Quarta-feira, 18 de Setembro de 2019
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

COMUNICADO: Protoiro dá estocada final na Viana anti-touradas

Protoiro avança em tribunal com ação para declarar a nulidade da declaração de Viana do Castelo como cidade anti-touradas
18 de Novembro de 2013 - 13:50h Notícia por: - Fonte: PROTOIRO - Visto: 943
COMUNICADO: Protoiro dá estocada final na Viana anti-touradas

 

Transcrevemos integralmente comunicado emitido pela PROTOIRO:

Em 2009 o Presidente da Câmara Defensor Moura declarou, de forma autoritária, prepotente e ilegal a cidade de Viana do Castelo “Cidade Anti-Touradas”, com o objetivo ilegal de proibir a realização desses espectáculos.

Fruto dessa tentativa, o município de Viana do Castelo comprou a praça de toiros, que se encontra ao abandono e não recebeu touradas durante 3 anos.

Em 2012 a PRÓTOIRO, juntamente com o movimento de cívico “Vianenses pela Liberdade”, pôs fim à ditadura cultural em Viana e voltou a trazer as touradas à Princesa do Lima, mostrando que nenhum presidente de um município português tem poderes legais para proibir a realização de touradas.

Em 2013 repetiu-se o sucesso e voltou a celebrar-se a Liberdade Cultural, podendo afirmar-se que, graças à intervenção da PRÓTOIRO, Portugal é o único país do mundo taurino onde não há cidades anti-touradas.

Para arrumar este assunto definitivamente e para acabar com o embuste legal promovido pelos Presidentes da Câmara de Viana, a PRÓTOIRO avançou agora com uma acção judicial para declarar nula aquela declaração de “cidade anti-touradas”.

Em conclusão, a PRÓTOIRO dá a estocada final na Viana anti-touradas e na prepotência dos autarcas Defensor Moura e José Maria Costa. Agora é apenas uma questão de tempo até que a Lei e os Tribunais os submetam à legalidade, na certeza de que Viana do Castelo voltará a ser uma cidade livre de autoritarismos, celebrando os seus mais de 400 anos de história taurina.

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2019 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a expressa autorização.