Sexta-feira, 23 de Agosto de 2019
Taurodromo.com A tauromaquia mais perto de si.

25 de Julho - Campo Pequeno

João Ribeiro Telles: dia 25 de Julho no Campo Pequeno para referendar os êxitos desta temporada
23 de Julho de 2019 - 12:49h Notícia por: - Fonte: Taurodromo.com - Visto: 139
25 de Julho - Campo Pequeno

João Ribeiro Telles: dia 25 de Julho no Campo Pequeno para referendar os êxitos desta temporada

Depois dos êxitos em arenas espanholas, com particular destaque para Madrid (feira de Santo Isidro) e Alicante, e nas portuguesas de Coruche e Moura, João Ribeiro Telles vem a 25 de Julho ao Campo Pequeno, para referendar estes triunfos obtidos dos dois lados da fronteira.

Na sua forma de tourear, João Ribeiro Telles concentra a irreverência e a ambição inerentes à sua juventude, aliando-as à maturidade de quem vive o ambiente do toiro e do cavalo desde a mais remota infância.

De seu avô, Mestre David e de seu pai, João Palha Ribeiro Telles, herdou os primores da equitação e a capacidade de misturar o classicismo do seu toureio com uma grande capacidade de renovação, sem abdicar dos princípios fundamentais, aprendidos e cimentados na “Universidade da Torrinha”. A estas capacidades, aliam-se a necessária ambição para se afirmar como um dos mais importantes cavaleiros da sua geração.

 

Francisco Palha: Cavaleiro de entrega total

 

O cavaleiro Francisco Palha actuará na próxima quinta-feira, no Campo Pequeno para se afirmar definitivamente perante os aficionados de Lisboa, na sequência do enorme ambiente que deixou nesta praça, no “Dia da Tauromaquia”, em Fevereiro.

Após os triunfos alcançados na temporada de 2018, Francisco Palha, mercê dos que já obteve nesta temporada, é já considerado pelos aficionados como a grande sensação do momento, no que respeita ao toureio a cavalo.

Se 2018 foi ano de enorme progresso artístico, os triunfos arrebatadores de 2019, em Salvaterra, Santarém, Alcochete e Évora, consolidaram-no no pódio dos cavaleiros tauromáquicos, fruto de um valor à prova de bala, que não deixa ninguém indiferente.

 

Luis Rouxinol Jr.: Um cavaleiro que se agiganta nos grades palcos

 

Luis Rouxinol Jr., um dos mais jovens cavaleiros de alternativa, vem esta quinta-feira ao Campo Pequeno, competir com dois jovens já consagrados: João Ribeiro Telles e Francisco Palha, na lide de um curro de exemplar apresentação, da ganadaria Murteira Grave, em ano de comemoração das “Bodas de Diamante”.

Nesta corrida, Rouxinol Jr. terá a oportunidade de se intrometer na verdadeira “luta de galos” implícita neste cartel, numa competição em que qualquer dos intervenientes aspira a sair vencedor.

Por índole, nunca se dá por vencido, sendo-lhe já reconhecido um talento nato enquanto lidador, ao qual alia uma extraordinária facilidade de comunicação com o público.

A 20 de Julho de 2017, Luis Rouxinol Jr. tomou alternativa nesta praça, concedida por seu pai, Luis Rouxinol, numa corrida em que, tal como a desta quinta-feira, pegaram os grupos de forcados Amadores de Santarém e Amadores de Coruche, capitaneados, respectivamente, por João Grave e José Macedo Tomás.

Tal como nessa noite, os toiros desta quinta-feira pertencem igualmente à ganadaria Murteira Grave.

 

Amadores de Santarém: Referência na arte de Pegar Toiros

Mais de um século de atividade ininterrupta (104 anos) fazem do Grupo de Forcados Amadores de Santarém o mais antigo e, porventura, a mais importante referência da Arte de Pegar Toiros.

No próximo dia 25, estarão no Campo Pequeno para pegar um curro imponente da ganadaria Murteira Grave, uma das de maior prestígio no mundo taurino, que este ano comemora as suas “Bodas de Diamante”.

É profunda a ligação da família Murteira Grave ao grupo de Forcados Amadores de Santarém, por onde passaram já, ao longo de três gerações, oito dos seus elementos, dois dos quais como cabos: Carlos Grave (1981-1996) e o atual, João Grave (desde 2016).

Em 1942, fardou-se pela primeira vez pelo grupo, aquele que viria a ser o titular da ganadaria, Joaquim Murteira Grave. Posteriormente, os seus filhos João Grave, Manuel Grave e Joaquim Grave (atual ganadero), além de Carlos Grave, vestiram igualmente a jaqueta deste grupo.

Netos de Joaquim Murteira Grave são os forcados António Grave de Jesus (já retirado) o atual cabo, João Grave e o forcado Joaquim Grave II.

 

Grupo de Forcados Amadores de Coruche: Os Graves são exigentes a pega

 

O Cabo do Grupo de Forcados Amadores de Coruche, José Macedo Tomás, que esta quinta-feira actua no Campo Pequeno, reconhece que os “Murteira Grave” são exigentes no momento da pega, mas diz ser “com este tipo de toiros que o Grupo se agiganta e arranca as suas melhores prestações.”

José Macedo Tomás lembra que “nas últimas três passagens pela arena do Campo Pequeno o Grupo registou prestações aquém do seu potencial o que, como é obvio, nos deixa bastante tristes, mas ao mesmo tempo extremamente motivados para quebrar esse ‘enguiço’, já esta quinta-feira.

Segundo o Cabo, o Grupo encontra-se na fase mais equilibrada desde a mudança de liderança, em 2016, graças, sobretudo, “à temporada passada que foi rica em corridas de responsabilidade, que trouxeram muita maturidade ao conjunto”

“As corridas de 2019 têm confirmado essa maturidade e este ano conseguimos chegar ao Campo Pequeno na máxima força”, acrescentou.

 

Os Murteira Grave para a próxima quinta-feira, no Campo Pequeno

 

O ganadero Joaquim Grave apresenta-nos, um a um, os toiros que enviará para o Campo Pequeno, para serem lidados na corrida comemorativa dos 75 anos da sua ganadaria. São eles o “Manizales” (nº 46), o “Toscano” (nº 49), o “Carabella” (nº 61) o “Romero” (nº 73), o “Cartujo” (nº 77) e o “Presumido” (nº 107).

 

“Comecemos pelo ‘Romero’, o nº. 73, que tem a particularidade de não se deixar fotografar. Negro mulato listón. Toiro muito sério, sem ser alto, não é um toiro baixo. Tem uma mirada forte, séria, mesmo algo assustadora! Alguns rizos no morrillo. Bem posto de cara. Ambições a ser o líder do grupo sem o conseguir de forma clara. Conflituoso... presumo que não é de meio termo, ou bravo de verdade ou...”

 

“‘Manizales’, nº 46 – castanho, único toiro de 5 anos da corrida. Precioso de hechuras, baixo, acapachado de cornamenta e com cara de praça de primeira categoria. Último na hierarquia social estabelecida no grupo. É o que manda menos no campo, vamos ver na praça!”

 

“’Toscano’, nº 59 – negro listón. Também baixo, mas comprido e com uma atitude sempre humilhada em todos os movimentos no campo. Cornos com dimensão mas sem levantar. Discretíssimo no campo nas relações com os companheiros. Não se mete em confusões. Não gosto de prognósticos mas pode ser suavón.”

 

“’Carabella’ nº 61 – negro mulato. Bem feito, com praça! Pode bem com os kilos que tem. Ancho de cuna (boa distância de pitón a pitón) mas com cara de primeira categoria. Tem um irmão de mãe como semental na ganadaria.

 

“’Cartujo’ nº 77 – negro bragado. Baixo e cornillano (cornos de inserção um pouco alta, mantendo-se no mesmo plano desde a cepa ao pitón). Como particularidade tem o rabo muito fino, finíssimo, mas com as sedas compridas até ao chão.”

 

“’Presumido’ nº 107– negro bragado corrido salpicado, de cornamenta um pouco aberta. É um toiro alto e comprido, como se diz na gíria “longe do chão”. Já foi o último da hierarquia, tendo mais tarde conseguido melhorar essa situação sendo candidato a líder do grupo.”

 

“Espero que os toiros saiam bravos e enraçados mas que permitam o êxito dos toureiros. Que sejam nobres, isto é, que invistam pelo seu caminho mas com “mucho carbón” que é o que dá emoção numa corrida.

Lidam-se toiros da ganadaria Murteira Grave, uma das mais importantes, a nível nacional e internacional e que, esta temporada, comemora 75 anos de atividade, alternando com João Telles, Francisco Palha e Luís Rouxinol Jr., estando as pegas a cargo dos grupos de forcados amadores de Santarém e de Coruche, respetivamente capitaneados por João Grave e José Macedo Tomás.

 

Desenvolvido por PrimerDev Lda
Copyright ©2007-2019 Taurodromo.com, Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução total ou parcial de qualquer conteúdo, sem a expressa autorização.