Sábado, 23 de Setembro de 2017
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Ganadero assassinado por republicanos!

Em 1936 o XVI Duque de Verágua é fuzilado por milicias republicanas.
01 de Agosto de 2014 - 09:31h Pedaços de história por: - Fonte: Taurodromo.com - Visto: 1294
Ganadero assassinado por republicanos!

D. Cristóbal Colón y Aguilera,XVI Duque de Verágua, nasceu em Madrid no ano de 1878, sucedendo a seu pai com o mesmo nome.

Descendente directo de Cristóvao Colombo, o descobridor da América, foi um grande entusiasta da criaçao de cavalos e toiros bravos, á semelhança de seu pai também ele Duque de la Vega y Verágua.

Em Setembro de 1936, durante o conflito civil espanhol, milicias socialistas invadiram a casa do Duque de Verágua, matando alguns dos seus criados e prendendo durante vários dias o Duque e alguns dos seus familiares, incluindo o seu proprio irmao, acusando-os de roubo. Segundo alguns relatos, nao eram conhecidas quaisquer actividades de cariz politico do Duque.

Zacarias Ramírez, auto-intitulado “ Capitán”, comandava entao as milicias socialistas que nao responderam aos vários pedidos de clemência para os “sequestrados”, pedidos esses emanados por altas individualidades do país e do estrangeiro.

O Capitao socialista condena ao fuzilamento o Duque e seus familiares, obrigando-o antes, com todos os preceitos juridicos, a colocar em seu nome uma extensa propriedade que o Duque possuía em Toledo. Foram fuzilados no dia 16 de Setembro de 1936.

Zacarias manda entao matar todos os cavalos de raça e despedaçar os seus corpos e, para finalizar tao distinta acçao, manda cortar o dedo ao Duque para lhe confiscar com o anel.

Apesar deste triste episódio, D. Cristóbal Colón y Aguilera deixaria para o Mundo, talvez um dos sangues mais importantes de reses bravas que e mais contribuiram para a tauromaquia e imagem do toro indomável e “fiero” : a origem “Duque de Verágua”.

Poderemos entrantanto recordar que as caracteristica nobres e explosivas destes animais, especialmente cruzados com “Miuras” ou outros, neste ultimo caso mais para agradar a alguns toureiros que achavam as reses demasiado agressivas e intempestivas, deram origem ás mais variadas ganadarias em Espanha e Portugal. Em Espanha o ferro “Verágua” é propriedade de D. Juan Pedro Domecq Solis, entretanto falecido num brutal acidente de viaçao quando saía da sua propriedade nos arredores de Sevilha.

A ganadaria “Sayalero y Bandrés” que a havia comprado ao "Ciclón Mexicano" Carlos Arruza Camino, de origem “Duque de Verágua” , donde saíu o toro de nome “avispado” que assassinou Francisco Rivera “Paquirri” ,é talvez aquele exemplar que infelizmente nos vem imediatamento á memória.

O Fidalgo portugues Fernando Palha possui na sua ganadaria em Portugal, talvez umas das poucas ganadarias com sangue “Verágua”, embora esta, segundo alguns especialistas, apresente pelagens diferentes das tradicionais ou dos tradicionais “veragueños”, tratando-se concerteza de um importante património genético que importaria preservar.

 

Fontes: Semanário Ya.es

Imagem: Toro Verágua Museu da Ciência y História Natural / Madrid

XXX

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2017 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.