Terça-feira, 23 de Maio de 2017
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Francisco Rivera “Paquirri” nasceu há 63 anos

Recordando uma das Maiores Figuras da Tauromaquia Mundial
23 de Março de 2011 - 20:03h Pedaços de história por: - Fonte: - Visto: 1093
Francisco Rivera “Paquirri” nasceu há 63 anos

A 23 de Março de 1948, nasceu na localidade de Zahara de los Atunes, Francisco Rivera Pérez “Paquirri”, que viria anos depois a ser Matador de Toiros e sendo conhecido então no Planeta Taurino por Francisco Rivera “Paquirri”.

Viveu a sua infância num ambiente taurino, e vestiu pela primeira vez um traje de luces em Agosto de 1962, debutando com cavalos na povoação de Barbate.

Depois de triunfar como Novilheiro, decidiu tomar a alternativa de Matador a 17 de Julho
de 1966. Cerimónia que iria ter como padrinho Antonio Bienvenida e como testemunha Andrés Vázquez, mas o primeiro toiro que como os demais pertencia à Ganadaria de Juan Pedro Domecq, o qual lhe pertencia lidar e que era o primeiro da tarde, antes de poder receber a alternativa foi colhido e teve de ingressar na enfermaria da praça.

 Foi pois necessário esperar pela data de 11 de Agosto de 1967, para que este diestro podesse então tomar a alternativa de Matador na Monumental Praça de Toiros de Barcelona, tendo então como padrinho
Paco Camino, e como testemunha Santiago Marin “El Viti”. Foi-lhe concedida a lide e morte do toiro “Zambullido”, de capa negro, com o número 103, e com o peso de con 513 kilos de peso, com ferro e divisa da Ganadaria de Urquijo de Federico.

A sua garra e entrega tarde após tarde fizeram dele um Toureiro admirado e respeitado, e por tudo aquilo que foi ao longo da sua vida, fez com que passasse a fazer parte da História e a ser considerado uma das maiores figuras.

Ao longo da sua carreira conquistou todas as Praças de Espanha, França e América. Caracterizando-se sempre pela sua entrega nas arenas sem limites. O seu valor foram a prova das cornadas que sofreu por diversas vezes, foi um matador que dominava muito bem os três Tércios, face à sua técnica e domínio que tinha para com os mesmos. onde se entregava sem limite. Pois tinha desejo de sempre agradar aos aficionados tarde a pós tarde.

Por tudo aquilo que foi ao longo da sua carreira, queremos aqui recordá-lo nesta data.

Fonte: Aplausos Semanario Taurino de 21 de Março de 2011.

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2017 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.