. Fechou a noite António Faria à primeira tentativa.

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2018 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.