Segunda-feira, 27 de Março de 2017
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Fermín Espinosa, um cocktail de bem tourear!

Recordando o Grande toureiro azteca Fermín Espinosa "Armillita Chico"
22 de Março de 2012 - 10:05h Pedaços de história por: - Fonte: - Visto: 886
Fermín Espinosa, um cocktail de bem tourear!

Fermín Espinosa  mais conhecido pelo “apodo” de “Armillita Chico” nasceu em Saltillo, México no dia 3 de Maio de 1911.

Era filho do matador de toiros, também ele com o mesmo nome, Fermín Espinosa “Armillita”, e irmão dos bandarilheiros Cenaido e José Espinosa e irmão de outro grande matador de toiros Juan Espinosa Saucedo “Armillita”. Os seus filhos Fermín, Miguel e Manuel Espinosa Menéndez foram, também eles, matadores de toiros.

Tirou a alternativa em 23 de Outubro de 1927 com apenas 16 anos de idade na antiga Plaza de Toros “El Toreo” da cidade do México, também conhecida por Plaza de los Cuatro Caminos.

Confirmou a alternativa na Monumental de Barcelona em 25 de Março de 1928 pelas mãos de Vicente Barrera e, em 25 de Março do mesmo ano, confirmou a alternativa “española” em Madrid sendo seu padrinho o grande “Chicuelo”.

Alcançou na tarde de 5 de Outubro de 1932 um grande êxito em Madrid. Sobre este triunfo um jornalista taurino da época escreveu:

             “Si en el toreo cabe el sublime, a lo sublime há llegado  la faena de Armillita Chico”

Devido à qualidade e técnica do seu toureio, era considerado o Joselito “El Gallo” mexicano, tendo toureado nos anos seguintes e até 1936, cerca de 60 corridas por ano em Espanha.

Devido à Guerra Civil espanhola, as corridas de toiros foram interrompidas em quase toda a Espanha, tendo o diferendo a propósito da “Carta de Trabajo” para os toureiros mexicanos, alcançado o seu ponto mais alto de disputa, fazendo correr ofensas e ataques de parte a parte, ao ponto de os “mexicanos” voltarem para o seu país por não terem acesso ás arenas espanholas.

Conheceu variados e espectaculares triunfos no México, ressaltando aquele de 20 de Dezembro de 1936 em que na Plaza de toros Monumental da Cidade do México, cortou 6 orelhas, 2 rabos e uma pata aos toiros “ Cantarito”, ”Garboso” e “Pardito” da ganadaria de San Mateo. Em 1944 sofre uma grave cornada que o deixou inactivo durante bastante tempo, voltando a Espanha, depois de finalizada Guerra Civil, alternou com variadas figuras do toureio entre os quais “Manolete”, tendo toureado mais de trinta corridas.

Despediu-se das arenas no dia 3 de Abril de 1949 na Cidade do México, toureando e matando 6 toros da ganadaria “La Punta”.Nesse dia trajava de “Blanco y Oro”.

No México foi baptizado um cocktail com o seu nome em honra deste grande toureiro mexicano. Ainda sobre ele alguém escreveu:

                  “Podría pasar a la história, como el rey de todos los toreros de su tiempo”

 Faleceu no México em 5 de Setembro de 1978.

 

 

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2017 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.