Terça-feira, 23 de Maio de 2017
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Proposta de Prémios e Critérios para as actuações

Será que podemos olhar para a festa com outros olhos?
30 de Setembro de 2010 - 21:53h Pensamento por: - Fonte: - Visto: 878
Proposta de Prémios e Critérios para as actuações

Caros aficionados, começo desde já por pedir desculpa pelo interregno de 3 semanas que este espaço sofreu, mas a disponibilidade para estas coisas nem sempre é a que mais desejamos.

O tema que aqui hoje se aborda é sem sombra de dúvida um tema de grande relevância para a festa dos toiros em Portugal, no entanto, permitam-me a ousadia de propor a todos quanto fazem parte da Festa Brava no nosso país que concordem com a minha opinião, que me ajudem a fazer com que ela vingue e veja a luz do dia.

Sou consciente como muitos poderão dizer que ainda só por cá ando há 3 dias, mas ainda assim gostaria como disse antes de cometer a ousadia de abordar o tema dos prémios no final dos espectáculos, aparentemente inexistentes em Portugal salvo quando há Troféus em disputa.

Todos notam que na nossa festa há uma grande "rebaldaria" em muitos aspectos, e que vários outros temas serão muito interessantes de abordar, mas neste momento aquele em que me queria concentrar é apenas com os prémios no final das actuações.

Podemos assumir que a merecida volta à arena é o prémio que cada toureiro almeja e pode alcançar no final da sua lide, uma vez que em Portugal não se cortam orelhas nem rabos.

Posto isto, penso que não me engano por muito se disser que em Portugal, pura e simplesmente não existem critérios para a dita volta à arena (salvo raras excepções), hoje dá-se voltas à arena por tudo e por nada, ilude-se o público menos conhecedor da lide com sorrisos e truques do cavalo, deixando para trás a importância da alma toureira, e da verdade do toureio português. Ainda à pouco tempo assisti num espectáculo a um toureiro que achou que merecia dar volta à arena, quando o director de corrida (supostamente a pessoa mais entendida ali presente) nem sequer autorizou que a banda tocasse durante a sua lide. Será que sou só eu que vejo que algo aqui não está certo?

Situações destas, todos os que andam na festa têm para contar provavelmente umas mais flagrantes que outras, o importante é que hoje todos fazem o que querem e ninguém faz nada para que isto seja diferente. Pergunto-me se ninguém vê que estas atitudes não beneficiam em nada a nossa festa? Quantas vezes não há Troféus em disputa para a melhor lide e no final do espectáculo quase que sem se saber quem foram os elementos e os critérios do júri se atribui uma taça com um toiro de cristal a alguém a quem se devia uma favor?

Aquilo que aqui hoje se propõe é que com a ajuda de todos possamos começar uma campanha para regulamentar e definir os critérios para a atribuição dos prémios no final das actuações, e que desta forma possamos com firmeza e construtivamente fazer chegar uma solicitação à IGAC que delibere sobre este assunto. (é este o objectivo)

E como é que isto seria feito? A minha ideia inicial é tão simples como fazer algo idêntico aos nossos vizinhos espanhóis: "A(s) volta(s) à arena são pedidas pelo público com o tal lencinho branco e o director de corrida segundo a sua avaliação autoriza ou não a(s) merecida(s) volta(s)".

Sim eu sei que isto não é nada cómodo para ninguém, mas se queremos preservar a nossa festa temos que nos tornar exigentes. Repare-se no benefício de ter uma assistência que decide quem é o vencedor de um espectáculo, será que um aficionado não se interessará mais num espectáculo onde também pode participar com a sua votação? E amanhã discutir com os amigos o resultado da corrida? Será que um director de corrida que modera a atribuição dos prémios não estará a ter uma acção pedagógica? Fazendo com que o público se interrogue sobre aquilo que assistiu? De forma a poder distinguir o trigo do joio? Será que gerar este pequeno espírito de competição não é melhor para a festa? Fazendo com que os toureiros se tenham de ultrapassar a si próprios em vez de apresentarem sempre os mesmos "truques" nas corridas todas? Não é benéfico? Ou sou apenas eu que me devo tomar por utópico?

Penso que esta seria uma medida muito benéfica para a nossa festa brava, talvez entre outras, mas é uma ideia que pode trazer algum sangue novo às nossas praças pois na minha sincera opinião, se não houver critérios na arena nem alguma coisa que motive os aficionados para ir às corridas de toiros em Portugal, mais dia menos dia fecham-se as portas das praças, sem que os anti-taurinos façam alguma coisa para isso, simplesmente às custas da nossa incapacidade de nos recriarmos.

Esta proposta / apelo destina-se a toda a comunidade taurina da festa brava e em especial a todos os que têm um papel mais activo, àqueles que promovem espectáculos, às associações que lutam por uma festa melhor, aos que entram na arena para mostrar o seu valor, aos que orientam a carreira das figuras da festa, a todos aqueles que acreditam que podemos ter uma festa mais "animada", aos que escrevem sobre toiros e, em especial, a todos aqueles que concordem com a presente sugestão, eu peço, façam passar a mensagem, contribuam com ideias, para levarmos esta campanha para a frente.

Este é o momento oportuno para começarmos a abordar este assunto, a avaliar, discutir, tornar a ideia mais clara para que durante o próximo defeso possamos fazer chegar à IGAC um pedido para deliberação sobre uma futura proposta.

Aguardo o vosso feedback para pensamentos@tourobravo.com

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2017 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.