Quarta-feira, 22 de Março de 2017
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Um dia com David Oliveira

David Oliveira falou ao Taurodromo.com da sua paixão pelos cavalos, pelos toiros e do seu percurso como cavaleiro amador.
26 de Janeiro de 2012 - 15:19h Entrevista por: - Fonte: - Visto: 10664
Um dia com David Oliveira

David Oliveira é natural de Bucelas e foi campeão do mundo na categoria de equitação do trabalho, campeão da europa por quatro vezes, campeão nacional de juniores por duas vezes e na categoria de sénior por 7 vezes. A ligação aos cavalos e aos toiros permanece desde os tempos em que era uma criança. Hoje é cavaleiro amador, e apesar de todas as dificuldades inerentes ao meio taurino, foi com humildade que falou com o Taurodromo.com, dos seus projectos para a temporada de 2012.

Taurodromo.com: Como nasceu a paixão pelos toiros?

David Oliveira: Desde miúdo que ia às corridas com os meus pais e com o meu avô. Íamos às corridas a Vila Franca de Xira e às do Campo Pequeno e tudo começou assim.

T: Como tem sido a sua evolução até aos dias de hoje?

D.O: Desde que monto a cavalo que sempre toureei vacas em casa, pois eu queria ser toureiro, só que o meu pai não queria o mesmo do que eu. Entretanto, acabei por ir para as provas de equitação de trabalho e fiz 14 anos de provas, 10 deles como um cavaleiro consagrado. Fui campeão do mundo, da europa e campeão nacional. Então cheguei a um ponto em que já não havia adrenalina na competição. Comecei a frequentar a casa do Manuel Jorge e foi aí que tudo rompeu e apareceu a estreia em S. Manços na temporada de 2010. Desde esse momento que venho a aprender tudo passo-a-passo, para poder estar e fazer as coisas bem-feitas.

T: Que balanço faz da temporada de 2011?

D.O: Foi um ano difícil para mim, sobretudo pela morte da minha mãe. Tive pena que ela só conseguisse ver duas corridas minhas, mas penso que no céu ela verá muitas mais. O balanço foi positivo. Fui sempre crescendo, os cavalos eram novos, eu era novo e foram as dificuldades normais de início. Os toiros eram difíceis mas o trabalho foi dando resultados até que por fim, as coisas foram sempre crescendo e acabei em alta.

T: Quais as dificuldades que sente no mundo dos toiros?

D.O: As dificuldades são principalmente em nos mantermos. Isto de ser cavaleiro é muito complicado a nível monetário. Temos de ter no mínimo dois ou três cavalos, duas ou três selas, cabeçadas, um carro que nos transporte, o alimentar dos cavalos. Logo aí as despesas são muito grandes. O resto penso que temos de lutar para conseguir chegar lá a cima.

T: Para a temporada 2012 qual vai ser a sua quadra?

D.O: Estou a apostar nuns cavalos novos da coudelaria da Vanessa. Estou com muitas expectativas. São cavalos com capacidades fantásticas porque num curto espaço de tempo, aprenderam muito rapidamente. A minha quadra é composta por três cavalos de minha casa e quatro da coudelaria da Vanessa. Neste momento o meu cavalo de confiança é o ”Vintage” e que é filho do famoso “Quiebro” do Rui Fernandes. Foi criado em minha casa, fomos nós quem o montámos e o preparámos. É um cavalo que tem um carácter e uma força fora do comum.
O “Zaque” é um cavalo de curtos, que tem o ferro de Botelho Caseiro. Foi um cavalo que eu desbastei e preparei. O “Zagalote” que é filho de um cavalo com o qual eu fui campeão do mundo. O ano passado comecei a fazer com ele as cortesias, neste momento está apto para sair frente a qualquer toiro. Da coudelaria da Vanessa, tenho ainda o “Ribatejo”, um cavalo com mais experiência e com o qual tenho uma ligação muito engraçada. Tem o ferro Veiga e é um cavalo de curtos e muito versátil. O ”Ximango”, que é um ortigão costa que eu penso ter tudo para vir a ser uma estrela. O cavalo tem faculdades tanto físicas como mentais extraordinárias. Depois tenho o “Belmonte” como cavalo de saída e que é fantástico. É capaz de receber qualquer toiro.

T: Como se define enquanto toureiro?

D.O: Eu gosto muito do toureio clássico mas com um toque já de inovação.

T: Quais são as suas referências no toureio a cavalo?

D.O: Dos mais antigos que nunca vi tourear, com muita pena minha mas que um dia gostava de descobrir filmes, o João Núncio por ter sido revolucionário numa determinada época, o Mestre Baptista porque foi o primeiro a ir ao piton contrário. Tenho pena de não ter visto o Manuel Jorge de Oliveira durante o seu auge.
Dos toureiros mais novos, o João Moura, o António Telles e o Pablo Hermoso.

T: Quais são as suas expectativas em relação à próxima temporada?

D.O: Gostava de reunir todas as condições para tirar a prova de cavaleiro praticante, porque é um passo importante para o meu futuro. Conseguir rodar os meus cavalos e chegar ao fim da temporada, olhar para trás e ver que o trabalho foi bem executado. Quero que seja uma época em que eu esteja sempre a crescer e permanentemente a aprender.

T: Neste momento, ser apoderado pelo Carlos Calado é uma mais-valia para si?

D.O: É uma grande mais-valia. Antes de ser meu apoderado é meu amigo. É uma pessoa em quem eu confio e de quem eu gosto. É o meu braço direito.

T: O que é preciso para ser cavaleiro Tauromáquico?

D.O: Primeiro temos de nos sentir toureiros. Trabalhar de manhã à noite. Lutar para aprender mais. O saber preparar bem e montar um cavalo, é fundamental para ser cavaleiro. O toureio tem que se sentir.

T: Que tipo de toiro prefere?

D.O: É muito complicado! Claro que também gosto de um toiro murube, mas sei que faz falta um toiro a pedir contas. Como por exemplo, um Atanásio, um toiro de casta portuguesa, porque quando aparecem esses toiros aparecem também os toureiros e os cavalos. Com os murubes não aparece toiro, nem cavalo nem toureiro, parece que está tudo perfeito portanto, vem tudo treinado de casa. Preparar em casa sim, mas a educação e preparação física do cavalo. Gosto de um toiro que transmita emoção à lide.

David Oliveira

David Oliveira
15 de Janeiro de 2012 - 00:00h Galeria fotográfica por: arsenio franco
David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira David Oliveira
Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2017 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.