Sexta-feira, 26 de Maio de 2017
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Entrevista ao cabo dos Amadores de Alcochete, Vasco Pinto.

Entrevista com o cabo dos Amadores de Alcochete, Vasco Pinto, com o balanço da temporada 2009 e as suas expectativas para 2010

17 de Dezembro de 2009 - 09:12h Entrevista por: - Fonte: - Visto: 1469
Entrevista ao cabo dos Amadores de Alcochete, Vasco Pinto.

Taurodromo.com (T) - Qual o balanço que faz da temporada de 2009?

Vasco Pinto (VP) - Faço um balanço bastante positivo, julgo que fizemos uma temporada de bom nível, pautada pela regularidade e coesão, na qual realizámos 22 espectáculos em Portugal e 1 em França.Com o despontar de jovens valores e a afirmação de outros.

T - Quais os momentos mais marcantes desta temporada?

VP - Os momentos mais marcantes são sempre as grandes actuações, que trazem uma maior notoriedade e visibilidade ao Grupo. Mas para mim enquanto cabo destaco também como momentos marcantes a estreia de miúdos que nunca tinham tido contacto com a festa até chegarem ao nosso Grupo. Mas os momentos que destacaria nesta temporada são: a actuação no Campo Pequeno na Corrida TVI e o Concurso de Ganadarias em Alcochete, onde pela 18º ano consecutivo pegamos a solo.

T - Existe algum elemento do grupo que queira destacar?

VP - Como líder não gosto de falar em individualidades, porque a força do Grupo é o seu conjunto. Mas porque se trata de uma pessoa consensual, enquanto homem e forcado, destacaria o José Miguel “Vinagre” porque tudo aquilo que passou e pela força que sempre encontrou para continuar a fazer aquilo que gosta, pegar toiros.

T - Numa altura que se fala tanto nas bandarilhas de segurança qual a vossa posição acerca desta questão?

VP - Penso que é claro para todos que temos de mudar, e mais do que nunca chegou a hora de fazê-lo! Os Grupos de Forcados devem estar unidos nesta luta, porque, ou se altera de uma vez por todas as bandarilhas ou então não há forcados a actuar nas Corridas.

T - Outras medidas de segurança para os forcados que deveriam ser implementadas na festa brava?

VP - Há outras medidas que devem ser tidas em conta, como, enfermarias em condições e a questão dos estribos em betão. Mas penso que devemos tratar de um problema de cada vez…

T - Estado actual da Festa dos Toiros em Portugal?

VP - Conturbado, pela alterações que se pretende efectuar e pela “guerra” aberta dos supostos ditos defensores dos animais. Mas acho muito sinceramente que a festa “respira saúde” tendo em conta a grande afluência da juventude à nossa festa.

T - Acha que os constantes ataques dos anti taurinos às Corridas de Toiros colocam em risco a sua continuação em Portugal?

A curto prazo acho que não, mas devido à inércia demonstrada por todos nós amantes da festa dos toiros e ao desinteresse dos políticos em defenderem as nossas tradições, corremos sérios riscos de desaparecer daqui a pouca décadas.

T - Expectativas para 2010...

VP - De uma forma geral parto para este novo ano com a expectativa e o desejo de que, o novo regulamento seja aprovado e as novas bandarilhas aceites!

No que diz respeito aos Amadores de Alcochete, são elevadas as expectativas, porque temos um Grupo jovem, com identidade, qualidade, união e amizade, que nos dá garantia de um futuro auspicioso.

T - Umas palavras para os aficionados em geral...

VP - Que continuem exigentes, para uma melhoria dos espectáculos mas que também eles se preocupem com o futuro da festa e sejam mais activos na defesa desta.

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2017 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.