Sexta-feira, 16 de Abril de 2021
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Comunicados de João Duarte e Amadores de Moura

Comunicados do empresário João Duarte e Amadores de Moura, em consequência da Corrida de Toiros da Terceira.

28 de Julho de 2010 - 12:54h Notícia por: - Fonte: - Visto: 1024
Comunicados de João Duarte e Amadores de Moura

Comunicado do empresário João Duarte

O grupo de forcados de Moura, depois de vários pedidos, acordou que estaria na corrida a favor da União das Misericórdias na ilha Terceira pangando todas as passagens e estadias como a corrida era de Benificência não cobrando qualquer valor.

A primeira parte do acordo foi cumprido pelo grupo. A ultima parte, ou porque tivessem gasto mais do que previam ou por outro motivo qualquer, não foi assumida pela grupo.

Como empresário nenhum interesse existia da minha parte para a deslocação do referido grupo a não ser a insistência dos pedidos. Devo de dizer que apenas conheci o cabo, pessoalmente no intervalo da referida corrida.

João Duarte

 Pela ultima vez venho comunicar o seguinte:

O Grupo de forcados de Moura comprometeu-se, e porque tinham interesse nisso, a virem aos Açores pagando as viagens, a estadia e não queriam qualquer valor monetário. Só assim se compreenda a vinda de um grupo onde a empresa não conhece ninguem. Não pagarei rigorosamente nada uma vez que isso foi o acordado. ´Se êxite algum conflito com a Associação dos Forcados será com esse grupo e não com a empresa. O que digo está foi devidamente testemunhado por dois antigos Forcados, esses sim, Grandes Forcados e grande Homens!

Nada mais direi porque será dar importância a onde não hà.

João Duarte

Comunicado do Real Grupo Amadores de Forcados de Moura

Relativamente às recentes notícias que envolvem o Real Grupo de Forcados Amadores de Moura, o Grupo vem esclarecer o seguinte:

No passado dia 21 de Julho, o Real Grupo de Forcados Amadores de Moura dirigiu-se a Angra do Heroísmo, na Ilha Terceira, Açores, a fim de participar na corrida de touros da União das Misericórdias, organizada pelo empresário João Duarte. Contrariamente às afirmações feitas ontem pelo empresário em comunicado – publicado no 'Farpas blogue' – o Grupo nunca acordou em não cobrar qualquer valor pela presença na referida corrida. Da mesma forma, nunca nos foi transmitido que a corrida em causa seria uma corrida de beneficência. De acrescentar que nunca o Real Grupo de Forcados Amadores de Moura pediu para estar presente na Corrida de Touros, tendo sido sim contactado pelo próprio empresário, após sugestão do Grupo de Forcados Amadores do Ramo Grande, que por nós nutre grande amizade.

Como habitual e acordado, no final da Corrida de Touros, o Real Grupo de Forcados Amadores de Moura encontrou-se com o referido empresário no sentido de receber o valor acordado no contrato, o qual chegou mesmo a ser assinado pelo empresário. No entanto, o pagamento em causa não foi entregue a nenhum dos grupos de forcados em praça (Grupo de Forcados Amadores da Tertúlia Tauromáquica Terceirense e Grupo de Forcados Amadores do Ramo Grande), tendo o empresário João Duarte dado a sua palavra de como faria chegar aos grupos o referido pagamento no dia seguinte, sábado, 22 de Julho.

Sem êxito, o Real Grupo de Forcados Amadores de Moura tentou contactar por diversas vezes durante o dia de sábado, o empresário João Duarte. O mesmo aconteceu no domingo, enquanto o Grupo ainda se encontrava na Ilha Terceira. Perante o sucedido, o Real Grupo de Forcados Amadores de Moura resolveu entrar em contacto com a Associação Nacional de Grupos de Forcados (ANGF), expondo desde logo a situação.

Já em Lisboa, o empresário João Duarte entrou em contacto com o Grupo, informando que dispunha apenas de 300 euros para oferecer, valor que em momento algum foi acordado entre as duas partes. O alegado "prejuízo" da Corrida em causa foi a justificação dada pelo empresário como explicação para a falta de verbas destinadas aos Grupos de Forcados.

Faltando ao contrato assinado, o empresário deixou explícito que não nos faria chegar o valor em dívida. Confrontado com o facto de o Grupo ter que pagar à ANGF uma percentagem do valor de cada corrida efectuada, o empresário sugeriu que o Real Grupo de Forcados Amadores de Moura efectuasse esse mesmo pagamento com recurso às verbas próprias e, desta forma, conseguiria que participássemos em "mais uma ou duas boas corridas" como forma de pagamento. Perante a intransigência do Grupo, o empresário João Duarte reafirmou a intenção de faltar ao acordo, e ignorou a importância da ANGF e dos Grupos de Forcados propriamente ditos, acrescentando que tem provas de como os Grupos de Forcados não recebem qualquer quantia pelas Corridas em que participam. Informou-nos também de que, depois de afixados os cartéis, já não iríamos estar presentes na Corrida do próximo sábado, 31 de Julho, no Vimieiro, igualmente da sua responsabilidade. Em tom de ameaça, referiu ainda que apresentaria a situação, deturpando os factos, junto dos meios de comunicação social especializados, dando como exemplo o semanário 'Farpas'.

De realçar que o Real Grupo de Forcados Amadores de Moura sempre pautou pela seriedade e honestidade e não é do nosso agrado nem faz parte da nossa história como Grupo estarmos envolvidos neste tipo de polémicas. O Real Grupo de Forcados Amadores de Moura procura tão somente dignificar a figura do forcado e defender os interesses e o papel da Associação Nacional de Grupos de Forcados. Situações como esta não dignificam nem honram a festa nem quem nela participa.

O Cabo do RGFA Moura

Pedro Garcia Acabado

 

A bem da Festa dos Toiros em Portugal cabe ao Taurodromo.com toma a seguinte posição:

Por favor meus Senhores entendam-se!!! E não deixem que a Festa Brava seja novamente alvo de chacota do nossos "amigos" anti-taurinos que vibram com situações como estas.

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2021 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a expressa autorização.