Segunda-feira, 24 de Setembro de 2018
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Moura sigue siendo Moura aunque cambie el siglo!

Tiunfo de Moura, em noite de celebração do XX aniversário de Alternativa de Rui Fernandes, no Campo Pequeno
09 de Setembro de 2018 - 13:44h Crónica por: - Fonte: Sónia Batista - Visto: 660
Moura sigue siendo Moura aunque cambie el siglo!

Na corrida de celebração dos 20 anos de alternativa de Rui Fernandes, foi o maestro João Moura quem mais se destacou.

 

O veterano João Moura, com o primeiro touro da ganadaria António Charrua (576kg), andou correcto mas ainda assim sem luzir todas as suas capacidades. Com os curtos optou por bandarilhas cravadas de frente e terminou a sua lide com um ferro de palmo cravado a curta distancia e entrando de frente no touro.

Com o quarto touro da noite (570kg), o mais bravo da noite que incluso levou a que o ganadero desse volta, o Maestro Moura, voltou a afirmar-se como génio do Toureio. Cravou de poder a poder optando por marcações ao piton na hora de desenhar a sorte e andou perfeito em todos os momentos da lide. Terminou esta templada actuação com um palmo marcado ao pitón. . Moura sigue siendo Moura aunque cambie el siglo!

 

Pablo Hermoso de Mendonza, obteve os seus melhores momentos com o segundo touro da noite (562 kg), touro com o qual o vimos mais a gosto, com fortes batidas ao pitón contrário e também com as suas famosas hermosinas. O temple, foi constante durante a lide.

A segunda lide do rejoneador (touro com 570 kg), não teve o mesmo sabor, devido às dificuldades que impunha este. Assim sendo optou por sortes de frente a curta distancia.

 

Rui Fernandes, relativamente a todos os intervenientes, destacou-se no tércio dos compridos, para depois pisar forte nas marcações ao piton, rematando com piruetas. A brega a duas pistas ao exemplar de Charrua com 548 kg, foi também um ponto muito positivo da sua primeira lide.

Ao último e mais pesado, touro da noite (590kg) Rui Fernandes esteve irregular na cravagem dos compridos, para depois evoluir nos curtos, optando neste tércio por cravar sempre a mínima distância do touro. Foi assim com sortes frontais de boa nota, que terminou esta agradável noite de celebração dos seus vinte anos de alternativa.

 

Os Forcados Amadores de Alcochte estiveram em melhor plano que os de Évora, no qual muitas vezes faltou ajudas.

Relativamente à consumação das pegas, tivemos por Évora, João Madeira e João Pedro Oliveira a consumarem à 4ª e Dinis Caeiro à 1ª tentativa. Por Alcochete, João Machacaz à 1ª, Pedro Belmonte à 2ª e Nuno Santana à 1ª.

 

No início da corrida homenageou-se os cavaleiros, Fernando Andrade Salgueiro e Frederico Cunha pelo 50º aniversário de Alternativa.

 

Foto de Sofia Almeida

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2018 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.