Domingo, 24 de Setembro de 2017
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Corrida da Feira de Maio da Moita

Corrida da Feira de Maio, com despedida do cabo José Pires da Costa e início de tarefas do novo cabo, José Maria Bettencourt.
24 de Maio de 2016 - 22:39h Crónica por: - Fonte: Sónia Batista - Visto: 870
Corrida da Feira de Maio da Moita

 

Meia praça, para homenagear, o Grupo de Forcados do Aposento da Moita, que pegava em solitário.

A ganadaria para esta tarde, foi José Luis Vasconcellos Sousa D´Andrade (Pesos 505,605,510,590,560,505 kg), com destaque negativo, para o touro que saiu à cavaleira Sónia Matias, impossibiltando, qualquer qualidade na lide, de tão manso que era. Seguiu perigoso para a Pega.

Quanto às lides, abriu a tarde, Luís Rouxinol. O cavaleiro esteve superior ao oponente.

Destaque para o 3º curto com cite a curta distância e marcado ao pitón, palmo ao 5º curto e dois pares de bandarilhas a rematar a tarde; melhor no segundo par.

Sónia Matias, perante o touro manso que  investia algo, no capote mas nada ao cavalo.

Sónia não teve outra opção que cravar os ferros da ordem e o touro, foi “limpo” para a pega, do novo cabo, tornando-se um manso perigoso.

Filipe Gonçalves, com tiras nos compridos. Nos curtos iniciou com entradas de frente, para depois optar, por sortes com batidas ao pitón contrário. Findou com par de bandarilhas.

Marcos Bastinhas, dentro do seu ar alegre e de interação com o público. Muito bem nas sortes frontais. Terminou com par de bandarilhas e depois uma rosa.

António D`Almeida voltou a triunfar.

Foi crescendo na lide e nos curtos voltou a revolucionar a tarde.

Os dois primeiros curtos com entrada de frente, mas foi quando optou pelas sortes com marcação ao pitón contrario que levantou os tendidos.

Citou quase na cara do touro, de tão curta que era a distância, entre cavalo e touro e marcou “lleno de raza” ao pitón.

Mara Pimenta, a sentir-se a gosto. Esteve muito bem esta tarde, mais ponderada nas decisões toureiras e conseguiu uma lide com qualidade.

A maioria das sortes de frente e terminou com Palmo.

Sobre as pegas, tarde dura, mas com demonstração de valor e coesão pelo Grupo de Forcados Amadores do Aposento da Moita.

Despediu-se José Pires da Costa, depois de ter assumido, durante um período difícil o grupo( acidente de Nuno Carvalho).

Teve enorme valor, ao comandar o barco, na tempestade que assombrou todos.

Quanto à pega desta tarde,  a consumar à 1ª tentativa.

José Maria Bettencourt, é o novo cabo e teve pela frente, uma prova de fogo, que comprovou, estar preparado para ser cabo, deste importante grupo de Forcados.

Consumou à 4ª tentativa, após percorrer a praça, sozinho, na cara do touro,  devido à violência da investida deste. O grupo este coeso, mas o touro mais pesado da tarde e “limpo”, dificultou em muito a tarefa e aumentou a responsabilidade.

Em uma das tentativas, o bandarilheiro Gonçalo Veloso, saltou da trincheira por instinto, para ajudar a pegar e evitar lesões de maior.

Sobre as restantes pegas, todas elas de enorme valor, com João Rodrigues a consumar à 3ª, Nuno Inácio à 2ª, Ruben Serafim e Leonardo Matos à 1ª.

Tarde emotiva e com triunfo de António D´Almeida e dos Forcados Amadores do Aposento da Moita

 

 

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2017 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.