Terça-feira, 21 de Novembro de 2017
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Manolito Vanegas impõe-se em Córdoba

O novilheiro venezuelano arranca duas boas faenas na 3ª de Córdoba
29 de Maio de 2013 - 22:14h Crónica por: - Fonte: - Visto: 705
Manolito Vanegas impõe-se em Córdoba

Córdoba. 3ª do abono. Novilhada sem picadores. De luces Manolito Vanegas, “El Rubio” e Romero Campos para enfrentar um bom curro de La Morantilla. Alguns houve melhores que outros mas todos eles deram possibilidades aos novilheiros, todos tiveram duração e ritmo e principalmente todos tiveram interesse. Excelentes o primeiro, o quarto e o quinto da ordem. Andarilho e complicado o terceiro. Cumpridor mas sem fundo o segundo. Exigente o sexto.  

Destacou-se de longe o novilheiro que encabeçava o cartel, Manolito Vanegas. Abriu praça ante um enraçado La Morantilla. Negro bragado de capa, este primeiro da ordem chegou com força aos tendidos do Cosso de los Califas. Foi nobre mas encastado, repetidor e com mobilidade. Vanegas aproveitou-o bem mas não esteve à altura de tanta qualidade. Houve emoção e expectação no ruedo mas também muitos enganchazos e desarmes. Faltou acople a uma faena que foi de volta ao ruedo. Ante o seu segundo, um burraco que meteu a cara humilhada e com prontidão do inicio ao fim da faena, o venezuelano chegou com mais força às bancadas de Córdoba. Recebeu-o bem, por verónicas templadas. Bandarilhou-o ainda melhor com três excelentes pares que levantaram em palmas o Cosso de los Califas. E terminou com uma faena de muleta desenhada no centro da arena onde primou a profundidade e a ligação. Os cordobeses gostaram. Estocada inteira e efetiva e uma merecida orelha.

Menos sorte teve José Antonio Alcalde “El Rubio”. Sorteou também um bom lote mas a falta de temple, os desarme e a falta de entendimento com os hastados não o permitiram alcançar maiores triunfos. Ante o seu primeiro, um negro bragado cumpridor mas sem fundo, arrancou duas excelentes tandas. A primeira pelo lado direito deixou o Cosso de los Califas arrepiado. Mas chegaram os enganchazos, apareceram os desarmes e muda para a canhota. Por aí desenhou uma monumental tanda, cheia de ligação e profundidade. Mas voltam os desarmes. Os tendidos congelam. A faena alarga-se e a boa estocada apenas lhe vale uma volta ao ruedo. Saí o quinto, um excelente La Morantilla negro de pelo. Um autêntico novilho de porta grande. Humilhador, a investir por direito, com codícia e com um fundo desmedido. Ofereceu-lhe tudo mas novamente os desarmes, a falta de entendimento e pouca toreria de “El Rubio” não lhe permitiram maiores voos. Outra vez alargou em demasia a faena. Estoca inteira ao segundo intento e orelha. Para o novilho ovação no arraste.

E o que menos possibilidades teve foi Romero Campos. O seu primeiro, um sardo andarilho e desinteressado, não lhe possibilitou qualquer luzimento. Campos bem o tentou mas era como remar contra a maré. Estocada fulminante e ovação. Para o La Morantilla assobios no arraste. Frente ao sexto, um negro bragado com mais volume que os irmãos, Campos executou uma faena de valor. O novilho complicou-lhe o labor. Sempre pendente, avisou-o varias vezes e nunca o deixou tourear com tranquilidade. Ainda assim o novilheiro de Córdoba esteve firme a arrancou uma faena de mérito e mando. Tudo com muita verdade e perigo, tudo com muita emoção! Tinha uma orelha na mão mas o mau uso do descabelho afastou-o dos prémios. Ovação.     

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2017 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.