Terça-feira, 10 de Dezembro de 2019
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

Tarde de Páscoa com toiros em Monforte

Cartel digno de praças de topo em Monforte. Uma casa com 3 quartos fortes de assistência, em que o sol esteve sempre presente.
28 de Março de 2016 - 23:44h Notícia por: - Fonte: Sonia Garcia Cruz - Visto: 654
Tarde de Páscoa com toiros em Monforte

Cartel digno de praças de topo em Monforte. Uma casa com 3 quartos fortes  de assistência, em que o sol esteve sempre presente. Abriu praça o cavaleiro Luís Rouxinol, com compridos sem muita emoção. Tentou compensar nos curtos ainda que o toiro se encerrasse em tabuas, depois de cravar alguns curtos de boa nota. Terminou a lide com um “palmito”. Para pegar este primeiro da tarde, a cargo dos Amadores de Portalegre, pegou ao primeiro intento Cláudio Cruz.

Em segundo lugar, foi a vez de António Brito Paes, que depois de uns ferros compridos bastante razoáveis, presenteou-nos com uns curtos de boa nota, rematando sempre as sortes.
Para pegar este segundo da tarde, pelos Amadores de Arronches, esteve o jovem forcado Luis Marques, forcado da terra, numa pega com o toiro a dar uma primeira “mangada” forte, e depois a ir pelo seu caminho, sempre empurrando.

A tarde continuava e seguiu-se Marcos Bastinhas, com uma entrada em praça já característica, entrando em praça a galope e “saludar” com um “paron”. O toureiro de Elvas teve uns compridos de muito boa nota, a citar de praça a praça. Nos curtos, Marcos cravou ferros à boa moda da casa bastinhas, terminando a sua lide com um ferro de palmo, seguido do típico par de bandarilhas. Para pegar este Pinto Barreiros, foi cara pelos amadores de Monforte, Luís Samarra, que consumou ao segundo intento, depois de na primeira tentativa o toiro ter posto a cara alta e o jovem forcado a levar com um derrote ao pé da cara.

A começar a segunda parte da corrida, Duarte Pinto iniciou a sua lide com compridos regulares. Nos curtos andou em crescendo, terminando em bom plano, sem nunca romper. Para pegar este toiro esteve o Forcado Nelson Batista, dos Amadores de Portalegre, pega consumada a primeira tentativa, sem dificuldade.

Em quinto lugar, toureou João Maria Branco, uma das lídes triunfadoras da tarde. Depois de  compridos de boa nota, João cravou curtos vistosos, fazendo tocar a musica na Praça de Monforte, e despertando o público. Terminou com mais um curto a pedido. Para a cara deste toiro esteve o forcado João Rosa dos Amadores de Arronches. Consumou ao primeiro intento ainda que este se adiantasse um pouco ao toiro no momento da reunião, com o grupo a ajudar bem.

Em último nesta tarde, mas não menos importante, esteve o cavaleiro colombiano Jacobo Botero. Recebeu o toiro à espanhola, com a garrocha a porta gaiola. Andou apagado nos compridos e nos curtos pouco melhorou, nunca chegando ao público. Foi colhido quanto tentava fazer um cambio, não tendo o cavalo conseguido tirar o corpo a tempo, sem consequências. Para a cara do último da tarde esteve Pedro Peixoto, dos Forcados Amadores de Monforte, tendo no primeiro intento sido colhido duramente na cara, e a ter que ser dobrado pelo forcado Carlos Falcão Ferreira, também ele com costelas Monfortenses, que veio a consumar à quinta tentativa e a sesgo.

Os Toiros foram todos eles regulares tendo-se destacado o touro lidado por Duarte Pinto, no que toca a bravura.

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2019 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a expressa autorização.