Terça-feira, 25 de Abril de 2017
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Nas Caldas houve pouco toureio na apoteose de Léa Vicens

Com a lotação próxima da meia casa, os Pinto Barreiros e os São Torcato estiveram por cima dos intervenientes, com Léa Vicens a sagrar-se a grande triunfadora da noite, saindo de forma apoteótica e com tão pouco toureio.
20 de Julho de 2014 - 15:00h Crónica por: - Fonte: Taurodromo.com - Visto: 1815
Nas Caldas houve pouco toureio na apoteose de Léa Vicens

As condições metereológicas de ontem ameaçaram o cancelamento da corrida para ajudar os Bombeiros das Caldas da Rainha. E mesmo que tenha durante a corrida chovido por cerca de 10 minutos, a corrida aconteceu e contou com uma lotação próxima da meia casa, que proporcionou aos bombeiros uma contribuição de 1514€, 1€ por cada bilhete vendido.

A corrida das Caldas da Rainha tinha como principal atractivo, o debute em arenas nacionais da rejoneadora francesa Léa Vicens. O debute realizou-se, com a jovem rejoneadora a ter uma noite apoteótica, apesar de na sua segunda lide, lhe serem dirigidas das bancadas algumas frases como “… eu gostava era de ver toureio!”

O curro esteve por cima dos intervenientes. Se em apresentação não foram nenhum primor, os 3 Pinto Barreiros e outros tantos São Torcato tiveram um comportamento áspero, com pata, nobreza, fijeza, mobilidade e com pesos consentâneos com o esqueleto, perseguiam para “comer”.

O piso do tauródromo das Caldas, embora não parecesse um “batatal” tinha areia a mais, com os exemplares a acusarem tal facto no decorrer das lides. E se dúvidas existissem, durante o intervalo, no habitual alisar uniforme do piso, o jipe que rebocava o painel que alisava a arena, ficou refém do peso da areia que se acomulou, não avançando um milimetro que fosse.

Ana Batista abriu a noite das Caldas diante um Pinto Barreiros, chorreado, cómodo de cara, com o número 354 e 480 Kg de peso. Foi um oponente distraído e tardo, que se empregou pouco a reunir, mas que se dispunha em praça com sentido, para se atravessar com maldade. A cavaleira de Salvaterra escutou música logo no primeiro curto, numa reunião bem ajustada, junto à porta dos sustos. A lide foi decorrendo em toada morna, até ao último ferro, que foi cravado nos médios e ao estribo.
O quarto da noite pertencia à ganadaria São Torcato. Negro mulato de pelagem, ligeiramente bisco do pitón direito, com o número 199 e 440 Kg de peso. Levou desde cedo uma tareia da quadrilha. Os capotes foram tantos e sempre a dobrarem o hastado, que no final do primeiro curto, já o São Torcato tinha a língua de fora. Até então o oponente pediu contas, exigiu que o bregassem, mudassem os terrenos e perseguia a gosto. Ana Batista esteve irregular na cravagem até ao quarto curto. A partir desse momento, passou a reunir nos médios, de cima para baixo, com sortes centradas, numa lide em crescendo, mas com o oponente em défice.

Léa Vicens será por certo uma Figura. Mediante o panorama actual da exigência do público, a rejoneadora francesa possui todos os tiques e o manancial de manobras equestres, para que o as bancadas se agarrem a ela, mesmo que de toureio pouco se veja. E para que não se fique por meias palavras, a rejoneadora não tem preocupação alguma com o toureio à portuguesa. Tudo é feito com os hábitos do rejoneio, que embora nefastos para o toureio, grangeiam a aprovação das bancadas e o aplauso imediato. Até nas cortesias pareceu perdida, sem saber bem como as executar.

Ferros ao estribo não são preocupação sua, pois não colocou nenhum. O único estribo com que se preocupou foi o da teia, onde as montadas punham as mãos, para se mostrarem às bancadas. A quadrilha que trate de sacar qualquer fundo dos hastados, dobrando-os incessantemente com a cara lá em baixo. O segundo do seu lote levou tantos capotazos, que perde-se a conta depois de extravasarem a centena. Neste exemplar, o peão de brega chegou a perseguir o toiro durante um largo período de tempo, enquanto este só tinha olhos para a montada.

Assim, prefere não ser atacada pelo toiro. A primazia de arranque é factor que deve ser anulado o quanto antes. Executa quiebros a milhas dos hastados e com estes ainda parados. Mas como está superiormente bem montada, resolve a falta de oponente com displantes perante a inércia. E como são estas as Figuras da Festa actual, Léa Vicens está então destinada a sê-lo, com o seu debute a confirmá-lo, pela forma apoteótica como abandonou as Caldas da Rainha.

O segundo da noite tinha 450Kg de peso e tinha a proveniência Pinto Barreiros. Com os médios como terrenos eleitos, adiantava-se a perseguir, sempre fixo na montada e atravessava-se a reunir. Com capotes e mais capotes, a lide foi confusa, com a rejoneadora a partir de frente, mas com o centro da sorte em nenhures. A elegância das montadas tudo resolveu e as bancadas aplaudiram fervorosamente.
No quinto recebeu um São Torcato de 460Kg de peso. Foi tal o castigo da quadrilha, que o exemplar que apareceu bravo, cedo se tornou dócil a perseguir e sem forças de proporcionar qualquer investida, embora possuísse vontade e coração para o confronto. A lide é quase mais do mesmo. Capotazos para lá da conta, quiebros com o oponente estático, em terrenos de ninguém e efectuou as cravagens perante a ausência forçada de oponente.

João Salgueiro da Costa foi o azarado da noite. O terceiro da corrida tinha pelagem castanha, natural do pasto dos de São Torcato, que após o primeiro comprido se inutilizou, acabando por ser recolhido sem sequer ser pegado.
O último também tinha pelagem castanha, mas proveniente de Pinto Barreiros. Apareceu com bom modos, com aversão aos tércios e que pediu praça de imediato. Salgueiro da Costa assim o fez nos compridos, aproveitando a condição do oponente, para uma lide que prometia. Mas ao fim do primeiro curto, e após levar o toiro na garupa numa volta inteira ao ruedo, este dobrou as mãos por duas vezes e ameaçou voltar a fazê-lo outras tantas. Passou a faltar toiro no momento do ferro e assim, também a lide ficou a dever ao triunfo. Salva-se o penúltimo ferro da noite, junto a tábuas, onde aguentou a sorte e cravou de cima para baixo.

Na forcadagem, pelos Amadores de Vila Franca de Xira, abriu a noite Francisco Faria, que se fechou na córnea ao primeiro intento, após citar com garbo e mandar no arranque. Nuno Vassalo fechou-se à terceira tentativa, com as ajudas carregadas.

Pelos Amadores das Caldas da Rainha, António Galeano fechou-se na barbela ao primeiro intento, numa viagem sem complicações. José Maria Abreu não teve grupo na primeira tentativa. Na segunda contou apenas com o primeiro ajuda e consumou ao terceiro intento com as ajudas carregadas. Fechou a noite Vasco Félix da Costa, que reuniu de forma rija na barbela, com a cara bem lá em cima e com o grupo a consumar na primeira tentativa.

 

 

Nota:

Após a publicação desta crónica, a mesma foi considerada ter sido concebida com um carácter difamatório, insultuoso e irónico. Pelo que o autor, após reler o texto, reafirma que o mesmo carece de tais considerações. E lamenta publicamente qualquer constragimento e ofensa, visto que jamais foi essa a sua intenção.

As imagens das Caldas da Rainha

A corrida das Caldas da Rainda em imagens com Ana Batista, Léa Vicens, João Salgueiro da Costa, Amadores de Vila Franca e das Caldas da Rainha. Toiros de Pinto Barreiros e São Torcato.
20 de Julho de 2014 - 23:38h Galeria fotográfica por: Taurodromo
As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha As imagens das Caldas da Rainha
Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2017 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.