Domingo, 20 de Janeiro de 2019
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Manuel dos Santos, figura emblemática da tauromaquia portuguesa do sec. XX

Manuel dos Santos não foi o primeiro matador de toiros português, no entanto na sua época foi primeiríssima figura, não apenas como toureiro, mas também como empresário e ganadeiro, cuja obra ficou inacabada.
17 de Outubro de 2013 - 10:52h Notícia por: - Fonte: Taurodromo.com - Visto: 1907
Manuel dos Santos, figura emblemática da tauromaquia portuguesa do sec. XX

Manuel dos Santos não foi o primeiro matador de toiros português, no entanto na sua época foi primeiríssima figura, não apenas como toureiro, mas também como empresário e ganadeiro, cuja obra ficou inacabada.

Quem com ele privou, mostra um profundo respeito pelo homem, uma enorme admiração pelo seu legado para a tauromaquia portuguesa . Acima de tudo nesta rubrica dedicado ao toureiro da Golegã, irei apoiar-me no suporte das imagens, que dele perduram. Manuel dos Santos nasceu em 11 de fevereiro de 1925 em Lisboa.

Através dos ensinamentos e apoio de Patrício Cecílio (cunhado de João Branco Núncio), tornou-se bandarilheiro (Campo Pequeno 1944) Parte para Sevilha e torna-se novilheiro, obtendo grande sucesso na sua apresentação em Badajoz, a 26 de Junho de 1947, tendo cortado 3 orelhas e um rabo. Na temporada de 1948 sai duas vezes em ombros da Monumental de Barcelona.

Tira a alternativa para matador de toiros, na tarde de 14 de Dezembro de 1947 na praça de toiros “EL TOREO”, na cidade do México, tendo como padrinho Fermín Espinosa “Armillita”. Contudo foi gravemente colhido (femoral) e renuncia á mesma. Regressa á europa e no dia 15 de Agosto de 1948, em Sevilha, é-lhe concedida a alternativa por Manuel Moreno “Chicuelo”, frente ao toiro “Verdón” do Marquês de Villamarta, sendo testemunha Manuel Alvarez “El Andaluz”.

Na tarde de 9 de Junho de 1949 em Madrid, Pepin Martin Vasquez confirma-lhe a mesma, frente ao toiro “Rosuelo” de “Sanchez Cobaleda”. As suas temporadas para além de Portugal e Espanha, estendem-se também ao México, Venezuela e Colômbia. Devido a duas operações ao menisco e diversas cornadas, no ano de 1953 retira-se das arenas.

No entanto em 1960 reaparece em Portugal e na temporada seguinte no México. Em 1972 abandona em definivo as arenas. Contudo Manuel dos Santos não foi só matador de toiros. Dividiu a sua actividade entre o toureio, o campo empresarial (1966) e ganadeiro (“Porto Alto”). Geriu as praças de toiros de Algés e Campo Pequeno entre outras.

Foi um inovador: a ele se devem as primeiras corridas televisionadas em Portugal. Morreu no dia 18 de Fevereiro de 1973, vítima de um acidente de viação, juntamente com o seu moço de espada Manolo Escudero. 

Imagens de Manuel dos Santos

Imagens do matador de toiros Manuel dos Santos. (Uma colaboração de Manuel Valinhas.)
17 de Outubro de 2013 - 10:43h Galeria fotográfica por: Manuel Valinhas
Imagens de Manuel dos Santos Imagens de Manuel dos Santos Imagens de Manuel dos Santos Imagens de Manuel dos Santos Imagens de Manuel dos Santos Imagens de Manuel dos Santos Imagens de Manuel dos Santos
Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2019 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a devida autorização.