Quarta-feira, 29 de Março de 2017
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Joaquim Bastinhas

A presença ininterrupta por três décadas, num activo desgastante e perigoso, revela perseverança, afición, entusiasmo e qualidade, atributos sem os quais esfria o entusiasmo popular, reflectido nas bilheteiras e no interesse das empresas.
24 de Setembro de 2013 - 10:40h Pensamento por: - Fonte: Taurodromo.com - Visto: 1241
Joaquim Bastinhas

A presença ininterrupta por três décadas, num activo desgastante e perigoso, revela perseverança, afición, entusiasmo e qualidade, atributos sem os quais esfria o entusiasmo popular, reflectido nas bilheteiras e no interesse das empresas em sede de contratação.

Vem isto a talho de foice a propósito dos 30 anos de alternativa de Joaquim Bastinhas, cumpridos no dia deste ano de Santo Isidro, evento-pretexto para cerimónias de homenagem diversificadas no tempo e no espaço, até agora balizadas, mas não concluídas, com a corrida do passado sábado, em ambiente único, que, por insuficiência nossa, não nos afoitamos a descrever.

A alternativa referida, recorde-se, foi concedida por José Mestre Baptista, o tal que havia sido reprovado à primeira tentativa de idêntica cerimónia, num alarde de rigor que era o daquele saudoso tempo, tão longe das camachianas “transigências que rebaixam” que exornam a época actual e que ajudam a explicar o panorama vigente do toureio equestre, onde, nas mais diversificadas vertentes – empresas, cartéis, cultura do público e qualidade da crítica feita – tudo o que luz está a milhas de poder ser classificado como oiro.

E o certo é que, com um génio como padrinho, o nosso homenageado começou ali e então uma carreira que chegou aos nossos dias, sempre com o mesmo entusiasmo e dedicação, toureando agora como se estivesse no seu início e houvesse necessidade de se afirmar, mas, naturalmente, tirando partido, como os demais, do “saber de experiência feito”, que o “usa e serás mestre” tem total propriedade e aplicação na adequadamente apodada de “Arte de Marialva”.

Trinta anos que passaram a correr, com duas encerronas no activo, uma, em Setúbal, outra, em São Manços, aquela, com toiros Grave, com a seriedade correspondente.

E sempre a presença nos melhores cartéis, seja em termos de competidores, ou de ganadarias lidadas, ou de praças onde os espectáculos aconteceram.

Também, por norma, no meio de grande entusiasmo popular, bem patenteado na exigência costumeira da sorte que consideram ser a sua imagem de marca, à qual, a poder de tempo, aditou os pavios e, por último, os violinos, ao que se segue, depois, de forma vibrante, a correspectiva contra-prestação dos espectadores, que o inundam com aplausos e brindes vários no mar da simpatia e admiração que por ele nutrem.

Realce é devido a duas corridas da rádio no Campo Pequeno, contra encierros de Brito Pais, que lhe permitiram cites de praça a praça, em sortes de poder a poder, com total observância do primeiro tempo daquelas, o que, nos tempos que correm, com escassas excepções, se arrisca a ingresso em museu de recordações taurinas a constituir…

2013 tem sido uma temporada em que o aleatório dos sorteios caprichou em reservar-lhe como oponentes toiros mansos, alguns, de solenidade…

Mas até aí Joaquim Bastinhas tem posto tudo quanto faltava aos cornúpetos, obrigando-os a investir ou, não sendo isso possível, consumando a sesgo, remédio indicado ante tamanho défice de casta.

Assim foi também agora em Elvas, onde pelejou contra o pior toiro, mas desforrando-se no que fechou praça, lidado a duo com seu filho, Marcos, emprestando a uma tal modalidade um encanto de há muito por nós não visto, no meio de um entusiasmo, mormente na volta final, absolutamente indescritível.

Duas notas mais para sublinhar que o nosso homenageado caprichou em receber os seus convidados, antes e depois da corrida, com o requinte inerente à boa maneira tradicional portuguesa em tal matéria.

Por outro lado, o espectáculo, por si organizado, em termos de receita, reverteu a favor de terceiros, o que é sintomático da excelência do seu diamantino coração.

Enhorabuena, Joaquim Manuel e até 3 de Outubro, noite da consagração final.

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2017 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.