Sexta-feira, 22 de Setembro de 2017
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

"O Faraó de Camas", clássico, genial, artístico e grande toureiro "Camero"

Recordando a grande referência do toureio sevilhano Don Curro Romero
20 de Novembro de 2011 - 12:14h Pedaços de história por: - Fonte: - Visto: 1325

Francisco Romero López, nasceu em Camas, Sevilha no dia 1 de Dezembro de 1935, num local muito próximo de“El Aljarafe”, hoje zona metropolitana de Sevilha, outrora zona e local onde alguns habitantes de Sevilha possuíam casas de luxo para veraneio, fora do bulício da grande capital “hispalense”, rodeados pela ondulação e colinas da “Sierra de Sevilla”.

Toureou pela primeira vez numa tenta aos 15 anos de idade e, vestiu-se pela primeira vez de “luces” em 22 de Agosto de 1954, na praça de toiros de “La Pañoleta” , justamente ao lado da sua “pátria de infância” em Camas-Sevilha, ombreando com José Martínez Ahumada ”Limeño” .

Tirou alternativa em Valência em 18 de Março de 1959 pelas mãos de Gregório Sánchez e como testemunha Jaime Ostos tendo lidado o toiro “Vito” da ganadaria de “Conde de la Corte”.

Confirmou a alternativa em “Las Ventas” em Madrid no dia 19 de Maio do mesmo ano, com Pepe Luís Vasquez como padrinho e Manolo Vasquez como testemunha, lidando o toiro “Lunito” de Cármen Galache Cobaleda, corrida essa que não chegaria ao fim devido á chuva torrencial que se abateu no local interrompendo a corrida.

Talvez um dos matadores “andaluzes” mais célebres de sempre, com público fiel e dedicado á sua figura de toureiro, detém talvez, a maior reserva de apoiantes e aficionados á sua arte :“Os Romeristas”.

Um dos maiores críticos tauromáquicos de que há memória, José Maria Cossío, afirma no seu livro “Enciclopédia de los Toros”, o seguinte e a propósito:

“Curro Romero pertence a essa classe de toureiros artistas que a Andaluzia produz e que devemos agradecer a Deus por isso mesmo. A qualidade do seu toureio è extraordinária e, mesmo que nalgumas tardes menos conseguidas, essa mesma qualidade è perceptível pelos aficionados. Não procura o êxito em excentricidades nem em sorte novas, mas sim na personalidade e empenho e competência que oferece ás lides”

Detentor de múltiplos prémios e galardões, talvez um dos principais êxitos seja aquele no dia 19 de Maio de 1966 em lidou “a solo” seis toiros na Real Maestranza, saindo em ombros pela “Puerta Príncipe”.

O "Faraó de Camas", título que lhe è atribuído, segue sendo um grande aficionado ao futebol, sendo adepto incondicional do “ Real Club Betis Balonpié”.

Muitíssimas histórias e detalhes, haveria para contar sobre tão grande figura e lenda viva das arenas.

Anunciou a sua retirada no ano 2000, sendo uma presença assídua na “Real Maestranza de Caballeria de Sevilla”.

 

 

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2017 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.