Terça-feira, 25 de Abril de 2017
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

23 de Janeiro de 1928, um toiro à solta em Madrid

Recordando o episódio do toiro bravo perdido em plena Cidade de Madrid
22 de Abril de 2011 - 22:49h Pedaços de história por: - Fonte: - Visto: 1482
23 de Janeiro de 1928, um toiro à solta em Madrid

Vindos dos arredores da cidade de Madrid, no dia 23 de Janeiro de 1928, um toiro bravo e uma vaca que se escaparam da sua trajectória e dos seus criadores, atravessaram a Ponte de Segóvia dirigindo-se ao centro da cidade. passando por “El paseo de la Virgen” até à “Plaza de España”, gerando o pânico entre os transeuntes e tendo atacado entretanto, uma mulher que seguia tranquilamente na “Calle Leganitos”, dirigindo-se os animais depois para a “Gran Vía”.

Entretanto e durante o percurso, alguns espontâneos tentaram lidar e dominar o toiro sem sucesso, os coches de cavalos esconderam-se e o comércio fechou as suas portas com receio dos animais. O toiro sempre seguido pela vaca, entrou no mercado e juntos saciaram a sua fome com hortaliça fresca, não sem deixar rasto de destruição das bancas e dos toldos que foram literalmente arrancados.

Diego Fortuna, matador de toiros, dirigia-se nesse dia com sua mulher para visitar os seus sogros, quando deparou com o toiro no meio da cidade, este mesmo ali, despindo o seu sobretudo, deu-lhe vários passes para gáudio dos inúmeros assistentes.

Entretanto, pediu a um jovem que lhe fosse a casa buscar o seu “estoque” e, quando este veio, já passados 15 minutos, Diego efectuou a estocada mortal pondo fim a este episódio que transformara “La Gran Vía” em praça improvisada.

A  Diego Fortuna foi imposta a “Medalha de Beneficência” e ainda os populares pediram que lhe fosse atribuída uma orelha, tendo Diego granjeado fama e notoriedade após este episódio.  

 

Afiliados:

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2017 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.