Segunda-feira, 18 de Junho de 2018
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

"A Primeira da Temporada Lisboeta"

Crónica da Corrida de Touros, realizada na passada quinta-feira, no Campo Pequeno
07 de Abril de 2018 - 18:01h Crónica por: - Fonte: Sónia Batista - Visto: 566

A passada quinta-feira, fez-nos voltar à rotina das Corridas de Touros na capital.

Com ¾ fortes de moldura humana, para um espetáculo, que primou pela lide de João Moura Júnior ao 1º touro e pelas pegas nomeadamente, a vistosa tentiva não consumada de Francisco Borges (GFA Montemor) e as pegas consumadas de Lourenço Ribeiro ( GFA Santarém) e de António Vacas de Carvalho (GFA Montemor).

Passando à Crónica da Corrida...

Rui Fernandes, destacou-se com a segunda lide, já que o primeiro exemplar da ganadaria de António silva (650kg) entrou em praça, com muita pata, perseguindo o cavaleiro em tábuas, para depois manifestar claramente a sua mansidão. A lide pautou por ferros cravados à garupa. O cavaleiro ficou sem música e sem volta.

Com o Silva de 590kg, já conseguimos, em alguns momentos, ver o toureio vistoso e popular de Rui Fernandes, nomeadamente nos quiebros conseguidos ao 3º e ao 4º curto com cite balanceado.

Sobre a actuação de Moura Júnior, coube-lhe em sorte o melhor touro da noite (550kg). Correcto nas sortes dos compridos. Nos curtos, vários foram os momentos em que vimos o cavaleiro, em bom plano, principalmente, no 3º curto com cite praça a praça e marcação ao pitón e ao 4º curto com marcação ao piton, mas citando a curta distância do touro. Terminou com um excelente palmo que fez soar as palmas e levantou os tendidos.

Na segunda lide, perante o exemplar mais pesado, com 685kg, esta foi em crescente, culminado em marcações ao pitón, rematadas com piruetas. É de valorizar o trabalho do cavaleiro na construção a lide. Terminou com ferro de palmo em sorte frontal, rematada com pirueta.

A sorte, não “abençou” Telles Júnior, em nenhum dos touros de António Silva (624kg e 588kg). Na sua primeira lide optou por cites a curto, sobretudo frontais e duas com marcações ao pitón para conseguir ultrapassar as dificuldades que impunha o touro.

A encerrar a noite, continuou a haver esforço do cavaleiro e Telles optou por marcações ao pitón a um touro que foi perdendo investida até à ausencia da mesma, obrigando a várias passagens em falso para cravar o último curto; inclusive Telles entrou em terrenos de extremo compromisso, para cravar este último curto, mas ainda assim o touro não investia. Esta situação obrigou a que João Telles, cravasse um violino de recurso para “fechar a noite”.

Para as pegas tivemos pelos Forcados Amadores de Santarém: Francisco Graciosa à 3ª e  Lourenço Ribeiro e António Taurino, muito correctos e a consumar ambos à 1ª tentativa.

Pelos Forcados Amadores de Montemor, António Vacas de Carvalho a consumar à 1ª sem dificuldades, Francisco Borges, foi dobrado após uma violenta tentativa, a qual se tivesse sido consumada resultaria na melhor pega da noite. Este forcado foi dobrado por João Câmara, que também pegou de forma vistosa e consumou ao 1º intento.

Francisco Bissaia Barreto fechou o capítulo das pegas, também muito correcto consumando à primeira.

A corrida foi correctamente dirigida pelo Sr. Pedro Reihnardt, assessorado pelo Dr. Jorge Moreira da Silva.

 

Foto de Sofia Almeida

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2018 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.