Quarta-feira, 18 de Outubro de 2017
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Outro ponto de vista da corrida do emigrante no Campo Pequeno

Na monumental lisboeta, realizou-se mais uma "Corrida do Emigrante". Com um Campo Pequeno com cerca de um terço de casa, a noite foi simpática, no que ao espetáculo diz respeito.
05 de Agosto de 2017 - 04:54h Crónica por: - Fonte: Taurodromo.com - Visto: 620
Outro ponto de vista da corrida do emigrante no Campo Pequeno

Na monumental lisboeta, realizou-se mais uma “Corrida do Emigrante”. Com um Campo Pequeno com cerca de um terço de casa, a noite foi simpática, no que ao espectáculo diz respeito.

Do cartel faziam parte, os cavaleiros, Rui Fernandes, Felipe Gonçalves, e Francisco Palha. Os forcados Amadores do Montijo, Aposento do Barrete Verde de Alcochete, e Amadores de São Manços, chamados a pegar a corrida, discutiam ainda entre si, o troféu para a melhor pega da noite, sendo os touros lidados da ganadaria de David Ribeiro Telles.

 

RUI FERNANDES

Uma actuação regular no primeiro touro, mas foi no seu segundo que se arrimou e mostrou o seu valor. Cravou ferros de boa nota e levou emoção ao publico com o seu toureio “balanceado” pisando terrenos de compromisso. Agradou Rui Fernandes.

 

FELIPE GONÇALVES

Numa primeira parte muito tímida, reservou para o seu segundo, a exuberância que lhe é peculiar. Ferros bem colocados, com a emoção dos seus fortes quiebros. Para terminar, resolveu ir buscar o seu Zidane, com o qual iria colocar um par de bandarilhas. Mas por infelicidade, um desses ferros, espetou-se na orelha do cavalo, sem consequências de maior para a montada. Por isso veio o Xique, com o qual colocou um “violino” de muito boa nota. Acabando com o já famoso “bate palmas” da montada.

 

FRANCISCO PALHA

Demonstrou tranquilidade e andou a gosto. Com alguma ferragem menos boa, valeram os postos em “su sitio”. Bregou bem e conseguiu uma actuação que agradou ao publico presente.

 

FORCADOS

Pelos Amadores do Montijo pegaram os forcados Hélio Lopes à primeira tentativa e José Pedro à segunda.

O Aposento do Barrete Verde viu o cabo Marcelo Lóia a pegar à primeira e Diogo Amaro à segunda.

Pelos de São Manços, pegaram o cabo João Fortunato e Jorge Valadas ao primeiro intento.

 

CONCURSO DE PEGAS

Em jogo estava o troféu para premiar a melhor pega da noite. O júri decidiu, e bem, atribuir o prémio ao forcado Hélio Lopes, dos Amadores do Montijo. Contra a vontade do publico, que se manifestou com assobios, pretendendo Diogo Amado do Aposento do Barrete Verde.

Se Diogo Amaro, fez uma pega vistosa, em que andou a “dançar” na cara do oponente. Hélio Lopes, não teve a pega vistosa com que o publico vibra. Teve sim, a pega tecnicamente perfeita. Parou, templou e mandou, recebendo bem. Tendo o grupo ajudado como se quer. O que parece não ser complicado, é de uma grande dificuldade. Dificuldade essa que só pode ser ultrapassada por um grande forcado. Caso do Hélio. Que ao longo do tempo se tem vindo a afirmar.

Diogo Amaro, foi entretanto premiado com a saída em ombros pela porta grande. Merçê das três voltas, que foram duas e meia, que deu ao ruedo.

Fica apenas a nota. Parece que a porta grande da monumental de Lisboa se anda a abrir demasiadas vezes…

 

TOUROS DE DAVID RIBEIRO TELLES

Touros com comportamentos diferentes entre si. Mas que serviram, transmitindo mais uns que outros.

O terceiro touro da noite foi premiado com volta, no nosso parecer esta deferência devia ter sido ao quinto touro, dada pelo Café, o maioral da ganadaria.

 

O Sr. Tiago Tavares dirigiu a corrida, sendo coadjuvado pelo médico veterinário Dr. Jorge Moreira da Silva.

 

 

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2017 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.