Quinta-feira, 06 de Agosto de 2020
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

"Vacas nazis" são demasiado violentas para colocá-las numa herdade

O artigo é do portal espanhol http://www.cienciaxplora.com e fala que nos anos 20, um casal de ambientalistas alemães tentaram ressuscitar o exemplar "auroque". O resultado: uma espécie inadaptada para viver perto de humanos.
15 de Janeiro de 2015 - 14:49h Notícia por: - Fonte: Taurodromo.com - Visto: 2560

O artigo é do do portal espanhol http://www.cienciaxplora.com e fala que nos anos 20, um casal de ambientalistas alemães tentaram ressuscitar o exemplar 'auroque' que povoou o mundo nos tempos antigos. O resultado: uma espécie inadaptada para viver perto de humanos.

Chamam-lhes as vacas nazis e não pelo seu temperamento, mas poderia ser perfeitamente essa a explicação. O gado Heck, é uma espécie geneticamente constituída, com a intenção de que os auroque, gado bravo selvagem que habitava a Europa e a Ásia nos tempos antigos, voltasse ao nosso convívio nos dias de hoje.

Uma ideia estranha dos irmãos Heck,  Lutz e Heinz, o primeiro um zoólogo e diretor do Jardim Zoológico de Berlin, o segundo biólogo e director do Zoo de Munique. O apelido destes dois irmãos está na origem do nome dado à criatura que "criaram", com base no cruzamento de espécies bovinas, que segundo eles, mantinham um maior número de características dos auroques.

Contudo esta história conta com dois erros: o aparecimento da vaca nazi e a não concretização do ressuscitar do auroque.

Ambos nasceram no final do século XIX e militaram no partido de Adolf Hitler, como quase oito milhões de alemães no início dos anos 40, mas a sua busca não teve nada a ver com esta ideologia. É verdade que o período do nazismo assistiu a uma série de experiências científicas de diferentes escalas, como as de Josef Mengele nos campos de Birkenaue de Auschwitz, ao saque do Zoo de Varsóvia após a invasão da Polônia.

O auroque extinguiu-se no século XVII, por razões várias: perseguição humana, a redução de habitat e por uma série de doenças. Até que os Heck decidiram ressuscitá-lo, pretendendo obter uma cópia genética exacta.

Porque razão tinham tanto interesse por esta espécie? É difícil saber a resposta. Contudo, com base na ideologia nazi, alguns cientistas usem a justificação da busca das "vacas arianas", em tom de desdém, como mais um acto de loucura nazi, na busca da pureza racial dos animais. Porém, esta experiência nunca teve boa imagem na comunidade científica, que tem ultimamente intensificado o tom das críticas.

Os auroques eram confundidos com bois, e mesmo com bisontes, pela sua aparência: pelagem preta ou castanha muito escura, pela sua córnea peculiar e com a forma quase triangular do crânio. Fisicamente o gado Heck parece-se com os touros de lide, com grandes chifres e um único detalhe que lembra vagamente as espécies extintas: o seu temperamento muito agressivo e maldoso.

Há testemunhos antigos do quão perigoso pode ser um ataque daquele animal, incluindo aos seres humanos, como em trechos de "Guerra da Gália" de Júlio César, ou até mesmo na Bíblia (no livro de Isaías, do Antigo Testamento). E, claro, uma das características dos animais selvagens é que eles são ... selvagens. E os animais do gado Heck são, e muito.

Há apenas alguns dias atrás ecoaram alguns depoimentos em diversos meios de comunicação social britânicos, de um agricultor que teve de abater vários exemplares importados, porque era impossível fazer o que quer que fosse com eles. "À primeira oportunidade que têm, eles tentam matar-me".

As vacas nazis não são os únicos animais resultantes do "trabalho" dos falecidos irmãos Heck. Há também os cavalos Heck, outra tentativa de ressuscitar o cavalo primitivo europeu, o Tarpan, mas sem sucesso. Atualmente, um pequeno grupo sobrevive na natureza entre a Polónia e a Bielorrússia, e alguns indivíduos em zoológicos na Europa Central e dos EUA.

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2020 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a expressa autorização.