Terça-feira, 21 de Novembro de 2017
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

O registo do Triunfo de Rouxinol na tarde de Alcochete

Praça a meia lotação e um curro Infante da Câmara de parca emoção, proporcinamram uma tarde de triunfo a Luís Rouxinol e aos Amadores de Alcochete, com 3 pegas ao primeiro intento.
07 de Maio de 2013 - 16:37h Crónica por: - Fonte: - Visto: 892
O registo do Triunfo de Rouxinol na tarde de Alcochete

Como apanhei uma gripe a rondar os 39 graus e o imperativo de regressar em pleno fim-de-semana ao trabalho, para ter de recuperar os dias perdidos, factores estes que fizeram com que esta crónica peque por tardia. No entanto, honra há que ser feita ao compromisso e mesmo tarde e a muito más horas, aqui fica o registo da mesma, com as sinceras desculpas pelo atraso.

Assim sendo, na tarde de 1 de Maio em Alcochete, o sol escondeu-se por detrás das nuvens e com ele levou a emoção, tão anunciada para o curro de Infante da Câmara.

Numa praça composta com cerca de metade dos lugares preenchidos, abriu a contenda Rui Salvador, diante de um manso que em nada colaborou. O cavaleiro de Tomar bregou impondo-se ao oponente, encurtou distâncias, tentou mexer com o astado, mas a mansidão levou sempre a melhor. No quinto teve direito a um pouco mais de nobreza, mas não o suficiente para que a lide resultasse redonda, apesar de correcta.

Luís Rouxinol foi o grande triunfador da tarde. No segundo da corrida, teve por diante um exemplar com que apenas pode contar, também ele, com alguma nobreza. Cedo teve de assumir sortes cingidas mas sem nunca deslumbrar, por falta de colaboração do oponente. No quinto teve a sorte do sorteio e ficou com o toiro bravo da tarde. O Infante da Câmara respondia com nobreza de todo o lado, humilhava a reunir e empregou-se nos remates. O cavaleiro de Pegões não deixou fugir a oportunidade, colocou uma série de curtos no centro das sortes e quando chegou ao par de bandarilhas, teve uma praça que implorou por mais um ferro.

Marcos Bastinhas teve também uma passagem positiva por Alcochete. Se no terceiro da tarde teve um manso que em nada permitiu o triunfo, já no sexto e último da corrida, enfrentou maior bravura e colocou dois curtos de boa nota. Aproveitou a embalagem e ligou-se de imediato com o público, satisfez o mesmo com cites alegres e contornou assim o resultado de algumas reuniões.

Nas pegas, pelo Grupo de Montemor abriu a tarde Francisco Borges numa pega à primeira tentativa; Frederico Caldeira à segunda; João Braga ao sexto intento.

Pelo Grupo de Alcochete, Fernando Quintela à primeira; Diogo Timóteo à primeira; Joaquim Quintela fechou a contenda ao primeiro intento.

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2017 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.