Domingo, 23 de Abril de 2017
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Corrida de Estrelas com destaque para João Moura Jr.

55º. Concurso de Ganadarias em Évora
02 de Junho de 2014 - 22:25h Crónica por: - Fonte: Taurodromo.com - Visto: 1049
Corrida de Estrelas com destaque para João Moura Jr.

Às 18,00 horas em ponto segundo ordem do Delegado do IGAC, Senhor Agostinho Borges, deu-se lugar ao início das Cortesias do 55º. Concurso de Ganadarias, o mais antigo e de maior prestígio em Portugal, na Arena D´Évora, o qual teve lugar no passado Sábado, dia 31 de Maio de 2014.

Durante as Cortesias Miguel Alfacinha cabo do Grupo de Forcados Amadores de Évora e Vasco Pinto cabo do Grupo de Forcados Amadores de Alcochete, levavam sobre o braço direito a bandeira do México e apresentaram-se fardados com gravata preta, como homenagem ao Cabo Eduardo Villar do Grupo de Forcados de Hidalgo, que recentemente faleceu numa Praça de Toiros do México, vítima da colhida de um toiro numa corrida em que participou.

O cartel estava composto pelos cavaleiros de alternativa, Luis Rouxinol. Vitor Ribeiro e João Moura Jr, os Forcados Amadores de Évora e Alcochete e seis toiros em concurso das Ganadarias Veiga Teixeira, Branco Nuncio, Pinto Barreiros, Murteira Grave, Passanha e São Torcato.

Primeira parte da corrida

Luis Rouxinol, lidou o primeiro toiro da tarde de capa preta, com o número 394, quatro anos de idade, peso de 560 quilos e a divisa e ferro da Ganadaria Veiga Teixeira. Deu início à sua atuação cravando uma série de três ferros compridos, dos quais destaco por terem sido muito bem colocados o segundo e terceiro da ordem. Na série dos curtos cravou três ferros igualmente de muito boa nota com realce para o primeiro e segundo, para finalizar a sua atuação cravou um ferro de palmo, mas a pedido insistente de uma parte do público no momento da saída, aceitou cravar um par a duas mãos que foi de muito boa colocação. Atuação triunfal deste cavaleiro que esteve muito bem na brega, na lide e na cravagem de toda ferragem da ordem.

Vitor Ribeiro, lidou o segundo toiro da tarde de capa preta meano, com o número 8, quatro anos de idade, o peso de 500 quilos e divisa e ferro da ganadaria de Branco Núncio. Deu inicio à sua primeira atuação da tarde, mostrando um certo nervosismo, cravou uma série de dois ferros compridos sem que mereçam algum destaque, pois o primeiro foi descaído e o segundo traseiro, emendou na séria dos curtos e cravou quatro ferros curtos com destaque maior para os ferros cravados em segundo e terceiro lugares

João Moura Jr, lidou o terceiro toiro da tarde, de capa preta listão com o número 334, quatro anos de idade, o peso de 500 quilos e a divisa e ferro da Ganadaria de Pinto Barreiros. Iniciou a sua primeira atuação cravando uma série de dois ferros compridos de muito boa colocação, na série dos curtos cravou quatro bons com destaque para os ferros cravados em segundo e quarto lugar. Cravou ainda como remate da sua atuação um ferro de palmo ou palmito que também foi muito bem colocado. Atuação triunfal deste jovem cavaleiro da família Moura, estando muito bem na brega, nos cites, e muito certo na cravagem dos ferros da ordem.

Segunda parte da corrida

Luis Rouxinol, lidou o quarto toiro da tarde de capa preta, com o número 61, quatro anos de idade, o peso de 540 quilos e a divisa e ferro da Ganadaria Murteira Grave. Nesta sua segunda atuação cravou de novo uma série de três ferros compridos com destaque para o terceiro e quarto. Na série da ferragem curta cravou quatro bons ferros com realce para o segundo ferro. Uma vez mais e a pedido do público cravou um par a duas mãos para finalizar a sua atuação, porém desta vez este par não teve o brilho do par cravado na primeira atuação De novo uma grande atuação com boa brega e bons cites e muito certo na cravagem dos ferros.

Vitor Ribeiro, lidou o quinto toiro da tarde de capa preta meano com o número 64, cinco anos de idade, o peso de 585 quilos e divisa e ferro da ganadaria de Passanha. Deu inicio à segunda atuação, cravando uma série de dois ferros compridos, sendo o primeiro a merecer relevo, na série dos curtos cravou cinco ferros com destaque maior para o terceiro, não deixando de merecer boa nota o quarto e quinto ferros. Atuação de menos a mais, mas uma vez mais esteve muito desigual no momento de cravar os ferros da ordem.

João Moura Jr, lidou o sexto toiro da tarde, de capa preta com o número 128, com a idade de cinco anos, e o peso de 530 quilos, e a divisa e ferro da Ganadaria de São Torcato. Iniciou esta segunda atuação, cravando uma série de dois ferros compridos, que ficaram muito bem colocados, na série dos curtos cravou três bons ferros e três ferros de palmo, destes destaco o segundo que foi o ferro de melhor nota.

E passo de imediato ao labor e empenho dos dois Grupos de Forcados para pegarem os seis toiros lidados.

Ao Grupo de Évora, coube pegar o primeiro, terceiro e quinto toiro, no primeiro foi à cara o forcado João Madeira que pegou à segunda tentativa com boa ajuda do grupo, ao terceiro foi cara o forcado Dinis Caeiro que executou uma grande pega àq segunda tentativa e por último foi cara o forcado João Pedro Oliveira, que se fechou nacara do toiro à primeira, executando igualmente uma grande pega.

Ao Grupo de Alcochete, coube a tarefa de pegarem o segundo, quarto e sexto toiro da corrida. No seu primeiro (segundo da corrida), foi à cara o forcado Rubem Duarte que pegou à primeira, o quarto toiro foi pegado por Tomás Valle igualmente à primeira tentativa e por fim Nuno Santana pegou à segunda tentativa o sexto e último toiro da corrida. Ambos os Grupos estiveram valentes perante deis toiros com peso, idade e trapio. Estão de parabéns pelo seu grande empenho.

Estavam dois Troféus em disputa, o Troféu de Bravura e o Troféu de Apresentação.

O Júri eleito era composto pelos Senhores Simão Comenda, Manuel Calejo Pires e Miguel Ortega Cláudio, e que no final da corrida tomaram a seguinte decisão:

Troféu de Apresentação – Ganadaria Murteira Grave   

Troféu Bravura – Ganadaria Pinto Barreiros.

Abrilhantou a corrida a Banda da Sociedade Imparcial 15 de Janeiro de 1898, que interpretou Pasodobles como Forcados de Alcochete, Andujar, Amparito Roca, Manonele, Torero Calle, e outros mais.

O meu agradecimento como uma vez mais o Senhor António Manuel Cardoso, me tratou e recebeu em mais uma praça da sua gestão. Um bem Haja.

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2017 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.