Segunda-feira, 27 de Março de 2017
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

CALDEIRADA

Do ponto de vista gastronómico, caldeirada é um saboroso prato confeccionado com recurso a várias espécies piscícolas. Fazendo a indispensável transposição para o mundo dos toiros, serão vários os assuntos tratados numa só intervenção.
27 de Junho de 2014 - 13:56h Pensamento por: - Fonte: Taurodromo.com - Visto: 1175
CALDEIRADA

Do ponto de vista gastronómico, caldeirada é um saboroso prato confeccionado com recurso a várias espécies piscícolas. Fazendo a indispensável transposição para o mundo dos toiros, serão vários os assuntos tratados numa só intervenção. Isto porque há semanas – e a última foi uma delas – em que abundam os eventos propícios a tratamento por aquela via.

Contamos com a compreensão da Cronologia para o critério utilizado na abordagem que se seguirá. Sábado, 21, fica registado nos anais da especialidade como data de excelentes recordações para a Casa Caetano, com importantes triunfos no toureio a cavalo e também como ganadera na tourada realizada em Arronches. De facto, João Moura Caetano arrecadou saboroso triunfo naquela praça em ano festivo, exibindo as ricas potencialidades da quadra de luxo que é a sua, logo a partir dos ferros compridos que, de há muito, valoriza como poucos, com observância do cite parado, que é norma ética e técnica da modalidade. Quanto ao toiro levado ao concurso realizado e que venceu um dos prémios em disputa, um tal detalhe em nada nos surpreendeu, em face do magnífico trabalho levado a cabo por Paulo Caetano, desde que, faz muito tempo, sucedeu em tal matéria ao criador de Alpiarça, José da Silva Lico. Um olé, pois, para ambos, que está mais do que justificado e que gostosamente se envia.

Nesse mesmo dia, à noite, Alcochete viveu horas de muita emoção, na recordação desse enorme forcado que foi Helder Antoño, a que nos associámos, comovidos, pois havíamos estado fisicamente presentes em 27 de Março de 1988 e assim testemunhado todas as vicissitudes do encontro com o Maria Ana Passanha, primeiro, com o estribo fatal, depois. Emoção e admiração também, ainda por referência à localidade ribeirinha, quando o antigo cabo local, António Manuel Cardoso, Nené, de há muito retirado da função e indiferente à passagem dos anos, transpôs as tábuas, ao soar o toque para a pega, desse modo se dispondo a enfrentar um adversário com mais de 500 quilos. A tentativa não resultou, inexistindo condições para a sua repetição por banda do seu autor. Mas o gesto e o exemplo, esses, ficam, tal qual o propósito anunciado da sua repetição, daqui a dois anos.

Mudando de rumo, por terras de Espanha, em Badajoz, essa, sim, cidade fronteiriça, o mago de La Puebla bordou, uma vez mais, o toureio, a um hastado que era a personificação da nobreza em figura animal, tal como, para o pensamento monárquico, os Reis são a Pátria em figura humana, fazendo-o com agulhas que, hoje, definitivamente retirados que se mostram Rafael de Paula e Curro Romero, apenas praticamente se encontram no seu espólio. Daí que se justifique, até se impondo, o acompanhamento do seu percurso em cada temporada, dado que nunca se sabe, à partida, nem ele próprio, quando o frasco das essências é destapado…

Por último, de novo no jardim, as Caldas da Rainha foram cenário de um mano-a-mano entre dois cavaleiros da nova vaga. Mas porque essa corrida, contrariamente àquelas a que vimos de fazer alusão, não foi por nós apenas acompanhada à distância, a que acresce o precioso detalhe do seu registo em vídeo e subsequente disponibilização aos aficionados, para a semana, nada se verificando, entretanto, que aponte para a alteração deste calendário de prioridades, nos debruçaremos sobre um tal espectáculo e veremos se o resultado publicitado está ou não conforme com a realidade. Isto porque, nos jogos, algumas vezes, as cartas que sempre se querem limpas cedem o passo aos baralhos viciados…

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2017 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.