Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Triunfo de Rui Salvador na corrida anual do Pinhal Novo

Sónia Matias obtem uma grande atuação no quinto da noite.
10 de Junho de 2013 - 14:05h Crónica por: - Fonte: - Visto: 1348
Triunfo de Rui Salvador na corrida anual do Pinhal Novo

Sábado, 09 de Junho de 2013, Primeira Grande Corrida de Toiros da Sociedade Agro-Pecuária de São Bento, S.A. inserida nas Festas Populares do Pinhal Novo, com um cartel de muito interesse, sendo o mesmo composto pelos Cavaleiros Rui Salvador (vinte e nove anos de alernativa), Sónia Matias (faz hoje treze anos que tomou a alternativa na Monumental Praça de Toiros "Celestino Graça" em Santarém) e Pedro Salvador (dez anos de alternativa), o Grupo de Forcados Amadores de Alcochete e um curro composto por três novilhos com três anos de idade e três toiros com quatro anos da Ganadaria Murteira Grave, e preços bem populares como a Empresa divulgou.

Três quartos fortes da lotação preenchidos numa noite agradável de temperatura, embora o céu estivesse bem coberto de nuvens de chuva, o certo é que não choveu ao longo da corrida.

Passemos pois ao desenvolvimento da corrida:

Rui Salvador, lidou o primeiro novilho da noite, diante o qual desenvolveu uma boa brega, estando muito bem nos cites e nos momentos de reunião, cravou dois ferros compridos de boa colocação e nota. Na série dos curtos cravou cinco ferros, todos de boa colocação, com destaque para o segundo ferro que foi o melhor de todos desta série.

Sónia Matias, lidou o segundo da noite um exemplar que vinha a menos, e que embora arrancasse bem para os médios, fazia-o sempre no sentido de colher a montada, cravou dois ferros compridos de boa note, na série dos curtos deixou quatro ferros com realce para o quarto e último da série. Atuação bem conseguida desta cavaleira perante um novilho que não foi fácil.

Pedro Salvador, lidou o terceiro novilho da noite, que tal como o anterior não foi muito acessível durante a lide, mas graças ao seu empenho conseguiu uma agradável atuação, chegando com facilidade às bancadas e junto dos aficionados. Cravou dois ferros compridos de boa colocação e uma série de cinco ferros curtos, com destaque maior para o quarto da série.

Rui Salvador, lidou o quarto exemplar da noite que tinha a idade de quatro anos, um exemplar com melhor qualidade de lide que os anteriores, cravou dois ferros compridos de boa colocação, e depois cravou uma série de quatro ferros curtos, todos bem colocados e de boa nota, com destaque para o terceiro da série. Uma vez mais assistimos a uma boa atuação do cavaleiro dee São Pedro de Tomar, que executou uma boa brega, tendo o cuidado de prepararar e cuidar dos cites e as reuniões. Noite grande para este cavaleiro.

Sónia Matias, lidou o quinto exemplar da noite com quatro anos, e como é hábito dizer-se no meio taurino, náo há quinto mau, e efetivamente assim foi, pois de facto este novilho foi o melhor do curro que saíu à praça ontem. Cravou dois ferros compridos de boa colocação, e uma série de cinco ferros curtos e um de palmo. Destaco aqui o ferro de palmo que muito bom, sendo o terceiro desta série e os dois últimos curtos em sorte de violino. Esteve bem a cuidar das sortes e dos omentos de renião, pelo que conseguiu uma grande atuação perante este seu segundo exemplar.

Pedro Salvador, lidou o sexto e último exemplar da noite igualmente com quatro anos, que também não foi fácil de lidar como o primeiro do seu lote. Cravou dois ferros compridos de boa colocação, passou para os curtos e aqui cravou uma série de seis ferros com realce para o terceiro e sexto ferro. Antes de cravar o quinto da noite, teve um momento de grande impacto pois deu proridade ao oponente e se tem conseguido consumar a sorte, cravou ao primeiro intento o ferro, teria sido seu o melhor ferro da noite. Uma vez mais uma atuação agradável deste cavaleiro que chegou com facilidade junto dos espectadores.

Ao Grupo de Forcados Amadores de Alcochete, coube a tarefa de pegar em solitário os seis novilhos da Ganadaria Murteira Grave, dando bem conta da tarefa, pois excutaram boas e rijas pegas, com algumas de levantar os espectadores dos seus assentos. Executaram cinco pegas à primeira e uma à segunda tentativa.

Foram caras os forcados:

Joaquim Quintela que se fechou à barbela à primeira vez;

Luis Santos à segunda tentativa;

Emanuel Nunes à primeira;

António José Cardoso à primeira;

Pedro Belmonte à primeira;

Pedro Tómás do Vale à primeira.

Abrilhantou a corrida a Banda da Sociedade Filarmónica União Agrícola, que interpretou vários Pasodobles como: La Entrada, Jesulin de Ubrique, Puerta Grande e outros

 

 

 

 

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2017 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.