Quarta-feira, 20 de Setembro de 2017
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Triunfo do Matador Espanhol David Fandila "El Fandi"

Festas em Honra de Nossa Senhora da Boa Viagem na Moita
12 de Setembro de 2013 - 22:46h Crónica por: - Fonte: Taurodromo.com - Visto: 1305
Triunfo do Matador Espanhol David Fandila

Praça de Toiros “Daniel do Nascimento” Moita, 2ª. Corrida de Toiros com a denominação de Grandiosa Corrida “Casa das Enguias” – A Noite das Bandarilhas, inserida nas Festas em honra de Nossa Senhora da Boa Viagem, as quais tiveram início no passado dia 6 e terão o seu términus no dia 15 do presente mês de setembro.

A praça de toiros registou cerca de três quartos da lotação preenchidos por aficionados ao Toureio a Pé, para presenciarem uma corrida com três Matadores de Toiros, denominada Corrida à Espanhola, mas sem a presença dos Picadores. O cartel de ontem estava composto pelos Matadores Vitor Mendes, David Fandila “El Fandi” e António João Ferreira, e um curro de toiros da Ganadaria de São Torcato com a Divisa Vermelho e Branco e cujo efetivo pasta no Monte do Vidigal em Montemor -o -Novo.

Primeira parte da corrida:

Vítor Mendes, vestia um traje de luces Grana y Oro – Lidou o primeiro toiro da noite de pelagem preta com o peso de 445 quilos, deu início à sua atuação com o capote por Verónicas por ambos os lados, seguidas de Paróns (Verónicas com os pés juntos), e rematando estas séries de passes ou lances com uma Meia-Verónica.

“El Fandi” foi ao quite e executou um Quite por vistosas Chicuelinas.

Repartiu o Tércio de Bandarilhas com os seus alternantes, e todos cravaram vistosos pares de bandarilhas.

Com a flanela ou Muleta, executou um faena à base de Derechazos, passes executados pelo lado direito, lado pelo qual o toiro melhor investia, séries sempre rematadas com Passes de Peito. Executou igualmente outros passes como Naturais, Circulares. Foi uma faena agradável perante um toiro com boa condição de lide. No final da lide escutou aplausos nos médios.

David Fandila “El Fandi”, vestia um traje de luces Azul Marinho e Ouro – Lidou o segundo toiro da noite com o peso de 460 quilos, de pelagem preta, deu início à sua atuação com uma Larga Afarolada de joelhos em terra, seguida por Verónicas rematadas por Meia Verónica, e outros passes de boa execução.

António João Ferreira foi ao Quite, e executou um Quite por cingidas Chicuelinas.

Também desta feita repartiu o Tércio de Bandarilhas com os seus alternantes, sendo uma vez mais um vistoso e agradável Tércio de Bandarilhas.

Com a muleta executou uma faena à base de Derechazos, Naturais, Passes por Baixo, executou pois também uma agradável Faena, pelo que no final escutou aplausos nos médios.

António João Ferreira, vestia um traje de luces branco e oiro – Lidou o terceiro da noite com o peso de 465 quilos de pelagem preta, começou a sua lide ou faena com duas séries de vistosos lances de capote.

Repartiu o Tércio de Bandarilhas com os seus colegas de cartel, e todos executaram a sorte com perfeição.

Segunda parte da corrida:

Vítor Mendes, lidou o quarto toiro da noite com o peso de 450 quilos de pelagem preta. Com o capote executou uma série por Verónicas. No Tércio de Bandarilhas optou por mandar dois elementos da sua quadrilha, o que deu azo a algum desagrado junto de alguns aficionados por não bandarilhar este toiro, em noite menos inspirada os bandarilheiros David Antunes e Mário Miguel não estiveram bem no momento de cravar as bandarilhas, ficando somente duas de seis possíveis.

Com a muleta Vítor Mendes pouco fez, executando uma série de passes soltos sem a ligação desejada, pois tinha por diante o toiro mais complicado da noite. No final escutou algumas palmas e fortes assobios de alguns aficionados mais descontentes com a sua atuação

David Fandila “El Fandi”, lidou o quinto toiro da noite com o peso de 465 quilos e de pelagem preta, começou a sua faena com o capote executando alguns lances de prova de investida do toiro, seguindo-se uma série de Verónicas rematadas com uma Meia Verónica.

Executou o tércio de bandarilhas com perfeição, cravando quatro bons pares de bandarilhas. Com a Muleta começou o seu labor executando passes por baixo de forma a castigar e a dobrar a investida do seu oponente, que era brusco nas investidas, executou duas boas séries de Derechazos rematadas por Passes de Peito, executou igualmente uma Série por Naturais, também esta rematada por um Passe de Peito. Outros vistosos passes executou como Molinetes e Circulares. No final deu volta à arena escutando fortes aplausos.

António João Ferreira, lidou o sexto e último toiro da noite com o peso de 440 quilos de pelagem preta, deu início ao seu labor executando uma série por Verónicas e Paróns rematadas ambas as séries com uma Meia Verónica.

No Tércio de Bandarilhas não esteve em noite muito feliz, pois só o terceiro par foi o melhor dos três cravados.

Com a Muleta executou duas boas séries de Derechazos rematados com Passes de Peito e Naturais. Atuação em bom nível pel que no final deu volta à arena escutando os aplausos do público.

O curro de toiros enviado pelo Ganadeiro Senhor Joaquim Alves, estava com idade, peso, por conseguinte muito bem apresentados, mas com falta de casta e bravura. A Bravura desejada pelos aficionados e pelas Figuras para poderem triunfar.

Ao intervalo foi prestada homenagem ao Matador de Toiros retirado das arenas Amadeu dos Anjos, que amanhã completará 50 anos de alternativa, cerimónia que teve lugar na Monumental Praça de Toiros de Salamanca a 13 de Setembro de 1963, tenho como Padrinho Paco Camino e como Testemunha Manuel Benitez "El Cordobés, lidando toiros da Ganadaria portuguesa de Alberto Cunhal Patricio

 

 

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2017 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.