Segunda-feira, 27 de Março de 2017
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Matador de Toiros Paco Camino tomou alternativa há 51 anos

Recordando a Figura que foi "El Niño Sábio de Camas" - Sevilha
24 de Abril de 2011 - 13:36h Pedaços de história por: - Fonte: - Visto: 1024
Matador de Toiros Paco Camino tomou alternativa há 51 anos

No passado Domingo 17 de Abril, cumpriram-se cinquenta e um anos sobre a data em que Francisco Camino (Paco Camino “El Niño Sabio de Camas) tomou a alternativa de Matador de Toiros). Este acontecimento teve lugar na Monumental Praça de Toiros de Valencia a 17 de Abril de 1960, corrida denominada “Corrida da Imprensa”, e que coincidiu com o Domingo de Páscoa. e cujo cartel estava composto pelos Matadores Jaime Ostos que foi o padrinho e por Juan Garcia “Mondeño” que foi testemunha, lidaram um curro de toiros da Ganadaria de Urquijo. Foi esta corrida um êxito e no final o público levou em ombros o diestro Paco Camino e o seu padrinho de alternativa

Ainda que não se tratasse de uma data com grande tradição taurina em Valencia, a aficción no geral respondeu bem a este evento e encheu quase por completo a Monumental Praça de Toiros. O ambiente foi fantástico, a corrida esteve bem apresentada, só o vento forte que soprava por vezes retirou algum brilho à Corrida.

Eram seis horas e quarenta e cinco minutos em Espanha, quando o Matador de Toiros Jaime Ostos concedeu a alternativa ao diestro Paco Camino, cerimónia que foi rubricada com uma grande ovação por parte do público presente. O toiro que pertenceu ao novo Matador, tinha o nome de  “Mandarín”, com o número 103, e deu o peso vivo de 475 kilos”,

Segundo crónicas da época de então Paco Camino entrou com a categoria de matador de toiros com todas as honras, conseguindo um êxito completo, o qual lhe valeu uma orelha em cada um dos toiros que lhe coube em sorte, e assim conseguindo sair em ombros da praça.

Nesta sua primeira actuação como matador de toiros, esteve muito toureiro, sem se mostrar nervoso e pisando forte a arena, como se já tivesse feito um grande número de corridas.

Com o toiro da cerimónia no qual o vento mais o incomodou, realizou uma brilhante faena à base de soberbos naturais ligados com passes de peito com a mão esquerda que entusiasmaram o público. Continuou muito toureiro e muito artista executando passes pela direita e por detrás das costas, terminando a lide do seu primeiro oponente com meia estocada. No seu segundo voltou a triunfar conseguindo executar uma grande faena. Executou a sorte suprema com uma estocada e um descabelho, escutando uma grande ovação por parte dos espectadores.

Fonte: Aplausos Semanario Taurino

 

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2017 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.