Domingo, 09 de Dezembro de 2018
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Um "Atanásio" de Sousa e Marcos Bastinhas, Triunfadores do Concurso de Ganadarias nas Sanjoaninas

As vibrantes e incansáveis investidas de ?Oceano?, um encastado ?atanasio? da nova divisa terceirense de Francisco Sousa fizeram com que a corrida concurso de ganaderias terminasse no mais alto da emoção
26 de Junho de 2016 - 18:53h Notícia por: - Fonte: Arlindo Teles - Visto: 813
Um

- “Oceano”, um muito encastado “atanasio” de Francisco Sousa, foi premiado como o melhor toiro entre vários outros notáveis.

- O cavaleiro Marcos Bastinhas fez a esse hastado uma vibrante faena, galardoada como a melhor lide da tarde.

- Os forcados da Tertúlia Tauromáquica Terceirense tiveram uma grande actuação, em competição directa com o prestigiado grupo de Santarém.

 

As vibrantes e incansáveis investidas de “Oceano”, um encastado “atanasio” da nova divisa terceirense de Francisco Sousa fizeram com que a corrida concurso de ganaderias terminasse no mais alto da emoção, depois da lide de vários toiros notáveis de distintos encastes.

Esse alto nível médio de qualidade e bravura foi a melhor notícia de um festejo que manteve sempre um grande interesse no tendido, tanto pelo bom jogo dos toiros como pela actuação dos cavaleiros, sem esquecer das grandes pegas dos forcados, e em especial das do grupo da Tertúlia Tauromáquica Terceirense.

A esse grande sexto toiro, o cavaleiro de Elvas Marcos Bastinhas também fez uma espectacular e vibrante faena, numa lide que foi crescendo por momentos, como também o próprio exemplar de Sousa, que saiu algo frio, como corresponde ao comportamento do seu encaste, mas acabou a investir sem pausa e com a emoção que proporciona sempre a casta desbordada.

Bastinhas luziu-se e citou sempre com muita distância, e todas as vezes se arrancou de ponta a ponta da praça para que o ginete lhe esperara e cravar ferros e ferros com entrega, levando-lhe toureado com temple e com uma fibra que chegou aos tendidos, onde lhe ovacionaram com muita força.

No turno anterior, Bastinhas luziu-se e recreou-se perante um toiro de Rego Botelho, de origem Jandilla, que teve uma classe superior ao presseguir os seus cavalos, mesmo que o seu grande volume e peso fizessem que acabasse um pouco desgastado.

A outra grande faena da tarde foi a que fez Tiago Pamplona ao segundo toiro, um exemplar de Murteira Grave com temperamento e com alguma falta de ritmo nas investidas, mas que o ginete açoriano lidou e toureou, no sentido restrito da palavra, com maestria e temple para melhorar a sua condição.

Pamplona também luziu-se em bom nível com um sério “murube” de João Gaspar, que galopou com ritmo mesmo sem terminar humilhar. Lamentavelmente, quando a faena estava a chegar ai seu auge, o hastado lesionou-se na mão direita, pelo que Pamplona se viu obrigado a abreviar.

Abriu praça o veterano Gilberto Filipe, ao que correspondeu o lote de menos possibilidades. O seu prémio foi um toiro de Juan Pedro Domecq de bela e fina lâmina, que levou o prémio à melhor apresentação, mas foi também o jogo mais complexo, no entanto que sempre meteu a cara alta em todas as suas investidas. O quarto, um “domecq” de José Albino Fernandes, também baixo e de boas hechuras, rachou-se e perdeu a fijeza rapidamente, mesmo que resultara manejável.

O cavaleiro de Alcochete lidou ambos com facilidade e ofício, em faenas longa duração e inclusive demasiado, mesmo correndo o risco de sofrer um incidente com o primeiro, que deu um derrote e arrancou o forro da casaca.

Aparte das lides, a actuação dos forcados da Tertúlia Tauromáquica Terceirense teve uma grande competição com os de Santarém, o grupo de maior antiguidade e prestígio de Portugal. Neste caso, foram os forcados locais que tiveram as maiores ovações, sobretudo João Pedro Ávila, que deu duas voltas à arena após “pegar” com temple e elegância o toiro de Albino Fernandes.

 

FICHA DO FESTEJO:

Praça de toiros de Angra do Heroísmo (Ilha Terceira, Açores), sábado 25 de Junho. Segunda corrida da feira Sanjoaninas. Corrida à portuguesa concurso de ganaderias.

Ganaderias.-

Toiros, na seguinte ordem, de Juan Pedro Domecq (pronto mas de pouca entrega), Murteira Grave (com temperamento), Rego Botelho (com qualidade, mesmo que acabou esgotado), José Albino Fernandes (justo de raça e manejável); João Gaspar (com ritmo e galope, mas a humilhar pouco) e Francisco Sousa (muito encastado e a mais). No seu conjunto, dispares de volume e hechuras, mas de boa apresentação.

Cavaleiros.-

Gilberto Filipe (casaca corinto e prata): volta à arena em ambos.

Tiago Pamplona (casaca tabaco e ouro): volta à arena nos dois toiros

Marcos Bastinhas (casaca azul marinho e ouro): volta à arena e volta à arena

Forcados.-

Pelo grupo dos amadores de Santarém, as pegas foram de David Inácio, João Brito (ao terceiro intento) e João Grave; e pelo grupo da Tertúlia Tauromáquica Terceirense, de Helénio Melo, João Pedro Ávila e Luís Cunha (ao segundo intento). Salvo Brito, todos deram a volta à arena.

As bancadas da praça foram ocupadas por três quartos, numa tarde nublada e ventosa.

Ao início das cortesias houve um minuto de silencio em memória do grande maestro do toureio equestre David Ribeiro Telles, falecido recentemente.

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2018 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.