Sábado, 18 de Novembro de 2017
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Grande noite de toiros na Corrida de S. Pedro em Évora

Grande noite de toiros na Corrida de S. Pedro em Évora, com muito público nas bancadas.
30 de Junho de 2014 - 14:17h Crónica por: - Fonte: Taurodromo.com - Visto: 1220
Grande noite de toiros na Corrida de S. Pedro em Évora

Casa cheia na Corrida de S. Pedro em Évora. Em praça os cavaleiros Joaquim Bastinhas, António Telles, Rui Fernandes, João Maria Branco, Jacobo Botero e Mateus Prieto.A solo pegaram os Amadores de Évora toiros da ganadaria Passanha.

Abriu praça Joaquim Bastinhas diante um toiro de 520 kg. com a colocação de 2 compridos de boa nota, embora passando em falso duas. Nos curtos a lide foi a mais com Bastinhas rubricar uma lide emotiva e ao seu estilo, colocando as bancadas em pé terminando com um bom par de bandarilhas.

António Telles rubricou uma excelente lide. Começou com a colocação de 3 ferros compridos de boa nota e nos curtos a lide foi de excelência com sortes frontais bem executadas e igualmente rematadas perante um bom toiro gravito da ganadaria Passanha.

Coube a Rui Fernandes lide do terceiro toiro, com pouco para contar, numa noite pouco inspirada com o cavaleiro a permitir vários toques na montada diante um toiro que se adiantava ao cavalo.

João Maria Branco que substituiu Moura Caetano em boa hora que foi contratado. Iniciou  a lide com uma boa série de ferros compridos. Na ferragem curta a lide foi baseada em sortes ao piton contrário que empolgaram todo o público presente.

Mateus Prieto lidou o quinto da ordem. Andou algo desacertado na colocação da ferragem, mas no final  chegou ás bancadas com sortes de recurso através de violinos e um ferro de palmo terminando em bom plano.

Fechou praça o colombiano Jacobo Botero pupilo de Rui Fernandes. Numa noite de casa cheia Botero encerrou com chave de ouro com uma grande actuação que empolgou uma vez mais as bancadas logo no inicio com uma sorte de gaiola embalando este jovem cavaleiro para o triunfo.

Quanto à forcadagem, os Amadores de Évora estiveram por cima dos oponentes com pegas “rijas” levando emoção ás bancadas.

Os toiros Passanha serviram sem dúvida para o bom ritmo e para emoção do espectáculo, sendo um dos melhores curros da divisa da Herdade da Pina que vi serem lidados.

Nota de apresso para a recolha dos toiros com campinos a cavalo e de forma célere.

Dia 11 de Julho os toiros regressam à Arena d´Évora com uma corrida de homenagem a João Branco Núncio.

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2017 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.