Terça-feira, 04 de Outubro de 2022
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Salgueiro e João Pamplona Triunfam na 1ª das Sanjoaninas

O veterano cavaleiro João Salgueiro e o jovem açoreano João Pamplona, que tomou a alternativa, foram os triunfadores da corrida concurso de ganadarias, que abriu o as Sanjoaninas deste ano e que foi ganho por um exemplar de Rego Botelho.
23 de Junho de 2013 - 11:26h Notícia por: - Fonte: - Visto: 1775
Salgueiro e João Pamplona Triunfam na 1ª das Sanjoaninas

-João Salgueiro ganhou o prémio para a melhor lide a cavalo

-João Pamplona converteu-se no sexto “cavaleiro” de alternativa dos Açores

-Um “jandilla” de Rego Botelho, foi eleito como o  mais bravo do concurso

O veterano cavaleiro João Salgueiro e o jovem açoreano João Pamplona, que esta tarde tomara alternativa, foram os triunfadores da corrida concurso de ganadarias locais, que abriu o ciclo das Sanjoaninas deste ano e que foi ganho por um exemplar de precedência jandilla, do ferro Rego Botelho.

A efeméride do dia foi o doutoramento de João Pamplona – terceiro cavaleiro da família – acto feito pelo seu irmão Tiago, a quem Salgueiro, num bonito gesto, concedeu esse direito. Desta forma, o mais novo dos Pamplona transformou-se assim no sexto cavaleiro profissional nascido no arquipélago

 Num dia tão especial para ele, o jovem cavaleiro teve para lidar o lote mais completo da corrida, com um morube de João Gaspar, que investiu com som e qualidade e jandilla de Rego Botelho, que obteve o prémio de bravura.

 João Pamplona, mostrou.se em ambas as lides em muito bom nível, arriscando e atacando de frente, para deixar a ferragem da ordem, aproveitando a alegria das investidas dos seus opositores, adornando-se com graça, no final do sexto da corrida.

 Por seu lado, João Salgueiro viu-se diante do lote mais complicado, um segundo toiro reservado, que arreava forte e brusco e também um quarto, que não lhe facilitou o luzimento. Porém o cavaleiro de Valada, fez valer os seus recursos artisticos e fazendo gala da sua maestria e temple, conseguiu tirar de ambos mais partido do que seria de esperar, lidando inclusivamente o seu segundo apenas com uma só montada.

 Tiago Pamplona esteve brilhante com o terceiro da tarde, um toiro muito parado e João Gaspar, tendo que lhe pisar muito os terrenos para obter as investidas para cravar os ferros da ordem, utilizando o cavalo Bastinhas. No quinto não pode redendear a tarde, que se lesionou na mão esquerda, já no tércio das bandarilhas.

Os forcados da Tertulia Tauromaquica terceirense, não puderam assim pegar este toiro, ficando as suas intervenções reduzidas ao primeiro e terceiro da tarde. Foram caras Tomás Martins e João Pedro Ávila, ambos ao primeiro intento.

Os forcados do Ramo Grande tiveram muitas dificuldades, por culpa própria nas pegas ao segundo e quarto da tarde, conseguindo apenas uma pega limpa ao que encerrou praça, através de Manuel Pires.

O público preencheu a quase totalidade da lotação da praça, em tarde de muito sol e boa temperatura.

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2022 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a expressa autorização.