Quinta-feira, 21 de Setembro de 2017
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Ventura abre a porta grande de Córdoba

Numa dececionante corrida de La Castilleja Ventura corta três orelhas e soma mais uma porta grande
26 de Maio de 2013 - 23:20h Crónica por: - Fonte: - Visto: 783
Ventura abre a porta grande de Córdoba

Córdoba. 2ª do abono. Corrida de rejones. Meia casa. A cavalo, Andy Cartajena, Diego Ventura e Leonardo Hernández que enfrentaram um dececionante encerro de La Castilleja. Em geral faltou aos toiros mobilidade, raça, fundo, força, entrega e transmissão. Ou seja, quase tudo. Sobrou-lhes bondade e transbordaram facilidade. Alguns foram autênticas estátuas, sem iniciativa e sem casta. Na gíria taurina, autênticas “bobas”. Assim vai o rejoneo… Os piores, o primeiro, o terceiro e o quarto da ordem. Os menos maus o segundo, o quinto e o sexto.

O primeiro da tarde, um negro de 600kg, correspondeu a Andy Cartajena. Sobrado de quilos e escasso de entrega este La Castilleja poucas possibilidades ofereceu ao cavaleiro de Alicante. Com tal falta de raça pela frente, Cartajena baseou a faena em adornos que agradaram bastante à afición cordobesa. Apenas faltou uma coisa, tourear. Estoqueou ao segundo intento. Orelha. Ante o segundo, um negro de 540kg, idem idem, aspas aspas. Novamente lhe faltou toiro mas também toureio com verdade. Adornos, isso sim, não lhe faltou. Petição forte da orelha. O diretor não concedeu. Duas voltas ao ruedo.

E foi pelas mãos de Diego Ventura que vimos as melhores atuações da tarde. Frente ao seu primeiro, um negro de 580kg, citou com toreria, reuniu com verdade e rematou com emoção. Isto sim é toureio a cavalo. Desenhou as sortes com verticalidade e dando vantagens ao toiro. O Cosso de los Califas aplaudia com força! Estocada fulminante e duas orelhas. Com o seu segundo, um negro de 610kg, o nível artístico subiu ainda mais de tom. Este La Castilleja transmitiu algo mais de emoção já que tinha mais mobilidade e entrega. Ventura aproveitou-o até mais não poder. Houve sortes frontais, quiebros, em longas distancias, em curtas, houve par de bandarilhas, houve ferros de palmo e para terminar houve mais um estocadão! Forte petição das duas orelhas mas o presidente apenas concedeu uma. Não houve critério na atribuição dos troféus…  

E por último Leonardo Hernández que sorteou um lote muito desigual. O seu primeiro, um negro de 580kg, foi talvez o pior do encerro. Reservou-se em tabuas desde o início da lide e daí se recusou a sair. Tarefa complicada para Hernández que se empenhou em cravar com verdade e correção mas o seu árduo labor não alcançava as bancadas. Matou à segunda. Ovação. Para o exemplar de La Castilleja, assobios no arraste. Ante o último da tarde, um negro de 600kg, teve mais facilidades já que o hastado foi mais colaborador. Apostou nos quiebros e ganhou a aposta! O Cosso de los Califas aplaudiu com força. Rematou a importante atuação com três ferros de palmo ao violino e uma rosa que foram do agrado da afición cordobesa. Estoca inteira completada com o descabelho e uma valorosa orelha. 

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2017 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.