Terça-feira, 20 de Abril de 2021
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Um dia com José Manuel Duarte

Recentemente, a equipa do Taurodromo.com deslocou-se à casa do cavaleiro José Manuel Duarte para passar um dia com ele e, de um modo informal, ficar, e dar, a conhecer um pouco melhor este cavaleiro que comemora na presente temporada os seus 15 anos de alt
27 de Agosto de 2008 - 00:00h Notícia por: - Fonte: - Visto: 2966
Um dia com José Manuel Duarte Recentemente, a equipa do Taurodromo.com deslocou-se à casa do cavaleiro José Manuel Duarte para passar um dia com ele e, de um modo informal, ficar, e dar, a conhecer um pouco melhor este cavaleiro que comemora na presente temporada os seus 15 anos de alternativa.

O cavaleiro José Manuel Duarte, natural de Santarém, desde cedo se interessou pelo mundo dos toiros e dos cavalos, em parte devido ao facto do seu pai ter cavalos e também montar. Fez a sua apresentação em público a 15 de Agosto de 1986, quando tinha apenas 12 anos de idade, na Praça de Toiros da Nazaré. Tal porque nesse dia, decorria um espectáculo no qual cantava fado a nossa tão querida Amália Rodrigues e também toureavam dois cavaleiros amadores, um dos quais se lesionou, tendo este sido substituído pelo jovem José Manuel Duarte, sem estar programado. Foi um espectáculo no qual o jovem cavaleiro se apresentou frente a toiros do Eng. Rosa Rodrigues.

Posteriormente, as coisas evoluíram favoravelmente para o jovem, sempre com o apoio incondicional do Sr. Gustavo Zenkl e do seu pai e, aos 14 anos de idade, fez a sua prova de praticante em Salvaterra de Magos, no dia 11 de Março de 1990, frente a toiros de João Ramalho. Foi seu padrinho o Sr. Gustavo Zenkl.

Tirou a alternativa no dia 10 de Junho de 1993, numa Corrida RTP, na Praça de Toiros de Santarém, a sua terra, frente a toiros da Ganadaria Brito Paes, tendo sido apadrinhado pelo cavaleiro Paulo Caetano. Refere que foi, sem dúvida, um dia que ficou na sua memória por diversas razões, entre elas por ser uma corrida com casa cheia, por ser na sua terra, por ser o dia da sua alternativa, por ser uma corrida da RTP e por isso com um grande cartel e, por ter tido a oportunidade de brindar a sua lide ao seu pai.

Segundo o cavaleiro, vários têm sido os momentos chave para a sua carreira. Assim, José Manuel salienta o ano de 1992, quando com apenas 17 anos de idade, e ainda cavaleiro praticante, se encerrou com 6 toiros Infante da Câmara, também na Praça de Toiros da Nazaré.

Também o ano de 1995 foi um ano de extrema importância para o cavaleiro, no qual recebeu 5 troféus de triunfador de temporada.

Por último, o cavaleiro destaca o ano de 2002, no qual fez a sua apresentação na emblemática Praça de Toiros da cidade de Madrid.

Contudo, ao longo da sua já longa carreira, o cavaleiro conta com diversos troféus, sendo na França que este cavaleiro conquistou um maior número de troféus.

Em conversa com este cavaleiro, ele confessou que, por todos os motivos já referidos, tem na Praça de Toiros da Nazaré a sua praça talismã.

Confessa-se ainda um devoto, principalmente de Nossa Senhora de Fátima e de Santa Macarena.

Nesta Temporada, o cavaleiro, apoderado pelo Sr. Armando Jorge Teixeira, considera que "relançou" a sua carreira, em Mourão, tendo vindo continuamente a evoluir, estando prevista a sua participação em 25 Corridas de Toiros. Refere mesmo que voltou "um novo" José Manuel Duarte, com uma maior maturidade conferida pelos seus 15 anos de alternativa e pelo seu muito trabalho e dedicação à sua carreira. Na sua opinião, não menos importante é a sua equipa, que, segundo o cavaleiro, por ser formidável, lhe conferem toda a segurança e estabilidade de que ele precisa para se concentrar apenas no seu trabalho.
Na opinião deste cavaleiro, também ajudaram, e ajudam, neste relançar da sua carreira a sua quadra, composta por 8 cavalos, que, segundo ele, nunca teve tanta qualidade como agora, salientando o Taberneiro, o Marialva e o Quebec, pelas alegrias que lhe têm dado, sem contudo esquecer os outros que, na sua opinião, têm todos imenso valor.

A sua quadra conta ainda com um novo cavalo, com ferro do seu padrinho de alternativa, Paulo Caetano, que, após trabalhado, "demonstra muitas aptidões para o toureio, galopa bem, tem muita classe e mostra-se já muito promissor e uma mais valia" para este cavaleiro. No entanto, José Manuel Duarte apenas o apresentará em praça, no início da próxima temporada.

O cavaleiro considera-se feliz com este relançar da sua carreira e com a forma como a presente temporada lhe está a correr, mas, segundo ele, não é para "baixar ao braços", mas sim continuar a dedicar-se e a trabalhar afincadamente para continuar a brindar o público com boas actuações e continuar a triunfar nas corridas nas quais participa.

Respondendo à questão colocada pelo Taurodromo se o cavaleiro têm a noção de que neste momento ele é um dos protagonistas da Festa Brava em Portugal, José Manuel Duarte mostrou-se bastante modesto, referindo-se apenas à enorme vontade que ele tem em trabalhar para triunfar e em fazer uma boa temporada para ai sim, ter o merecido reconhecimento por parte dos aficionados.

Relativamente à questão colocada se o cavaleiro se sente um "embaixador" do nosso País quando se desloca para actuar no estrangeiro, refere que sim, tanto ele, como todos os seus colegas cavaleiros, quando se deslocam para o estrangeiro para tourear, sentem que, para além de quererem triunfar eles, querem "levar mais além" o nosso País, ficando contentes por não só mostrarem o seu valor ao nível pessoal como também por deixarem "uma imagem viva, forte e boa daquilo que é nosso, do nosso País e da nossa Tradição".

A Equipa do Taurodromo.com dá os parabéns ao cavaleiro pelos seus 15 anos de alternativa a deseja-lhe toda a sorte que precisar para atingir todos os seus objectivos de carreira como cavaleiro.
Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2021 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a expressa autorização.