Domingo, 16 de Dezembro de 2018
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

A Tertúlia Tauromáquica Terceirense celebrou o seu Cinquentenário

No passado dia 22 de Janeiro de 2016, a Tertúlia Tauromáquica Terceirense Tomé Belo de Castro abriu as portas da sua sede social para celebrar o seu cinquentenário.
02 de Fevereiro de 2016 - 15:29h Notícia por: - Fonte: Taurodromo.com - Visto: 637
A Tertúlia Tauromáquica Terceirense celebrou o seu Cinquentenário

No passado dia 22 de Janeiro de 2016, a Tertúlia Tauromáquica Terceirense Tomé Belo de Castro abriu as portas da sua sede social para celebrar o seu cinquentenário. A efeméride contou com mais de uma centena de aficionados, entre eles sócios-fundadores ainda vivos, familiares dos sócios-fundadores que já faleceram, outros sócios da instituição e intervenientes da Festa. A celebração teve início pelas 20H00 num ambiente colorido e luminoso na esplanada da sede da Tertúlia, onde a Banda Filarmónica da Terra-Chã fez soar o pasodoble Paquito el Chocolatero.

 

As festividades passaram para o salão João Borba onde discursaram o Presidente da Direção da Tertúlia Tauromáquica Terceirense Arlindo Teles, o Presidente da Assembleia Geral da Tertúlia Tauromáquica Terceirense Adolfo Lima e o Presidente da Câmara Municipal de Angra do Heroísmo Álamo Meneses, todos enaltecendo o honroso trajeto da Tertúlia ao longo de cinquenta anos, a importância da Tauromaquia e da instituição e o apelo à união dos aficionados para a defesa a desenvolvimento da Festa.

 

O Vice-Presidente da Direção da Tertúlia Tauromáquica Terceirense José Parreira encerrou a sessão de intervenções com uma honrosa e emotiva recordação aos 31 sócios-fundadores.

 

Após os discursos foi descerrada uma placa comemorativa dos 50 anos e prosseguiu-se com o corte do bolo e beberete. As festividades encerraram com um agradável convívio entre aficionados.

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2018 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.